Sócrates critica Marcelo e acusa Cavaco de planear “inventona” para o derrubar

Mário Cruz / Lusa

Ex-primeiro ministro e ex-líder do PS, José Sócrates

José Sócrates dispara em todas as direcções, repetindo as acusações ao juiz Carlos Alexandre, mas criticando também a Procuradora Joana Marques Vidal e o Presidente da República. O ex-primeiro-ministro ainda se queixa de que Cavaco Silva o tentou derrubar.

Em entrevista à TSF, após ter sido anunciado o adiamento por mais seis meses do processo de investigação da Operação Marquês, Sócrates critica a ida do Presidente da República às instalações do Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP), em Lisboa, no início deste mês de Setembro.

Uma decisão de Marcelo Rebelo de Sousa que não foi inocente, considera Sócrates à TSF.

Fez um sinal político, que não me escapou. O senhor Presidente da República decidiu, do ponto de vista simbólico, visitar o DCIAP para sinalizar que está do lado de uma instituição, contra o indivíduo“, destaca o ex-governante.

“O Senhor Presidente da República foi eleito pelos cidadãos, não pelas instituições”, queixa-se ainda Sócrates.

A “inventona” de Cavaco

Mas na mira do ex-primeiro-ministro está igualmente, o ex-Presidente Cavaco Silva, nomeadamente por causa do caso das escutas a Belém, em 2009.

Este assunto foi retomado com o lançamento do livro de Fernando Lima, ex-assessor de Cavaco Silva, que afiança na obra “Na Sombra da Presidência” que Sócrates mandou espiar Belém.

Sócrates reage salientando que “Cavaco Silva planeou uma inventona contra um governo com vista a prejudicá-lo e a deitá-lo abaixo a poucos dias das eleições”.

“Ele [Fernando Lima] foi ter com um jornalista, inventou uma história segundo a qual estava a ser vigiado, sem nenhuma base, o jornalista foi cúmplice dessa inventona das escutas e fizeram isso com um objectivo político“, destaca Sócrates na TSF, realçando que o ex-assessor assume no livro que agiu “a mando” de Cavaco.

“O Senhor Presidente da República e os jornalistas decidiram construir essa história com o objectivo de prejudicar o governo que estava em funções, de me prejudicar a mim pessoalmente e impedir-me de ganhar as eleições que acabei por ganhar em 2009″, acrescenta Sócrates.

“Insinuação covarde e torpe”

Depois de ter acusado o juiz Carlos Alexandre de “abuso de poder”, no seguimento da entrevista à SIC do responsável pela Operação Marquês, em que Sócrates é arguido, o ex-primeiro-ministro volta a acusá-lo de imparcialidade e diz que fez uma “insinuação gravíssima” e “absurda e estapafúrdia”.

Referindo-se à declaração de Carlos Alexandre que disse não ter “dinheiro em nome de amigos” e considerando que o visa directamente, Sócrates sublinha que “se alguma coisa está provada no processo, é que essa acusação é falsa“.

“Foi uma insinuação covarde e torpe que o senhor juiz fez a meu respeito”, constata ainda o ex-governante, realçando que Carlos Alexandre “faltou e falhou aos seus deveres”.

“Fê-lo sem haver acusação, sem haver julgamento, abusou do seu poder, ultrapassou todas as fronteiras“, salienta.

Investigação concentrada nos negócios da PT

Alvo das críticas de Sócrates é ainda a Procuradora Geral da República, Joana Marques Vidal, que acusa de “cinismo” depois de ter anunciado o adiamento do processo por mais seis meses.

Um adiamento justificado com o aparecimento de “novos factos” e “indícios” e que vai fazer com que a investigação da Operação Marquês passe a “concentrar atenções” em negócios da Portugal Telecom (PT) e nas suspeitas de que Sócrates teve dedo nesses processos e que terá “recebido comissões” nesse âmbito, conforme avança o Diário de Notícias.

O jornal cita um relatório de 146 páginas dos inspectores tributários Paulo Silva e Pedro Tinoco e frisa que os investigadores vão analisar casos como a OPA da Sonae, a venda da participação na brasileira Vivo à espanhola Telefónica e a posterior entrada da Oi, com olhos focados também no envolvimento do Grupo Espírito Santo (GES) e nomeadamente, no “papel” do seu chamado “saco azul”, a empresa ES Enterprises com sede no Panamá.

SV, ZAP

PARTILHAR

RESPONDER

Netanyahu anuncia retirada da sua imunidade parlamentar

Benjamin Netanyahu retirou o pedido de imunidade ao Parlamento israelita contras as três acusações de que foi alvo em novembro, que envolvem casos de corrupção, fraude e abuso de confiança. O primeiro-ministro de Israel disse, em …

Vitória já tem proposta por Tapsoba (e pode fazer encaixe histórico)

O Vitória de Guimarães recebeu uma proposta por Edmond Tapsoba que pode levar os vimaranenses a abrir mão do jogador. Sabe-se que a proposta recebida ronda os 20 milhões de euros. A notícia avançada esta terça-feira …

Livre exige que património das ex-colónias em museus portugueses seja devolvido

O Livre quer que todo o património das ex-colónias, presente em território português, possa ser restituído pelos países de origem de forma a “descolonizar” museus e monumentos estatais. O partido da papoila quer que o património …

Pedro Sánchez usou helicóptero que procurava homem desaparecido

O primeiro-ministro espanhol requisitou, na passada quinta-feira, um helicóptero que estava a ser utilizado nas operações de busca de um homem de 34 anos que estava desaparecido em Maiorca. De acordo com o jornal espanhol ABC, tratava-se …

Isabel dos Santos contrata advogados de Ronaldo, Meghan e J. K. Rowling

Isabel dos Santos decidiu esta segunda-feira processar o consórcio de jornalistas. Para tal, contratou a mesma firma de advogados que conta com clientes como Cristiano Ronaldo, Harry e Meghan Markle e J. K. Rowling. Depois de …

ERC dá parecer favorável à nova direção de informação da RTP

A Entidade Reguladora para a Comunicação (ERC) deu, esta segunda-feira, "parecer favorável à nova direção de informação da RTP", 20 dias depois de a equipa liderada por António José Teixeira ter sido indigitada. O Conselho Regulador …

OE2020. BE quer fim do regime "aberrante" dos vistos gold

O BE destacou, entre as cerca de 200 propostas de alteração que apresentou ao Orçamento do Estado, o fim do regime dos ‘vistos gold’ e a obrigação de qualquer injeção de capital no Novo Banco …

Após 20 anos de silêncio, sinos e carrilhões de Mafra voltam a tocar

Os sinos e os carrilhões do Palácio de Mafra vão tocar a partir de 1 de fevereiro, após obras de restauro, depois de os primeiros sinais de deterioração surgirem a 11 de setembro de 2001, …

Encontro secreto de bispos críticos do Papa Francisco em resort de luxo em Sintra

Uma centena de bispos de todo o mundo reuniu-se em Sintra, no resort de luxo Penha Longa, num encontro envolvido em secretismo que não contou com intervenientes portugueses. As razões ou o que se discutiu …

Quim Torra perde mandato de deputado. Catalunha arrisca ficar sem Governo

O presidente independentista da Catalunha perdeu o seu mandato como deputado regional, esta segunda-feira, o que levanta dúvidas sobre a sua continuação à frente do Governo regional. Quim Torra, do partido Juntos pela Catalunha de Carles …