OMS responde a Trump. “Ponham em quarentena a politização do vírus”

unisgeneva / Flickr

Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor-geral da Organização Mundial de Saúde (OMS)

O diretor-geral da OMS pediu, reiteradamente, para não politizarem a luta contra o novo coronavírus e insistiu para que “ponham em quarentena a politização do vírus”.

Tedros Adhanom Ghebreyesus falava numa conferência de imprensa online, na sede da OMS, em Genebra, comentando, assim, as críticas à organização por parte do Presidente dos Estados Unidos, que admitiu suspender a contribuição do país para a organização, que, considerou, tem favorecido demasiado a China e tem administrado mal o combate à covid-19.

Na conferência de imprensa, o responsável da OMS, questionado sobre o assunto, não se referiu diretamente a Donald Trump, mas insistiu para que não se politize o vírus nem se use a covid-19 para “marcar pontos políticos”, porque há “outras formas de se darem provas”.

“Por favor, ponham em quarentena a politização do vírus”, repetiu diversas vezes Ghebreyesus, afirmando também que não se importa com ataques que lhe sejam dirigidos, porque está focado em salvar vidas.

“Não fazemos política na OMS”, afirmou, dizendo também que tem sido alvo de ameaças e de ataques pessoais, até racistas, acrescentando que tem orgulho na sua cor e que os ataques pessoais não o afetam, só o afetam quando é toda a comunidade africana a ser insultada.

O diretor-geral da OMS também pediu por duas vezes para que os Estados Unidos e a China se unam na luta contra a covid-19, e agradeceu aos Estados Unidos o “generoso apoio” na luta contra a pandemia.

O responsável insistiu na necessidade de união em cada país na luta contra o vírus, que aumenta com as divisões, alertando: “Por favor não politizem este vírus, se não querem mais mortes não politizem”.

E insistiu também na importância da solidariedade global, dando o exemplo da luta para a erradicação da varíola, que juntou Estados Unidos e URSS, em plena Guerra Fria.

“Agora também a China e os Estados Unidos têm de estar juntos nesta luta“, referiu, acrescentando: “Repito, este vírus é muito perigoso, precisamos de unidade, a unidade é a única opção para derrotar o vírus”.

António Guterres deixa críticas a Trump

Quando a pandemia terminar, “haverá tempo” para avaliar a atuação da OMS, mas “agora é a hora da unidade“, sublinhou o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, citado pelo seu porta-voz, Stéphane Dujarric, segundo a agência France-Presse.

Guterres criticou as declarações feitas pelo chefe de Estado norte-americano, considerando que “é possível que diferentes leituras sejam feitas” com as mesmas informações disponíveis.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 1,4 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 82 mil. Dos casos de infeção, cerca de 260 mil são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro do ano passado, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a OMS a declarar uma situação de pandemia.

Os Estados Unidos registaram mais de 400 mil pessoas contagiadas pela doença e já contabilizaram mais de 13 mil mortos.

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

11 COMENTÁRIOS

  1. O sr. Tedros Ghebreyesus não tem moral para falar visto ser responsável pela ocultação da epidemia de cólera na Etiópia e de atentar contra os direitos humanos no seu país.

    • Caso não tenhas percebido, quem falou foi a OMS!!
      E qual pessoa tem mais moral que o Trump; um tosco ignorante que só diz e faz cenas dignas de uma criança mimada!…

        • E tem que manter a carneira americana distraída…
          Quando aquilo começou a correr mal, para desviar as atenções, arranjou mandatos para ir atrás do “traficante” Maduro… agora, como não gosta da verdade, ameaça a OMS!…
          Enfim…

  2. O Etíope quer o ordenado ao fim do mês e pouco mais, é um incompetente, mas é sempre giro ter um africano á frente destas organizações que se estão cagando para os ocidentais.

  3. O facto do Trump ser um palerma não lhe tira a razão nesta situação.
    A OMS se quer ser fazer o seu trabalho sem politização devia ter feito um trabalho honesto, transparente, verdadeiro e útil quando esta epidemia começou na China.
    Devia ter considerado os resultados de Taiwan logo de início e divulgá-los para o Mundo, sem ter considerações sobre se a China se iria importar com isso.
    Era o que tinha sido melhor para o Mundo.

    • Bem observado, mas o Trump/EUA são os principais culpados disso!!
      Quando a maior potência do mundo se rende aos caprichos da ditura da China e deixa de reconhecer oficialmente Taiwan (embora tenham relações muiiiito próximas), está tudo dito!
      A OMS não faz milagres!…
      A realidade mostra bem a hipocrisia do mundo e o Trump não tem qualquer moral devia ser o último a criticar a OMS, a ONU, etc, etc… ela aí está:
      .
      “Só 17 países resistem à China e mantêm relações diplomáticas com Taiwan”
      .
      dn.pt/edicao-do-dia/22-ago-2018/so-17-paises-resistem-a-china-e-mantem-relacoes-diplomaticas-com-taiwan-9744400.html

      • Talvez estejas a confundir Trump com os políticos dos EUA.
        Um presidente não pode fazer tudo, especialmente quando a missão de qualquer oposição é fazer a vida negra ao lado oposto.(E os democratas tem jogado mais baixo que nunca)

        Nem eu, nem tu nem virtualmente ninguém conseguiria fazer melhor trabalho naquele que é o maior tacho/pântano de cobras e coiotes do mundo (EUA).

        Por isso em vez de estares a bater no Presidente Trump, bate na hipocrisia do ser humano (no qual certamente estás incluído em muitas das escolhas que já fizeste e nem preciso saber quem és, só que és uma pessoa como qualquer outra)

        Falar é fácil, fazer nem tanto, se tivesses feito, de forma duradoura visível e consistente, talvez já serias uma referencia mundial e não a escrever panfletos num site destes.

        • Tu é que, claramente, estás mesmo confuso e a baralhar tudo!…
          Claro que me refiro ao Trump e às suas constantes alarvidades e ameaças – uma autêntica criança birrenta que ataca tudo e todos sempre que a realidade o contraria!!
          Como fez agora com a OMS.
          Sim, ele não pode fazer tudo – e ainda bem – senão imagino a desgraça que seria para os EUA (e para o mundo)!…
          Eu “bato” em quem faz merd@ e nisso ninguém ganha ao Trump – basta ele abrir a boca (o Twitter)…
          .
          Nos EUA ninguém consegue fazer melhor do que o Trump??!
          Bem… fiquei na dúvida se querias escrever “pior”, se é ironia ou se estás mesmo “alienado”…
          .
          É… o Trump é referência mundial no disparate… tu, se continuares assim a tentar desculpar a estupidez e desviar o assunto do essencial, podes ir longe…

RESPONDER

“É como ser queimado com ácido quente“. Planta venenosa australiana causa dores que podem durar anos

Os "cabelos" da planta gympie-gympie causam uma picada tão tóxica que a dor pode durar anos. Esta pode ser encontrada nas florestas australianas. A gympie-gympie, ou dendrocnide moroides, é um tipo de arbusto que recebe o …

Sporting 1-1 Famalicão | Leão volta a tremer e vê Porto a 6

Segundo empate consecutivo do Sporting na Liga NOS, e pelo mesmo resultado, 1-1. Na recepção ao Famalicão, o líder do campeonato começou bem, marcou, mas sofreu um golo de imediato e nunca mais se encontrou …

Arqueólogos descobrem túnel medieval na Polónia. Tinha restos mortais de 18 carmelitas

Uma equipa de arqueólogos descobriu um cemitério medieval onde estava sediado um mosteiro do século XIV. No local foi ainda encontrado um túnel com dezoito esqueletos de padres carmelitas. A descoberta ocorreu em Jaslo - uma …

Militantes apoiados pelo Al-Qaeda defendem uso de mel contra a covid-19

O Al-Shabaab, um grupo rebelde islâmico apoiado pela Al-Qaeda, apela ao boicote à vacina da AstraZeneca contra a covid-19. A alternativa é "cominho preto e mel". A vacina da AstraZeneca não está apenas a levantar preocupações …

Em menos de um ano, a polícia foi chamada a intervir pelo menos nove vezes na mansão dos Sussex

A vida nos Estados Unidos não tem sido fácil para os duques de Sussex. No último ano, a polícia da Califórnia foi chamada pelo menos nove menos à mansão onde o casal habita desde que …

Rivalidade entre China e Índia é obstáculo à maior aproximação entre os BRICS, diz especialista

Apesar de os BRICS representarem "o tipo de relações entre países que queremos no século XXI", a rivalidade entre a Índia e a China ainda é um obstáculo a uma maior integração, dizem os especialistas. Na …

Variante sul-africana pode resistir à Pfizer. China pondera misturar vacinas

A variante do coronavírus descoberta na África do Sul pode "romper" a vacina contra a covid-19 da Pfizer/BioNTech até certo ponto, concluiu um estudo em Israel, embora a sua prevalência no país seja baixa e …

Rússia garante que não haverá guerra com Ucrânia. EUA desconfiam e prometem consequências

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, descartou este domingo a possibilidade de uma guerra com a Ucrânia, depois de Kiev ter manifestado preocupação com o reforço de tropas russas nas suas fronteiras. “Ninguém está a embarcar …

Inspetores do SEF rejeitam extinção sem aval do Parlamento (e dizem estar em causa o Espaço Schengen)

O sindicato dos inspetores do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) rejeitou este domingo a extinção daquele organismo sem a aprovação formal da Assembleia da República e considerou que está em causa a permanência de …

Testes rápidos registaram maior número de sempre. APED defende venda nos super e hipermercados

O recurso a testes rápidos de antigénio à covid-19 está a aumentar em Portugal, tendo atingido o maior número a 7 de abril, com mais de 34 mil realizados nesse dia, segundo dados do Instituto …