Nem marteladas nem acordo conseguiram tirar os moradores do Prédio Coutinho

O presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo, José Maria Costa, anunciou na tarde desta sexta-feira não ter chegado a acordo com os últimos moradores do prédio Coutinho, mas referiu que as negociações estão a decorrer bem no sentido de um eventual entendimento.

José Maria Costa falava aos jornalistas à saída de uma reunião com os residentes dos seis apartamentos do Edifício Jardim (Prédio Coutinho), no mesmo dia em que se iniciaram os trabalhos para a demolição do edifício habitacional de 13 andares.

No prédio Coutinho estão ocupados quatro apartamentos no Bloco Poente e dois no Bloco Nascente, onde José Maria Costa se deslocou, acompanhado por responsáveis da empresa VianaPolis, e escoltado por vários agentes do Comando Distrital da PSP de Viana do Castelo. O autarca anunciou que, entre as seis casas ainda ocupadas, está em fase de “pré-acordo” com um casal de ex-emigrantes em França, Fernando e Fernanda Rocha.

“Alguns moradores estão mais renitentes, mas pelo menos eu fiquei com a consciência de que fiz tudo, tudo, o que estava ao nosso alcance para que as pessoas saiam a bem e, sobretudo, a VianaPolis quer que as pessoas saiam com dignidade e por isso mesmo nós vamos continuar a reunir com os advogados dos moradores”, disse o socialista ao jornal Sol.

A filha do casal de ex-emigrantes, Manuela da Cunha, acompanhou a visita do presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo e declarou que “ainda não há acordo”, mas que “está quase”. Manuela da Cunha elogia ainda o facto de o autarca ter aceitado o desafio de se deslocar ao prédio Coutinho.

Os operários começaram a realizar a demolição junto aos apartamentos e o procedimento não está a ser feito de acordo com o que havia sido anunciado. “[A demolição está a ser realizada] por cima e por baixo dos únicos apartamentos que estão ocupados, é para pressionar as pessoas a saírem de qualquer maneira”, afirmou Raimundo Correia, filho de Agostinho Correia, de 88 anos, que é o habitante mais idoso do edifício.

Esta manhã de sábado, de acordo com o Observador, está tudo calmo no local. Entraram seis garrafões de água no prédio. Há um dia e meio que não entrava água.

Na sexta-feira, o ministro do Ambiente, João Matos Fernandes, disse que os moradores do prédio Coutinho, têm de sair do edifício e refere que os “abusados” no processo são os poderes públicos. O governante relembrou que os moradores perderam em tribunal todas as ações que interpuseram para impedir a demolição do edifício e que esta está prevista há 19 anos. Segundo João Matos Fernandes, os moradores têm “casas à espera deles”.

O prazo para os moradores abandonarem as suas casas terminou na segunda-feira, mas vários ainda se recusam a entregar as chaves do seu apartamento. Os habitantes estão a viver há quatro dias sem água e há três dias sem gás, depois de ter sido dada a ordem para o corte. Na quarta-feira, um médico visitou os moradores, a pedido do advogado, e alertou para existência de um “problema de saúde pública” no prédio.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Obrigado aos moradores que estão a impedir a demolição de um simbolo de uma referencia, de um prédio que caracteriza uma cidade.
    Obrigado aos moradores porque estão a impedir os gastos desnecessarios numa demolição. Deviamos ser nós todos a impor-nos contra essa demolição, afinal isso custa uma “pipa” de massa a um país tão pobre e com tantos impostos.
    Deviamos ser nós a impor-nos contra esta demolição tambem para evitar os problemas ambientais que essas obras acarretam.
    Deviamos ser nós a impor-nos contra esta demolição porque afinal o que estão a fazer contra os moradores, é no fim a fazer contra nos todos. Demolir o prédio coutinho significa derrubar ainda mais o nosso país que já está tão debilitado.

    Isto já vem do tempo do Eng. Socrates e vem mal. Queiram os que estão agora com esta questão em mãos reflectir e retrocedam. Vianapolis admitam o erro que tem estado a cometer e saem desta situação de forma honrada. Deixem habitar de novo o prédio coutinho, usem o dinheiro da demolição para os sem abrigos, para os hospitais, centros de saude, segurança social, para ajudar as vitimas dos incendios… É uma lista interminavel de carencias.

    A camara municipal cuja funcao devia ser a de preservar o predio coutinho tem uma atitude completamente oposta.

    O que era expectavel da camara municipal, era impedir a demolicao daquele edificio no caso dos proprietarios o pretenderem demolir… Mas anda tudo ao contrário.

    Cortar a agua a moradores, nao os deixar sair nem entrar na sua habitacao, cortar electricidade, isto é usar de tortura. Parem por favor enquanto é tempo.

RESPONDER

Tweet de Elon Musk afunda Bitcoins (e dá força à criptomoeda que nasceu como meme)

A Tesla vai deixar de aceitar Bitcoins como forma de pagamento. A revelação foi feita por Elon Musk numa publicação no Twitter e levou à queda do valor da criptomoeda no mercado. A par disso, …

Investigadores criam nova solução para óculos de realidade virtual e aumentada

Uma equipa de investigadores criou uma nova tecnologia para fornecer óculos de realidade virtual que não parecem "olhos de inseto". Num novo artigo publicado na Science Advances, os especialistas descrevem a impressão de ótica de forma …

Genética da população portuguesa pode explicar deficiência de vitamina D

Investigadores portugueses concluíram que a população portuguesa tem uma prevalência superior à média europeia de algumas alterações genéticas que levam a uma predisposição para o défice de vitamina D. Este estudo, coordenado pelo Centro Cardiovascular da …

Polónia quer comprar casa de campo francesa (para recuperar o legado de Marie Curie)

A Polónia quer comprar e renovar a casa de campo francesa de Marie Curie e transformá-la num museu, naquele que é um esforço para reivindicá-la como génio científico e pioneira polaca. Embora tenha nascido na Polónia, …

Min Nyo é jornalista, cobriu os protestos em Myanmar e foi condenado a 3 anos de prisão

Min Nyo, um jornalista birmanês de 51 anos, foi condenado a três anos de prisão pela sua cobertura dos protestos na sequência do golpe de Estado em Myanmar. Min Nyo, que trabalhava para a DVB (Voz …

McDonald's e Casa Branca unem-se para sensibilizar população a ser vacinada

Numa parceria com a Casa Branca, a cadeia de fast food norte-americana também está a dar o seu contributo para sensibilizar a população para a vacinação contra a covid-19. A ideia é promover informações relevantes sobre …

Voo "para lado nenhum" esgota em tempo recorde. Bastaram 2,5 minutos

A companhia aérea australiana Qantas vendeu os bilhetes para o próximo "voo para lugar nenhum" em tempo recorde: 2,5 minutos. A Qantas está a promover um novo "voo para lugar nenhum" que dará aos famintos por …

Todos queriam "O Senhor dos Anéis". Mas cinemas chineses foram obrigados a exibir filmes de propaganda

Pequim ordenou que os cinemas chineses divulgassem propaganda em homenagem ao Partido Comunista. Os cinéfilos do país, que clamam pelos filmes de Hollywood, revoltaram-se. A 1 de abril, no dia em que entrou em vigor um …

Presidente da República condecorou Jorge Coelho a título póstumo

Marcelo Rebelo de Sousa condecorou, a título póstumo, o antigo ministro e dirigente socialista Jorge Coelho com a grã-cruz da Ordem do Infante D. Henrique. O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, condecorou esta quinta-feira, …

Comer caladas, autocarro sem parque, pavilhão sujo: assim foi uma final europeia

Episódios quase inacreditáveis rodearam a final feminina da Taça EHF. O diretor da equipa vencedora conta tudo o que aconteceu (e há muito para contar). O Rincón Fertilidad Málaga conquistou a Taça EHF feminina desta época. …