OMS responde a Trump. “Ponham em quarentena a politização do vírus”

unisgeneva / Flickr

Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor-geral da Organização Mundial de Saúde (OMS)

O diretor-geral da OMS pediu, reiteradamente, para não politizarem a luta contra o novo coronavírus e insistiu para que “ponham em quarentena a politização do vírus”.

Tedros Adhanom Ghebreyesus falava numa conferência de imprensa online, na sede da OMS, em Genebra, comentando, assim, as críticas à organização por parte do Presidente dos Estados Unidos, que admitiu suspender a contribuição do país para a organização, que, considerou, tem favorecido demasiado a China e tem administrado mal o combate à covid-19.

Na conferência de imprensa, o responsável da OMS, questionado sobre o assunto, não se referiu diretamente a Donald Trump, mas insistiu para que não se politize o vírus nem se use a covid-19 para “marcar pontos políticos”, porque há “outras formas de se darem provas”.

“Por favor, ponham em quarentena a politização do vírus”, repetiu diversas vezes Ghebreyesus, afirmando também que não se importa com ataques que lhe sejam dirigidos, porque está focado em salvar vidas.

“Não fazemos política na OMS”, afirmou, dizendo também que tem sido alvo de ameaças e de ataques pessoais, até racistas, acrescentando que tem orgulho na sua cor e que os ataques pessoais não o afetam, só o afetam quando é toda a comunidade africana a ser insultada.

O diretor-geral da OMS também pediu por duas vezes para que os Estados Unidos e a China se unam na luta contra a covid-19, e agradeceu aos Estados Unidos o “generoso apoio” na luta contra a pandemia.

O responsável insistiu na necessidade de união em cada país na luta contra o vírus, que aumenta com as divisões, alertando: “Por favor não politizem este vírus, se não querem mais mortes não politizem”.

E insistiu também na importância da solidariedade global, dando o exemplo da luta para a erradicação da varíola, que juntou Estados Unidos e URSS, em plena Guerra Fria.

“Agora também a China e os Estados Unidos têm de estar juntos nesta luta“, referiu, acrescentando: “Repito, este vírus é muito perigoso, precisamos de unidade, a unidade é a única opção para derrotar o vírus”.

António Guterres deixa críticas a Trump

Quando a pandemia terminar, “haverá tempo” para avaliar a atuação da OMS, mas “agora é a hora da unidade“, sublinhou o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, citado pelo seu porta-voz, Stéphane Dujarric, segundo a agência France-Presse.

Guterres criticou as declarações feitas pelo chefe de Estado norte-americano, considerando que “é possível que diferentes leituras sejam feitas” com as mesmas informações disponíveis.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 1,4 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 82 mil. Dos casos de infeção, cerca de 260 mil são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro do ano passado, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a OMS a declarar uma situação de pandemia.

Os Estados Unidos registaram mais de 400 mil pessoas contagiadas pela doença e já contabilizaram mais de 13 mil mortos.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

11 COMENTÁRIOS

  1. O sr. Tedros Ghebreyesus não tem moral para falar visto ser responsável pela ocultação da epidemia de cólera na Etiópia e de atentar contra os direitos humanos no seu país.

    • Caso não tenhas percebido, quem falou foi a OMS!!
      E qual pessoa tem mais moral que o Trump; um tosco ignorante que só diz e faz cenas dignas de uma criança mimada!…

        • E tem que manter a carneira americana distraída…
          Quando aquilo começou a correr mal, para desviar as atenções, arranjou mandatos para ir atrás do “traficante” Maduro… agora, como não gosta da verdade, ameaça a OMS!…
          Enfim…

  2. O Etíope quer o ordenado ao fim do mês e pouco mais, é um incompetente, mas é sempre giro ter um africano á frente destas organizações que se estão cagando para os ocidentais.

  3. O facto do Trump ser um palerma não lhe tira a razão nesta situação.
    A OMS se quer ser fazer o seu trabalho sem politização devia ter feito um trabalho honesto, transparente, verdadeiro e útil quando esta epidemia começou na China.
    Devia ter considerado os resultados de Taiwan logo de início e divulgá-los para o Mundo, sem ter considerações sobre se a China se iria importar com isso.
    Era o que tinha sido melhor para o Mundo.

    • Bem observado, mas o Trump/EUA são os principais culpados disso!!
      Quando a maior potência do mundo se rende aos caprichos da ditura da China e deixa de reconhecer oficialmente Taiwan (embora tenham relações muiiiito próximas), está tudo dito!
      A OMS não faz milagres!…
      A realidade mostra bem a hipocrisia do mundo e o Trump não tem qualquer moral devia ser o último a criticar a OMS, a ONU, etc, etc… ela aí está:
      .
      “Só 17 países resistem à China e mantêm relações diplomáticas com Taiwan”
      .
      dn.pt/edicao-do-dia/22-ago-2018/so-17-paises-resistem-a-china-e-mantem-relacoes-diplomaticas-com-taiwan-9744400.html

      • Talvez estejas a confundir Trump com os políticos dos EUA.
        Um presidente não pode fazer tudo, especialmente quando a missão de qualquer oposição é fazer a vida negra ao lado oposto.(E os democratas tem jogado mais baixo que nunca)

        Nem eu, nem tu nem virtualmente ninguém conseguiria fazer melhor trabalho naquele que é o maior tacho/pântano de cobras e coiotes do mundo (EUA).

        Por isso em vez de estares a bater no Presidente Trump, bate na hipocrisia do ser humano (no qual certamente estás incluído em muitas das escolhas que já fizeste e nem preciso saber quem és, só que és uma pessoa como qualquer outra)

        Falar é fácil, fazer nem tanto, se tivesses feito, de forma duradoura visível e consistente, talvez já serias uma referencia mundial e não a escrever panfletos num site destes.

        • Tu é que, claramente, estás mesmo confuso e a baralhar tudo!…
          Claro que me refiro ao Trump e às suas constantes alarvidades e ameaças – uma autêntica criança birrenta que ataca tudo e todos sempre que a realidade o contraria!!
          Como fez agora com a OMS.
          Sim, ele não pode fazer tudo – e ainda bem – senão imagino a desgraça que seria para os EUA (e para o mundo)!…
          Eu “bato” em quem faz merd@ e nisso ninguém ganha ao Trump – basta ele abrir a boca (o Twitter)…
          .
          Nos EUA ninguém consegue fazer melhor do que o Trump??!
          Bem… fiquei na dúvida se querias escrever “pior”, se é ironia ou se estás mesmo “alienado”…
          .
          É… o Trump é referência mundial no disparate… tu, se continuares assim a tentar desculpar a estupidez e desviar o assunto do essencial, podes ir longe…

Responder a Eu! Cancelar resposta

Pure Skies. Empresa desenha cabines dos aviões do pós-pandemia

Desde o início da pandemia, os especialistas têm testado diferentes maneiras de alcançar o distanciamento social em aviões, embora com pouco sucesso. Agora, há uma empresa que está a levar esta ideia até ao próximo …

OE2021. Bloco de Esquerda vota contra na generalidade

O Bloco de Esquerda vai votar contra a proposta do Orçamento do Estado para 2021 na generalidade, anunciou a coordenadora do partido, Catarina Martins. Em declarações aos jornalistas, a bloquista confirmou este domingo que o …

PS ganha eleições nos Açores sem garantia de maioria absoluta

O PS voltou a ganhar as eleições regionais dos Açores, obtendo entre 37% e 41%, o que não garante a maioria absoluta, segundo a projeção à boca das urnas realizada este domingo pela Universidade Católica …

Extinção da fauna em Madagáscar pode dever-se à presença humana (e a mudanças climáticas)

Grande parte da fauna de Madagáscar e das ilhas Mascarenhas foi eliminada durante o último milénio. Neste sentido, uma equipa de cientistas analisou um registo do clima nos últimos 8000 anos nas ilhas. O resultado …

PAN vai abster-se na generalidade. OE mais próximo da aprovação

O partido Pessoas-Animais-Natureza (PAN) vai abster-se na votação na generalidade da proposta de Orçamento do Estado para 2021 (OE2021) na próxima quarta-feira, anunciou a líder parlamentar do partido, Inês Sousa Real. Com a abstenção dos três …

O passado tóxico fica para trás. Asbestos, a cidade "amianto", mudou de nome

A cidade canadiana Asbestos (que significa amianto) ganhou um novo nome, quase 11 meses após o anúncio da votação. Wuase metade dos cerca de 6 mil residentes da cidade canadiana marcaram presença numa votação organizada num …

Menino de 12 anos encontra fóssil de dinossauro com 69 milhões de anos

Nathan Hrushkin, aspirante a paleontólogo de 12 anos, encontrou o fóssil de um dinossauro enquanto passeava com o pai em Alberta, no Canadá. Depois de enviarem uma fotografia ao Museu Royal Tyrrell, ficaram a saber …

Autarca de Cascais associa festa privada de luxo a “número muito expressivo” de casos

O presidente da Câmara Municipal de Cascais associou este sábado uma festa privada, organizada num clube de luxo na Avenida de Liberdade, a "um número muito expressivo de casos" registado no concelho. "A festa de aniversário …

João Almeida acaba em 4.º e faz história no Giro. É o melhor português de sempre na prova

O português João Almeida (Deceuninck-QuickStep) subiu este domingo ao quarto lugar final da 103.ª edição da Volta a Itália em bicicleta, no contrarrelógio da 21.ª etapa, que 'coroou' o britânico Tao Geoghegan Hart (INEOS). O português …

Santo Stefano paga 8.000 euros por ano a quem quiser viver na vila medieval italiana

Santo Stefano di Sessanio, uma vila medieval em Abruzzo, uma região no lado leste do centro-sul da Itália, está disposta a pagar a quem quiser mudar-se e começar um negócio nesta pequena localidade. Uma pequena vila medieval …