Se for preciso orçamento retificativo, não há drama

José Sena Goulão / Lusa

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa (D), conversa com o ministro da Defesa, José Azeredo Lopes (esq)

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa (D), conversa com o ministro da Defesa, José Azeredo Lopes (esq)

O Presidente da República afirmou hoje, a propósito da revisão em baixa das previsões económicas, que se for preciso fazer ajustamentos ou um orçamento retificativo para cumprir a redução do défice, isso não constitui nenhum drama.

Em declarações aos jornalistas, no final de uma visita à Base N.º 1 da Força Aérea, em Sintra, o presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, salientou que o rumo assumido por Portugal perante a União Europeia “é conter o défice abaixo de 3%, controlar o défice e garantir o rigor financeiro”.

Marcelo defendeu que “esse rumo impõe que seja feito tudo o que é necessário“.

“Já aconteceu com governos anteriores. Se obriga a ajustamentos, se obriga a retificações, se obriga a orçamentos retificativos, eles aparecem”, disse.

“Não são um drama, como eu já tive ocasião de dizer, são o fruto de uma lucidez“, acrescentou o chefe de Estado.

O Presidente da República – que foi interrompido a meio destas declarações pelo ruído de aviões em manobras aéreas – repetiu esta mensagem de desdramatização, utilizando quatro vezes a expressão “não tem drama” ou “não há drama”.

Questionado se é provável que venha a haver um orçamento retificativo, o presidente de República acha que “se for necessário, faz-se. Faz parte da vida, não tem drama nenhum”.

Marcelo Rebelo de Sousa considerou, contudo, que os dados da execução orçamental até abril “mostram que está a ser respeitado o que estava previsto e programado” e que “neste momento é prematuro estar a especular sobre aquilo que vai ser necessário fazer”.

“Se as previsões de evolução da economia na Europa e em Portugal apontarem para a necessidade, de junho até dezembro, de haver retificações de percurso, desde que o rumo esteja lá, faz-se as retificações. Não é nenhum drama“, reafirmou.

Segundo Marcelo Rebelo de Sousa, “é isso que se tem de fazer e que será feito, como já se fez no ano anterior, e no ano anterior, e no anterior – houve essas retificações”.

O presidente da República frisou que o objetivo traçado pelo executivo do PS para a redução do défice “vai ter de ser atingido“.

“Na altura devida se verá como é atingido”, acrescentou.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Fotografia com pombos? Na Tailândia, há "profissionais" contratados para assustá-los

A área de uma das portas da cidade, Tha Pae, parte do que resta da muralha vermelha que protegia a cidade antiga em Chiang Mai, na Tailândia, é uma das maiores atrações turísticas locais. Os turistas …

Sky News lança canal sem qualquer notícia sobre o Brexit

O canal Sky News Brexit-Free foi esta quarta-feira para o ar às 17h horas, sendo que os seus programas serão transmitidos até às 22h, de segunda a sexta-feira. O grupo de televisão britânico Sky vai lançou …

Vacina contra o cancro da mama pode estar disponível dentro de 8 anos

Investigadores da Clínica Mayo desenvolveram uma vacina contra o cancro ovário e da mama que poderá estar disponível comercialmente dentro de apenas oito anos. A ideia da vacina é estimular o próprio sistema imunológico dos pacientes …

Busca pelo avião de Amelia Earhart só encontrou chapéus, detritos de um naufrágio e uma lata de refrigerante

A mais recente busca pelos restos do avião de Amelia Earhart, a famosa aviadora americana que desapareceu sobre o Pacífico em 1937, terminou sem resultados. De acordo com o jornal norte-americano The New York Times, a investigação …

Protestos em Hong Kong. LeBron acusado de apoiar regime chinês

A super estrela do basquetebol LeBron James juntou-se à polémica entre a NBA e a China, após apelidar de “mal-informado” o treinador dos Houston Rockets, Daryl Morey, que expressou apoio aos manifestantes em Hong Kong …

Acordo para o Brexit está "prestes a ficar fechado"

A chanceler alemã, Angela Merkel, e o Presidente francês, Emmanuel Macron, disseram esta quarta-feira que um acordo para o Brexit está em finalização e poderá ser apresentado quinta-feira para aprovação no Conselho Europeu. "Quero acreditar que …

Em Chernobyl, estão a desaparecer "as memórias que as pessoas deixaram para trás"

Chernobyl é, atualmente, a maior atração internacional da Ucrânia e o novo presidente, Volodymyr Zelenski, já apresentou um projeto para trazer ainda mais turistas. No entanto, estão a desaparecer "as memórias que as pessoas deixaram …

Huawei afirma que a tecnologia 6G vai estar disponível daqui a 10 anos

O CEO da Huawei, Ren Zhengfei, assinalou, durante uma entrevista à CNBC, que a sua empresa está a trabalhar em redes móveis 6G, que estarão completamente desenvolvidas daqui a 10 anos.   "Trabalhámos em 5G e 6G …

Nazismo e comunismo classificados em pé de igualdade pelo Parlamento Europeu

No passado dia 19 de setembro, a União Europeia colocou comunismo e nazismo em pé de igualdade, depois de aprovar no Parlamento Europeu uma resolução condenando ambos os regimes por terem cometido "genocídios e deportações …

Conselho da Europa teme que polícia de Malta tenha “recusado provas” no caso da jornalista assassinada

Daphne Galizia era jornalista, acompanhava casos de corrupção no país e foi assassinada há dois anos. Pieter Omtzigt, relator do Conselho da Europa responsável pelo caso, diz que a abordagem da polícia e dos …