Portugal prepara-se para reconhecer Palestina como Estado

Carles Palacio / arietcat / Flickr

O Governo está a preparar-se para reconhecer a Palestina como Estado, de acordo com informações do Expresso. 

De acordo com fontes governamentais, citadas pelo semanário, o Partido Socialista preparou um projeto de resolução que recomenda ao Governo o reconhecimento da Palestina como país. O Executivo liderado por Passos Coelho está a analisar a recomendação e a estudar eventuais propostas de alteração.

O Expresso adianta que, para o Governo, Portugal “sempre fez parte do grupo de países que defende que a solução dos dois Estados é a mais adequada para garantir a paz e a segurança na região”. O deputado do PSD, António Rodrigues, afirma à publicação que não tem dúvidas de que o partido vai assumir uma posição favorável.

O assunto esteve em debate no Parlamento Europeu esta semana, mas a votação só será realizada entre 15 e 18 de dezembro. A questão foi também debatida a 17 de novembro no Conselho de Ministros dos Negócios Estrangeiros da UE, quando a Alta Representante da UE para Política Externa e Segurança, Federica Mogherini (que substituiu Catherine Ashton este verão), adiantou que “fiaria feliz se o Estado palestiniano existisse” no termo do seu mandato.

A 30 de outubro, a Suécia reconheceu a Palestina como Estado, e desde então Reino Unido, Espanha e França são alguns dos países que avançaram com propostas que recomendam o reconhecimento do Estado palestiniano. Outros sete países membros da União Europeia, na Europa de leste e no Mediterrâneo, já reconheceram o estado palestiniano – Bulgária, Chipre, República Checa, Hungria, Malta, Polónia e Roménia. A Islândia, que não pertence à União Europeia, foi o único país da Europa ocidental que o fez até agora.

ZAP

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Creio ser muito importante, pecando apenas por tardio, que seja reconhecido o Estado da Palestina. Já o foi por muitos outros paises, alguns da U.E. e não será por isso que se irão agravar as relações entre israelitas e palestinianos. Trata-se de um verdadeiro sofisma – que só pretende manter o staus quo ou permitir a Israel reforçar o seu poderia bélico -insistir, e é a teoria israelita, de que a Palestina só deverá ser reconhecida com Estado independente quando alcançada a paz!!!

  2. Já vamos tarde, como sempre não temos vontade própria foi necessário ver os outros, devemos reconhecer, apoiar e mostrar aos semitas que não temos medo

  3. Caro Guilherme, Israel não coloca o “alcançar da paz” como condição para reconhecimento da Palestina, mas sim que os árabes, auto-denominados palestinos, reconheçam o Estado de Israel. Basta isso. Só que os tais palestinos recusam-se a fazer aquilo que pedem que os outros façam. Eles querem o reconhecimento do seu Estado, mas recusam-se a reconhecer o Estado de Israel. Quanto ao sr. Caallipi, tendo ou não um Estado reconhecido, os ismaelitas continuarão a temer Israel. Foi sempre assim ao longo da História e continuará sendo.

Pandemia fez com que quase metade dos portugueses poupe menos

Quase metade dos portugueses (48%) afirma poupar menos devido ao impacto da pandemia, embora mais de um terço assuma que a crise sanitária está a ter um efeito positivo nos seus gastos, segundo um estudo …

"Ministra da Insensibilidade Social". CDS pede a demissão de Ana Mendes Godinho

O CDS criticou este sábado a reação da ministra a Solidariedade Social à morte de 18 idosos num lar em Reguengos de Monsaraz e considerou que Ana Mendes Godinho desvaloriza o impacto da pandemia nos …

Esgotos de dois milhões de portugueses monitorizados para prever segunda vaga de covid-19

Os esgotos de dois milhões de portugueses estão a ser monitorizados para detetar a eventual presença do vírus da covid-19 e prever uma nova vaga. O Jornal de Notícias avança este sábado que a análise está …

Covid-19. Mais 198 infetados e 3 mortes em Portugal

Portugal registou nas últimas 24 horas mais 198 casos de infeção por covid-19 e três óbitos, de acordo com o boletim epidemiológico publicado pela Direção-Geral da Saúde (DGS). O boletim epidemiológico Direção-Geral da Saúde (DGS) desde …

Média já divulgaram publicidade institucional (mas Estado ainda não lhes pagou)

O Sindicato dos Jornalistas lamentou esta sexta-feira que o Governo não tenha disponibilizado os 15 milhões de euros relativos à compra antecipada de publicidade institucional, vincando que o executivo está em dívida com as empresas …

Autoridades admitem que extrema-direita vá vigiar manifestações antifascistas de domingo

A Frente Unitária Antifascista anunciou que vai organizar no próximo domingo duas manifestações - uma Lisboa (Praça Luís de Camões) e outra no Porto (Avenida dos Aliados). O mote é a luta contra o fascismo. Estas manifestações …

Marcelo não entende por que Portugal continua na "lista negra" do Reino Unido (e leu os relatórios de Reguengos)

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse, em declarações transmitidas pela RTP3, que não entende porque é que Portugal continua na "lista negra" do Reino Unido. Em declarações transmitidas pela RTP3 a partir de …

Estado só recuperou 21% dos créditos tóxicos do BPN

O Estado apenas recuperou 21% dos créditos tóxicos do Banco Português de Negócios, que derivaram da nacionalização da instituição bancária em 2008. Até final de 2019, o Estado só conseguiu recuperar 21% da carteira de créditos …

Novas matrículas "só" vão durar 45 anos (por causa das palavras obscenas)

O novo formato de matrículas entrou em vigor a 2 de março. As novas matrículas vão durar menos tempo do que poderiam porque não serão usadas combinações “que possam formar palavras ou siglas que se …

Novo lay-off conta apenas com 1% das adesões do simplificado

O sucedâneo do lay-off simplificado conta apenas com 1.268 adesões nas primeiras duas semanas. Este valor é apenas 1% do número de empresas que acederam ao primeiro apoio. Nas primeiras duas semanas desde a sua implementação, …