A pintura mais cara do mundo desaparecida pode voltar a aparecer no Louvre

Justin Lane / EPA

“Salvator Mundi”, atribuído a Leonardo da Vinci, foi vendido no leilão Christie’s em novembro de 2017.

A pintura mais cara do mundo, atribuída a Leonardo da Vinci, pode voltar a aparecer na nova exposição do Museu do Louvre, em Paris, esta quinta-feira.

De acordo com a France24, o Louvre de Paris, em França, pediu ao Louvre de Abu Dhabi que emprestasse ao museu a pintura para uma próxima exposição da Vinci, mas esse pedido ainda está pendente.

A obra, na qual Jesus Cristo é retratado a emergir das trevas, abençoando o mundo com uma mão enquanto segura um globo transparente na outra, não é vista em público desde a sua venda um leilão de 2017.

Chegou a ser anunciado como a primeira obra de Leonardo da Vinci descoberta desde 1909, mas a autoria do quadro está ainda por confirmar. Há suspeitas de que possa ter sido pintada por um pupilo de Da Vinci, Giovanni Antonio Boltraffio.

Apesar das dúvidas, em 2017, a pintura foi vendida por um valor recorde de 400 milhões de euros. Depois de esta ter sido comprada por Bader bin Abdullah bin Mohammed bin Farhan al-Saud, parente afastado da família real da Arábia Saudita, foi anunciado que a pintura de Cristo seria a estrela do novo Louvre de Abu Dhabi, que abriu portas em novembro desse ano.

Apesar de se acreditar que Leonardo da Vinci esteve envolvido na produção do quadro, vários especialistas continuam a questionar e a pôr em causa a sua autoria, que chegou a ser atribuída a Bernardo Luini, que fazia parte do círculo do pintor florentino. Esta teoria voltou a ser defendida muito recentemente pelo historiador de arte Matthew Landrus.

A exposição em Paris, que decorre até 24 de fevereiro, comemora os 500 anos do seu alegado autor, Leonardo da Vinci. Porém, em maio, foi noticiado que “Salvator Mundi” poderia fazer parte da exposição, uma vez que desapareceu subitamente. Uma teoria apresentada recentemente diz que o quadro poderá estar guardado no iate do príncipe herdeiro da Arábia Saudita, Mohammed bin Salman.

A questão de saber se Salvator Mundi entra na exposição pode ter uma importância geopolítica mais ampla. Segundo Kenny Schachter, importante negociante e crítico de arte, o trabalho pode não encontrar um lar permanente até que a Arábia Saudita consiga transformar a sua região norte da Al-‘Ula num destino turístico.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Ruth, a "humana digital" da Nestlé ensina como fazer as bolachas perfeitas

Graças à Inteligência Artificial, nasceu Ruth, um "humano digital" da Nestlé que interage connosco e nos ajuda a fazer as melhores bolachas com pepitas de chocolate. A internet é o maior livro de receitas a que …

“Ditador egoísta e despótico”. Margaret Tatcher comparou Saddam Hussein a Hitler após ataque ao Kuwait

Documentos do início da Guerra do Golfo revelam que a antiga primeira-ministra britânica Margaret Thatcher comparou Saddam Hussein a Adolf Hitler após a invasão do Kuwait pelo ditador iraquiano. De acordo com os documentos anteriormente confidenciais …

Cientistas criam "televisão" ultravioleta para animais (que nos vai ajudar a entendê-los melhor)

Uma equipa de cientistas da Universidade de Queensland, na Austrália, desenvolveu uma "televisão" ultravioleta para ajudar os especialistas a entender melhor a forma como os animais veem o mundo. Os monitores de televisões ou computadores têm …

Watakano, a “ilha da prostituição” que teve o seu auge nos anos 80, está agora vazia

Conhecida como “ilha da prostituição”, Watakano já foi considera um pequeno paraíso sexual. No seu auge, do final dos anos 70 a meados dos anos 80, homens faziam um curta viagem de barco até ao …

Deputado norte-americano quer banir GTA 5 e outros jogos violentos. Tudo para diminuir roubos de carros

O deputado norte-americano Marcus Evans quer proibir a venda de videojogos violentos que promovam atividades criminosas, como o GTA 5, face ao aumento dos roubos de automóveis em Chicago e um pouco por todo o …

Estudante projetou um casaco que se transforma num saco-cama para os sem-abrigo. E deu-lhes um emprego

Nos Estados Unidos, há pelo menos 567.715 pessoas que vivem nas ruas. Embora há quem vire as costas a essas estas, também há quem esteja disposto a fazer tudo para ajudar os necessitados e tirá-los …

Um livro e uma reclusa-mediterrânica. Aranhas venenosas obrigam a encerramento temporário de biblioteca nos EUA

Aranhas venenosas da espécie reclusa-mediterrânica apareceram na cave de uma biblioteca na Universidade do Michigan, nos Estados Unidos. Os funcionários de uma biblioteca da Universidade do Michigan, nos Estados Unidos, foram obrigados a encerrar temporariamente o …

Bolsonaro diz que máscaras causam "efeitos colaterais"

O Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, disse que as máscaras causam "efeitos colaterais" e citou um alegado estudo alemão, sem acrescentar mais detalhes. O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, causou polémica esta quinta-feira ao dizer que as …

Pilotos aprovam acordo de emergência na TAP

O Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC) aprovou esta sexta-feira o acordo de emergência na TAP, adiantaram vários pilotos à Lusa. O Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC) aprovou o acordo de emergência na …

Britânico enviava dinheiro a residentes de uma cidade britânica. Era "um ato generoso de bondade"

Os habitantes de Frome, no Reino Unido, estão constantemente à espera do correio, depois de ter sido revelado que um homem misterioso estava a entregar dinheiro nas casas dos residentes locais. A polícia da cidade inglesa …