Paula Brito e Costa apresenta-se para trabalhar na Raríssimas com dois seguranças

Rarissimas / Facebook

A presidente da Raríssimas, Paula Brito e Costa

Paula Brito e Costa, que se demitiu da presidência da Raríssimas, apresentou-se para trabalhar na instituição, esta quarta-feira de manhã, acompanhada do marido e de dois seguranças, para desconforto dos funcionários.

A TVI avança que Paula Brito e Costa chegou à Casa dos Marcos, a unidade de cuidados da Raríssimas e o seu projecto mais relevante, por volta das 9h30 da manhã, acompanhada do marido e de dois seguranças.

A ex-presidente demitiu-se do cargo na passada quinta-feira, depois de ter sido acusada de usar fundos da Instituição de Solidariedade Social para a compra de vestidos e outros bens pessoais, mas manteve o cargo de directora-geral. É nessa condição que se apresenta na Casa dos Marcos para trabalhar.

Mas a presença da ex-presidente na unidade está a causar incómodo entre os funcionários que se juntaram “à porta da instituição, em protesto”, avança a TVI. Entretanto, já voltaram para o interior da Casa dos Marcos, mas solicitaram aos restantes três elementos que constituem a direcção para tomarem uma posição.

Em declarações à SIC, uma funcionária da Casa dos Marcos refere que vai decorrer uma reunião, durante a parte da tarde, salientando que o desejo dos trabalhadores é que Paula Brito e Costa seja afastada.

Raríssimas pagou cursos da ex-presidente e do filho

O jornal i apurou que Paula Brito e Costa e o filho, César Brito da Costa, frequentaram cursos de formação na escola de negócios AESE que foram pagos pela Raríssimas.

O diário fala num custo global de mais de 50 mil euros, notando que esse dinheiro saiu dos cofres da Raríssimas e também da Federação das Doenças Raras (FEDRA), que era igualmente presidida por Paula Brito e Costa.

A AESE é a primeira Business School em Portugal, sendo uma das mais conceituadas escolas de gestão e negócios do país.

Nem Paula Brito e Costa, nem o filho possuem licenciaturas, refere ainda o i.

Santa Casa financiou Raríssimas com 500 mil euros

Depois de Vieira da Silva, ministro do Trabalho e da Solidariedade Social, ter dito no Parlamento, que nem só a Segurança Social tinha financiado a Raríssimas, a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML) confirma ao Público que cedeu 500 mil euros à instituição.

Este valor terá sido destinado à construção da Casa dos Marcos por via de um protocolo assinado em 2008. O pagamento terá sido feito “em três tranches, a última das quais a saldar quando a Casa dos Marcos estivesse construída, mas que foi antecipada em 2013 porque a Raríssimas precisava de dinheiro para terminar a construção”, relata o jornal.

Um financiamento que a fonte da SCML contactada pelo jornal refere não ter nada de anormal. “É importante referir que a SCML celebra anualmente diversos protocolos de colaboração nas várias vertentes onde actua”, refere a fonte, notando que nem se trata do apoio financeiro mais elevado concedido pela Santa Casa.

ZAP //

PARTILHAR

14 COMENTÁRIOS

  1. Até quando é que este governo vai deixar que esta personagem continue a fazer o que bem entende da instituição? O que está a fazer (ela e o marido e filho) são uma afronta, insulto p/ todos os funcionários bem como p/ os Portugueses. Se fosse outro partido no governo já tinha caído o carmo e a trindade, faziam barulho a toda a hora, estes cuchas NÃOOO estão como se NADA se passasse. Estamos numa sociedade de SOCIOPATAS e os politicos deixam, permitem. Porque SERÁ?? Será que estão também metidos nesta tramoia?? Estão no governo a fazer o QUÊ? Ponham imediatamente a PJ em acção. Este tipo de atitudes nem ao diabo lembra. Esta gentalha anda a fazer pouco de todos nós…
    Portugueses quando forem a VOTOS LEMBREM-SE de TUDO que estes politicos andam a fazer ao n/ país e aos Portugueses. NÃO PERMITAM que usem e abusem como se fossemos LIXO.

    • E o PSD caladinho que nem um ratito, porque ao que parece um deputado do PSD já se preparava para atacar o cargo de vice-presidente sem sequer ser sócio da instituição!
      Mas engraçado é que ele preencheu a papelada toda com um numero de sócio que pertence a uma outra pessoa!
      Agora claro que já se desmarcou a dizer que não vai aceitar o cargo, ah claro!!!!
      Por isso amigo, isto é qualquer partido da esquerda à direita!
      Os chuchuais democratas não ficam atrás!!!

  2. Foi uma noite de festa… 3 para 1 foi mesmo um “ménage a quatre”…
    E ela não para… grande ladra, P*, V*, P*, … não sei qual o nome que lhe fica melhor…
    Tem medo de levar nos… ditos cujos… ou que partam dos ditos cujos ao maridinho chifrudo!
    Só nesta república das bananas!

  3. Agora esta senhora já tem dinheiro para pagar aos seguranças, e não tinha para pagar os vestidos e as viagens? Ela tem muita lata … e nenhuma vergonha. Há que responsabiliza-la civil e criminalmente.

  4. E ainda tem dinheiro para seguranças privados, do pé-de-meia que andou a encher nestes anos todos…
    A fazer pouco de tudo e de todos.
    Só mesmo no cantinho Lusitano 🙁

  5. Portugal é mesmo um país de brincar! Temos portugueses a mais a brincar com quem contribui para as finanças deste país e fiscalização e honestidade em falta.

  6. É simples: Os professores [e os(as) demais trabalhadores(as)] não podem ir á reforma, para poupar dinheiro. Assim os mais novos só podem criar IPPS ou seja Institutos para Proporcionar Pessoalmente os seus Salarios. Num país onde falta emprego com trabalho verdadeiro, é preciso fazer omeletes sem ovos.

RESPONDER

A longo prazo, o distanciamento social pode até ser melhor para a economia

O isolamento social durante uma pandemia, como é o caso da covid-19, que já fez mais de 48.000 vítimas mortais por tudo o mundo, pode revelar-se melhor para a economia a longo prazo, revelou uma …

Elon Musk doou 1.000 ventiladores a hospitais (mas eram do tipo errado)

Nos últimos dias, Elon Musk, CEO da Tesla, recebeu muitos elogios por ter doado mil ventiladores a hospitais da Califórnia, que enfrentam um número esmagador de casos de coronavírus. Porém, os ventiladores não eram do …

Coronavírus pode replicar-se na boca e nariz durante uma semana antes de infetar pulmões

O coronavírus pode permanecer e replicar-se na boca e no nariz durante uma semana antes de infetar aos pulmões, à traqueia e aos brônquios, revela um estudo, que mostra igualmente que é expulso do organismo …

PSP vai utilizar câmaras portáteis em drones no estado de emergência

A PSP vai utilizar 20 câmaras portáteis de videovigilância, 18 das quais vão ser instaladas em ‘drones’, durante o estado de emergência devido à pandemia de covid-19, anunciou esta quinta-feira o Ministério da Administração Interna …

Em Nova Iorque, prisioneiros são usados para cavar valas comuns

Nova Iorque está a oferecer seis dólares por hora e material de proteção individual aos prisioneiros de Rikers Island que aceitem ajudar a cavar valas comuns. Projeções da Fundação Gates apontam que, em Nova Iorque, o …

EUA estará a pagar para desviar carregamentos de máscaras adquiridas por França

As autoridades francesas estão a acusar os Estados Unidos de terem pago para desviar um carregamento de máscaras faciais oriundo da China. Este episódio é apenas mais um na saga sobre a escassez de máscaras de …

Cerca de 1200 reclusos podem vir a ser libertados

Cerca de 1200 reclusos podem vir a ser libertados antecipadamente para prevenir a propagação da pandemia de covid-19 no meio prisional, revelou esta quinta-feira a ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, em declarações à RTP3. A …

OMS e EUA ponderam alargar recomendação para uso de máscaras

A Organização Mundial de Saúde (OMS) vai reavaliar as suas recomendações sobre o uso de máscaras para prevenir a contaminação com covid-19, disse esta quinta-feira o presidente do grupo de especialistas que vai discutir o …

Covid-19. Mais de 95% das vítimas mortais na Europa tinham mais de 60 anos

O diretor regional para a Europa da Organização Mundial de Saúde (OMS), Hans Kluge, revelou esta quinta-fera que mais de 95% das vítimas mortais da covid-19 na Europa têm mais de 60 anos de idade. Em …

Curva portuguesa mostra abrandamento de novos casos (mas é preciso "cautela")

Portugal tem assistido desde o dia 25 de março a um abrandamento do aumento percentual diário de novos casos de covid-19, segundo dados divulgados pelo Barómetro Covid-19 da Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP). Segundo Carla …