Já começou a ser retirado combustível nuclear de um dos reatores em Fukushima

A companhia gestora da central nuclear de Fukushima, no nordeste do Japão, começou esta segunda-feira a retirar combustível nuclear de uma piscina de arrefecimento num dos três reatores, que explodiu no desastre de 2011.

A Tokyo Electric Power (TEPCO) indicou que os trabalhadores começaram a remover a primeira de 566 barras de combustível armazenadas na piscina da unidade 3, um marco no processo de desmantelamento da central que deverá prolongar-se por décadas. A remoção das barras de combustíveis na unidade 3 vai demorar dois anos, seguindo-se um processo idêntico nos dois outros reatores, indicou a gestora.

Na piscina encontram-se submersas 566 barras de combustível usado e não usado, numa mistura de dióxido de urânio e de óxidos de urânio e de plutónio. Apesar do desastre, estas barras estão intactas, mas as piscinas, localizadas no edifício dos reatores, não estão fechadas, por isso a remoção deste material é crucial para evitar acidentes em caso de um novo sismo.

Este primeiro passo antecede o verdadeiro desafio que é a remoção do combustível fundido no interior dos reatores. A TEPCO e as autoridades japonesas continuam a estudar possíveis procedimentos.

A remoção, agora em curso, foi adiada cinco anos devido a contratempos, elevados níveis de radiação e destroços radioativos da explosão, que ocorreu quando o reator entrou em fusão, deixando antever todas as dificuldades relacionadas com estas operações.

Nesta fase, os trabalhadores estão a operar remotamente um guindaste que retira o combustível de uma estrutura de armazenamento na piscina. A operação decorre debaixo de água para evitar qualquer fuga radioativa.

Sete barras vão ser colocadas, uma a uma, num contentor de proteção. Este contentor é depois baixado para um camião e transportado para uma outra piscina de arrefecimento mais segura, situada numa outra zona da central. O trabalho é feito a partir de uma sala de controlo, a cerca de 500 metros de distância, devido aos elevados níveis de radiação observados no interior do edifício do reator onde se situa a piscina.

Sondas robóticas fotografaram e detetaram vestígios de barras de combustível nuclear danificadas em todos os três reatores, que fundiram, mas a localização exata e outros pormenores sobre o combustível fundido são desconhecidos.

Após o desastre nuclear em Fukushima Daiichi, desencadeado por um maremoto em março de 2011, o Japão reduziu o parque nuclear de 54 para 42 unidades, compensando esta redução com a exploração de centrais térmicas e um pequeno aumento na quota da eletricidade a partir de fontes renováveis de energia.

Aproximadamente 52 mil pessoas continuam ainda deslocadas devido àquele que foi o segundo pior acidente nuclear de sempre, depois do desastre de Chernobil, na Ucrânia, em 26 de abril de 1986.

A onda gigantesca criada pelo violento de sismo de 9,0 de magnitude em 11 de março de 2011 submergiu as instalações, a eletricidade foi cortada, os sistemas de arrefecimento do combustível nuclear pararam, levando à fusão do combustível do núcleo de três dos seis reatores. As explosões de hidrogénio destruíram parte dos edifícios de Fukushima Daiichi. Só em maio de 2011, dois meses depois do acidente, a TEPCO usou a expressão “fusão do núcleo” do reator.

Mais de um milhar de enormes reservatórios guardam importantes quantidades de água, em parte contaminada, à qual ninguém sabe ainda o que fazer. As autoridades nucleares japonesa e internacionais continuam a considerar o lançamento no mar.

Serão precisas pelo menos quatro décadas para desmantelar esta central, situada a pouco mais de 200 quilómetros a nordeste de Tóquio, com tecnologias que, na maioria dos casos, ainda estão por inventar.

A TEPCO e responsáveis governamentais afirmaram que estão a desenvolver métodos de remoção do combustível fundido de cada um dos três reatores danificados até final do ano, para darem início aos trabalhos em 2021.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Teegarden B e C. Descobertos mais dois planetas que podem albergar vida

Cientistas de vários países identificaram mais dois planetas que consideram poder albergar vida, com climas temperados, semelhantes à Terra e que podem conter água líquida à superfície. A equipa da universidade alemã de Göttingen utilizou vários …

Ministério Público abre investigação a Juan Guaidó por corrupção

O Ministério Público da Venezuela anunciou a abertura de uma investigação penal contra Juan Guaidó por suspeita de corrupção relacionada com fundos para assistência a cidadãos venezuelanos na Colômbia. O anúncio foi pelo procurador-geral designado pela …

Cientistas descobrem no veneno de escorpião antibiótico contra tuberculose

Químicos no veneno podem combater estirpes resistentes da tuberculose e a bactéria causadora da pneumonia e septicemia. Veneno pode ainda travar o crescimento de células cancerígenas. Cientistas descobriram no veneno de escorpião antibióticos contra a tuberculose …

Câmara de Lisboa já cobrou 17 mil euros por trotinetas mal-estacionadas

A Polícia Municipal de Lisboa cobrou 17.145 euros em coimas por trotinetas mal-estacionadas, entre fevereiro e o início de junho, tendo removido 1.820 veículos do centro da cidade nos últimos cinco meses. "A verificação das infrações …

Berardo mostra-se "incrédulo com falta de memória" de Constâncio

O ex-governador do Banco de Portugal (BdP) disse, esta terça-feira, que Joe Berardo mentiu no Parlamento sobre alegadas reuniões entre ambos. O empresário, por sua vez, mostra-se "incrédulo com a sua falta de memória". "Tudo isso é …

Marcelo diz que foi "sensato" não incluir pergunta sobre origem étnico-racial no Censos 2021

O Presidente da República considerou que foi uma decisão sensata não incluir no Censos 2021 uma pergunta sobre a origem étnico-racial dos cidadãos, face ao debate gerado, embora a ideia fosse boa. "Acho que foi uma …

Esfinge gigante de Ramsés II vê a luz do dia ao fim de quase 100 anos

https://vimeo.com/343091742 Uma enorme esfinge do faraó egípcio Ramsés II viu finalmente a luz do dia, no passado dia 12 de junho, depois de ter sido recolocada através de um sistema monumental que a fez "flutuar" pelo …

Vai baixar o custo das chamadas para números começados por 707 e 708

A Anacom anunciou uma descida de 48% no preço máximo das chamadas de telemóvel para números começados por 707 e 708, e de 10% para telefone fixo. A decisão da Autoridade Nacional de Comunicações (Anacom) de baixar os …

PSG abre a porta a Neymar (e o Barcelona não a fecha)

Depois de o eventual regresso de Neymar ao Barcelona ecoar na imprensa desportiva, o presidente do Paris Saint Germain, Nasser Al-Khelaifi quebrou o silêncio sobre o jogador brasileiro. Em entrevista à France Football, o presidente …

“Explosão suspeita” entre China e Coreia do Norte causou um sismo

Os serviços sismológicos chineses registaram um sismo de 1,3 graus de magnitude na escala de Richter às 19h38 locais (12h38 em Lisboa), na cidade chinesa de Hunchun, causado por uma “explosão suspeita”, disseram as autoridades …