Suspeito do assalto a Tancos volta atrás com a palavra e nega ter lá estado

Paulo Novais / Lusa

Entrada dos Paióis Nacionais do Polígono Militar de Tancos

Um dos suspeitos do assalto a Tancos, conhecido como “Pisca”, nega ter lá estado, apesar de, no passado, já ter admitido a sua participação no roubo do material militar.

O ex-ministro da Defesa Azeredo Lopes e mais 22 arguidos começam a ser julgados esta segunda-feira, no tribunal de Santarém, no processo de Tancos, sobre o furto e a encenação da recuperação de armamento militar dos paióis.

Um dos suspeitos, conhecido como “Pisca”, nega ter lá estado, apesar de, no passado, já ter admitido a sua participação no roubo do material militar. “É tudo mentira. A primeira vez que estive em Tancos foi com a Polícia Judiciária”, disse o arguido em tribunal, citado pelo jornal Público.

Não só “Pisca” esteve envolvido, como foi ele que cortou com um alicate parte da vedação do recinto, permitindo a João Paulino e aos restantes seis homens que este liderava introduzirem-se no recinto militar na noite de 27 para 28 de junho de 2017.

O arguido nega agora ter ido naquela noite aos paióis, apesar de até ter dito anteriormente às autoridades os gorros usados pelos assaltantes. “Pisca” terá ficado a saber das pobres condições de segurança dos paióis de Tancos através de um sobrinho seu que lá trabalhava como furriel.

Estas incongruências no seu discurso foram-lhe confrontadas pelo próprio juiz do Tribunal de Santarém. “Estava a viver dentro de um carro e não tinha consciência do que dizia”, disse o arguido, confessando que, na altura, não estava psicologicamente bem, uma vez que era consumidor de haxixe.

“Pisca” tinha dito à Polícia Judiciária que transmitiu a informação sobre Tancos a João Paulino devido a uma dívida de mil euros que tinha com ele, relacionada com tráfico de droga. Foi uma forma de tentar saldar a dívida que tinha com o ex-fuzileiro.

De acordo com o Público, vários outros arguidos preparam-se para assegurar igualmente em tribunal não terem ido a Tancos naquela madrugada.

Ouvido em tribunal, o sobrinho de “Pisca” admitiu que nem sempre foi honesto no que diz que respeito ao seu envolvimento no roubo, mas garante que foi por “tática processual”. As informações que passou aos assaltantes eram observáveis por parte de quem passasse ao lado do recinto militar, garantiu.

O caso do furto do armamento de guerra dos paióis de Tancos foi divulgado pelo Exército em 29 de junho de 2017 com a indicação de que ocorrera no dia anterior, tendo a alegada recuperação do material de guerra furtado ocorrido na região da Chamusca, Santarém, em outubro de 2017, numa operação que envolveu a PJM, em colaboração com elementos da GNR de Loulé, que são agora arguidos.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Eu sempre tenho dito que o responsável por tudo isso terá sido o básico lá do quartel que normalmente anda a varrer a parada!

RESPONDER

Já pode "adotar" um pedaço de Notre-Dame para ajudar na sua reconstrução

Uma organização está a dar a oportunidade de o público ajudar na reconstrução de artefactos específicos da catedral de Notre-Dame, em França, que foi parcialmente destruída por um incêndio em 2019. De acordo com a cadeia …

Proporção divina identificada na gerbera

Descobrir como se formam os padrões distintos e omnipresentes das cabeças das flores tem intrigado os cientistas há séculos. Quando se pede a alguém que desenhe um girassol, quase todas as pessoas desenham um grande círculo …

Audi apresenta o novo Q4 e-tron que traz uma autonomia até 520 km

Ainda antes do verão, a Audi vai colocar no mercado o seu primeiro SUV elétrico concebido de raiz e não adaptado a partir de uma plataforma concebida para motores a combustão. O Q4 e-tron destaca-se pela …

Vanuatu em alerta depois de um corpo com covid-19 ter dado à costa

Vanuatu proibiu viagens de e para a sua principal ilha três dias depois de ter dado à costa um corpo de um pescador filipino, que testou positivo à covid-19. De acordo com a Radio New Zealand, …

Cientistas russos querem criar a primeira vacina comestível contra a covid-19

O Instituto de Medicina Experimental de São Petersburgo, na Rússia, anunciou o seu plano de concluir dentro de um ano os testes pré-clínicos da primeira vacina comestível do mundo contra o novo coronavírus. Em entrevista à …

Em plena crise política, o país mais pobre das Américas ainda não recebeu nenhuma vacina

Numa altura em que a maior parte dos países já têm o processo de vacinação a decorrer, o governo do Haiti ainda não garantiu uma única dose da vacina contra o coronavírus. O país mais pobre …

Afinal, Leonardo da Vinci não esculpiu o busto de Flora

Está terminada a controvérsia que durou mais de cem anos após a aquisição do Busto de Flora em 1909, por Wilhelm von Bode. A datação por radiocarbono revelou, recentemente, que a obra não foi …

Crise climática "implacável" intensificou-se em 2020, diz relatório da ONU

Houve uma intensificação "implacável" da crise climática em 2020, com a queda temporária nas emissões de carbono devido ao confinamento a ter um impacto pouco significativo nas concentrações de gases de efeito de estufa, revelou …

Já se sabe o que causou a misteriosa "tempestade de asma", que vitimou dez pessoas em 2016

Em 2016, na cidade de Melbourne, aconteceu o evento de "tempestade de asma" mais grave do mundo. Os cientistas descobriram agora o culpado. No dia 21 de novembro de 2016, as urgências de um hospital em …

Carlos César reivindica papel do PS na construção da democracia e no combate à corrupção

O presidente do PS defendeu, esta segunda-feira, que se deveu ao seu partido o aprofundamento da democracia e os avanços no combate à corrupção, embora admitindo desvios", "erros" e "omissões num ou outro momento da …