Moradores do prédio Coutinho têm até 24 de junho para abandonar edifício

O presidente da Câmara de Viana do Castelo anunciou hoje que os últimos 12 moradores no prédio Coutinho terão de abandonar o edifício até 24 de junho, garantindo que as notificações começaram esta semana a ser enviadas.

José Maria Costa, que respondia a uma questão colocada pelos vereadores do PSD, Hermenegildo Costa e Paula Veiga, durante o período antes da ordem do dia da reunião camarária do executivo, explicou que, em abril, o Tribunal Administrativo e Fiscal de Braga (TAFB) “declarou improcedente” a providência cautelar movida pelos moradores, em março de 2018.

“Com esta decisão, a VianaPolis retomou o processo de desconstrução do prédio Coutinho. Esta semana os últimos 12 moradores começaram a receber as notificações e terão de abandonar o prédio até dia 24 de junho”, disse.



O despejo dos últimos moradores do prédio Coutinho estava suspenso desde março de 2018, na sequência da providência cautelar movida por aqueles habitantes.

O edifício de 13 andares, que já chegou a ser habitado por 300 pessoas, está situado em pleno centro histórico da cidade e tem demolição prevista desde 2000, ao abrigo do programa Polis, para ali ser construído o novo mercado municipal.

Hoje, José Maria Costa informou o executivo municipal que “o projeto do novo mercado está em apreciação na Direção Regional de Cultura do Norte e que estão a ser desenvolvidos os estudos de especialidade”.

Desde 2005 que a expropriação do edifício estava suspensa pelo tribunal, devido às ações interpostas pelos moradores a exigir a nulidade do despacho que declarou a urgência daquela expropriação.

A empreitada de demolição do prédio Coutinho foi lançada a concurso público no dia 24 de agosto de 2017, por 1,7 milhões de euros, através de anúncio publicado em Diário da República. Em outubro, a VianaPolis anunciou que a proposta da empresa DST – Domingos da Silva Teixeira venceu o concurso por apresentar a proposta mais favorável, orçada em 1,2 milhões de euros.

“O projeto de desconstrução está à espera de visto do Tribunal de Contas”, disse José Maria Costa no salão nobre da Junta de Freguesia de Alvarães onde decorre hoje a primeira reunião descentralizada do executivo municipal de Viana do Castelo, em 25 anos de governação socialista.

“É uma forma de garantir maior proximidade entre os eleitos e os eleitores”, sublinhou o autarca, na abertura da sessão.

// Lusa

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. Não é ético nem decente expropriar pessoas das suas casas por causa da estética do prédio onde vivem. Jamais poderá ser ético ou decente colocar a estética antes e acima das pessoas, da sua saúde e do seu bem estar.
    Além disso, a destruição dum valioso património em bom estado de conservação como é o Prédio Coutinho, por causa da sua estética, é chocante e inaceitável num país com tantas carências.
    https://peticaopublica.com/pview.aspx?pi=Coutinho

RESPONDER

Boris Johnson diz que ministro da Saúde “não tem salvação possível” em mensagens reveladas por ex-assessor

Boris Johnson terá enviado mensagens escritas a um dos seus principais assessores, Dominic Cummings, onde descrevia o ministro da saúde como “sem porra de salvação possível”. Esta quarta-feira, as fotografias das mensagens trocadas entre Johnson e …

Portugal tem o dobro dos casos de covid-19 que existiam há um ano

O número de casos de covid-19 ativos em Portugal neste momento é mais do dobro do que há um ano atrás. A média diária de novos casos é quase o triplo. Apesar de 42% da população …

Sporting prestes a garantir contratação Daniel Wass, antigo lateral do Benfica

O Sporting está muito perto de garantir a contratação de Daniel Wass ao Valência. O dinamarquês já passou pelo Benfica e pode custar agora 2 milhões de euros. Depois de as negociações com o Sporting de …

Portugal com testes negativos à covid-19 antes do jogo com a Alemanha

Os jogadores, equipa técnica e restantes membros da seleção tiveram resultados negativos nos testes à covid-19, realizados três dias antes do jogo com a Alemanha, revelou, esta quinta-feira, fonte oficial da Federação Portuguesa de Futebol …

Quatro anos depois do incêndio de Pedrógão, ainda há casas por reconstruir

Esta quinta-feira, assinalam-se quatro anos do grande incêndio de Pedrógão Grande, no distrito de Leiria, que provocou a morte a 66 pessoas. Quatro anos depois do incêndio de Pedrógão Grande, que deflagrou ao início da tarde …

Chegou em maio, saiu em junho: a passagem de Gattuso pela Fiorentina

Gennaro Gattuso chegou ao clube italiano no final de maio mas, a meio de junho, já deixou a Fiorentina. Sérgio Oliveira já não deve seguir para Florença. Gennaro Gattuso foi apresentado como treinador da Fiorentina há …

Venda de barragens. Governo terá permitido à EDP vender direito não previsto nos contratos

O Governo permitiu à EDP vender um direito das barragens no Douro à Engie que não era permitido no seu contrato de concessão. A conclusão é do Bloco de Esquerda após analisar a documentação sobre o …

Salário milionário e verba de 18 milhões. Matheus Nunes perto de rumar ao Everton

Matheus Nunes está muito perto de se transferir para o Everton, segundo relatos da imprensa nacional. O luso-brasileiro pode render 18 milhões de euros ao Sporting. O interesse do Everton em Matheus Nunes não é de …

"O regresso do Super-Homem". Buffon está de volta ao Parma

O guarda-redes italiano, de 43 anos, vai voltar ao clube onde fez toda a sua formação, até sair para a Juventus. "Ele está de volta onde pertence. Ele está de volta a casa". Foi assim o …

Intervalo da segunda toma da vacina da Astrazeneca reduzido para 8 semanas

O intervalo da toma da segunda dose da vacina da Astrazeneca foi reduzido de 12 para oito semanas para garantir “mais rápida proteção” perante a transmissão de novas “variantes de preocupação” do vírus SARS-CoV-2, segundo …