Munições de Tancos foram usadas nas pistolas roubadas à PSP

jfcbrunssum / Flickr

Militar português em treino com espingarda lança-granadas em Tancos

A investigação ao roubo de armas de guerra em Tancos encontrou ligações ao roubo de pistolas da PSP em 2017. Um dos oito detidos como autores materiais do furto é suspeito nos dois casos.

A Polícia Judiciária (PJ) deteve oito pessoas no âmbito da investigação ao roubo de armas de Tancos, por suspeitas de serem os autores materiais do furto. Entre os detidos está um homem que já estava referenciado pelo alegado envolvimento no roubo de Janeiro de 2017 de 57 pistolas “Glock” da PSP, como avança o Correio da Manhã (CM).

O jornal nota que as munições roubadas em Tancos, que continuam desaparecidas, terão sido usadas nas pistolas “Glock”. Tratam-se de 1.450 munições de calibre 9 milímetros que não foram encontradas entre o material já recuperado.

A investigação aponta o ex-fuzileiro João Paulino, que já se encontrava detido, como o grande mentor do assalto.

O grupo de assaltantes terá contado com informações privilegiadas sobre “as rondas de vigilâncias, a localização das armas e o trajecto a fazer entre os paióis e a vedação nos Paóis Nacionais” de um furriel da base militar, como nota a Sábado.

Entretanto, haverá ainda um suspeito à solta, um ex-militar que conseguiu escapar à detenção por estar no estrangeiro, como refere o Diário de Notícias (DN). Este homem estaria a prestar serviço em Tancos aquando do roubo e terá entrado na GNR.

Os investigadores ouviram outro militar como testemunha no caso, por alegadamente ter incitado “os soldados da Guarda de Polícia” aos paióis a “prestarem falsas declarações“, mentindo sobre o facto de não terem realizado rondas de vigilância na noite do assalto, como constata o DN.

Além destes novos oito detidos e do ex-fuzileiro João Paulino, há mais oito militares implicados no caso, nomeadamente o ex-director-geral da Polícia Judiciária Militar, Luís Vieira, e o Major Vasco Brazão, chefe da equipa da Polícia Judiciária Militar que investigou o roubo.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Não dá para dizer grande coisa. Reparem só que tipo de gente (pode-se lhes dar outros nomes) que está metida nas nossas Forças Armadas, GNR e PSP, ao ponto de haver uma articulação de roubos, nas pistolas no Comando Geral da PSP, e nas munições em falta em Tancos, que serviriam perfeitamente nessas pistolas.

RESPONDER

Pedro Soares não acredita em nova geringonça. "Não há condições"

De acordo com Pedro Soares, "não há condições para uma nova geringonça." O deputado não se recandidatará e acredita que o BE deve voltar a aproximar-se dos valores da sua génese. Apesar de ressalvar que esta …

BCP começa hoje a cobrar transferências por MB Way

O Millennium BCP começa hoje a cobrar as transferências feitas pelo MB Way. As transferências pela App Millennium têm um custo de 0,50€, enquanto as que forem feitas pela aplicação do MB Way têm um …

Estado gastou milhões de euros em obras sem utilidade

O Estado português investiu milhões de euros em vários obras que hoje não têm qualquer tipo de uso. Muitas delas foram feitas com a ajuda de fundos comunitários. São várias as obras feitas pelo Estado que …

Só uma dúzia de pessoas conhecem as perguntas dos exames nacionais

O primeiro exame nacional é de Filosofia do 11º ano. Quando chegar às mãos dos estudantes, o enunciado da prova já passou por várias fases, desde a elaboração, a impressão e a distribuição, em que …

Marcelo promulga compra do SIRESP. "Tudo o que acontecer será responsabilidade do Estado”

O Presidente da República promulgou o decreto-lei do Governo com vista à compra, pelo Estado, de 100% do Sistema Integrado das Redes de Emergência e Segurança de Portugal (SIRESP). Marcelo Rebelo de Sousa alertou para as …

Maior manifestação de sempre em Hong Kong leva Governo a pedir desculpa

Seis horas depois do início da marcha de protesto contra a lei da extradição, “uma multidão nunca vista” continuava a inundar as ruas de Hong Kong este domingo, na “maior manifestação de sempre”, disseram vários …

Mais de 200 ex-políticos acumulam subvenções vitalícias e reformas

Quase quinze anos depois de o Parlamento ter decidido acabar com as subvenções vitalícias, existem ainda 322 beneficiários de subvenções mensais vitalícias para antigos políticos. Destes, 216 têm uma acumulação de pensão e subvenção superior …

Mulher de Netanyahu considerada culpada de usar dinheiros públicos em refeições de luxo

A mulher do primeiro-ministro israelita foi, no domingo, considerada culpada do uso indevido de dinheiros públicos e condenada a pagar uma multa, segundo uma decisão do tribunal de Jerusalém. Acusada em junho de 2018 por fraude, …

Incêndio catastrófico destruiu a "Pompeia britânica" um ano depois de ser construída

O assentamento incrivelmente preservado na Idade do Bronze, denominado "Pompeia britânica", foi destruído por um incêndio um ano depois de ser construído. Um novo estudo, publicado na revista Antiquity, revela novos detalhes sobre Must Farm, uma …

Marcelo responde à Fenprof: uma “história mal amanhada”

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, considerou este domingo incompreensíveis as críticas da federação dos professores, que o acusou de não ser Presidente de todos os portugueses. O Presidente da República advertiu que, “por …