Carles Puigdemont renuncia à presidência da Catalunha

Alberto Estevez / EPA

O presidente da Generalitat de Catalunya, Carles Puigdemont

Depois de o tribunal espanhol barrar a sua candidatura, o líder separatista indicou outro nome para o cargo de presidente da Catalunha, que será votado no Parlamento. Passo promete destravar meses de impasse político na região.

O dirigente independentista catalão Carles Puigdemont anunciou esta quinta-feira, a partir da Alemanha, que renuncia a voltar a ser o presidente da Catalunha e designou um recém-chegado à política, Quim Torra, como candidato à sua sucessão.

“O nosso grupo propõe o camarada deputado (catalão) Quim Torra para a presidência da Generalitat”, declarou Puigdemont, num depoimento gravado em vídeo, avançando o nome deste editor de 55 anos para o seu lugar à frente do governo regional.

“Pessoalmente, eu entendo os esforços e o sacrifício de assumir o governo em circunstâncias tão extremas como a que vive a Catalunha”, disse o líder separatista. “Espero que assuma a responsabilidade nos próximos dias e forme um governo imediatamente.”

Apesar de desistir de sua ambição de voltar a ser presidente da região espanhola, Puigdemont afirmou que “continuará a lutar pela defesa dos direitos” dos catalães.

O governo espanhol tinha agido na quarta-feira para barrar a possibilidade de uma reeleição do ex-presidente independentista da Catalunha, forçando os separatistas a apresentar um novo candidato, se pretenderem formar governo.

O conselho de ministros tinha recorrido ao tribunal constitucional para que este anulasse uma lei votada na semana passada no parlamento catalão, que deveria permitir que Puigdemont, fosse investido na chefia do governo, mesmo que ausente fisicamente.

“A intolerância e a falta de respeito do Estado para com a vontade dos cidadãos da Catalunha apareceram claramente aos olhos do mundo”, comentou Puigdemont no seu discurso, incitando o próximo executivo regional a construir um país independente.

Os independentistas ganharam as eleições regionais em dezembro, mas, se não elegerem um novo presidente até 22 de maio, os catalães vão ser chamados automaticamente às urnas.

Mas se o parlamento catalão eleger um presidente que forme um governo, a Catalunha liberta-se da tutela de Madrid, imposta depois da tentativa de secessão em 27 de outubro último.

ZAP // Lusa / Deutsche Welle

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Espero que forme e governo para que se liberte da tutela do estado opressor e famoso artigo 155. Depois o novo presidente deve seguir a pisadas do ex presidente para levar a Catalunha até à independencia.

RESPONDER

Descobertas duas super-Terras na zona habitável de uma das estrelas mais próximas do Sistema Solar

Uma equipa internacional de cientistas encontrou duas super-Terras a orbitar uma das estrelas mais próximas do Sistema Solar. Conduzida pela Universidade de Göttingen, na Alemanha, a equipa de especialistas localizou um sistema formado por pelo …

Sporting 2-1 Gil Vicente | Leão de Plata só sabe vencer

O Sporting cumpriu na recepção ao Gil Vicente, no fecho da 29ª jornada da Liga NOS, e venceu por 2-1, num jogo que pareceu sempre controlado, mas que terminou com emoção. Os “leões” dominaram por completo …

Leões marinhos decapitados estão a dar à costa no Canadá (e ninguém sabe porquê)

Os corpos decapitados de pelo menos cinco leões-marinhos encontrados nas costas de Vancouver, no Canadá, nos últimos meses sugerem que pode haver um serial killer de mamíferos marinhos à solta. O LiveScience relata que pelo menos …

Este japonês é a única pessoa no mundo a ter um mestrado em Estudos Ninja

Um homem japonês tornou-se a primeira pessoa no mundo a ter um mestrado em Estudos Ninja depois de concluir um curso de pós-graduação que envolvia a aprendizagem de artes marciais básicas e escalada de montanhas. De …

Cátio Baldé acusado de comprar vistos para jogadores do Benfica

Cátio Baldé está a ser acusado de corrupção passiva por ter pagado a um funcionário da embaixada portuguesa em Bissau para conseguir vistos para jogadores do Benfica. O empresário admite o crime, mas nega o …

Ex-polícia admite ser "Assassino de Golden State" e declara-se culpado de 13 homicídios

O ex-polícia norte-americano Joseph DeAngelo declarou-se, esta segunda-feira, culpado de 13 homicídios. Mais conhecido como o "Assassino de Golden State", DeAngelo foi preso em 2018, após 40 anos de investigação. A identificação do criminoso apenas foi …

Infarmed garante ter stock de remdesivir, apesar da compra massiva dos EUA

Depois da notícia de que os EUA compraram à empresa Gilead Sciences praticamente toda a reserva para três meses do medicamento remdesivir, o primeiro aprovado no país no tratamento de covid-19, o Infarmed garante que …

Orfão, capturado e apresentado à rainha. A história da mais antiga fotografia de um indígena da Nova Zelândia

Um daguerreótipo - primeiro processo fotográfico do mundo - mantido na Biblioteca Nacional da Austrália é o mais antigo retrato fotográfico conhecido de um indígena maori da Nova Zelândia. Na imagem antiga, um adolescente aparece vestido …

Uma mesa de 490 metros na Charles Bridge. Em Praga, o fim da restrições celebrou-se com um jantar em massa

Os habitantes de Praga, capital da República Checa, construíram uma mesa com quase 490 metros e realizaram um enorme jantar público esta terça-feira para comemorar o fim do bloqueio do coronavírus no país. De acordo com …

Vladimir Putin vai poder governar a Rússia até 2036

Os eleitores russos devem aprovar, com larga maioria, as emendas constitucionais que permitem ao Presidente Vladimir Putin concorrer a outros dois mandatos, de acordo com os primeiros resultados do referendo. A Comissão Central de Eleições disse …