Marcelo diz que “o mais importante ainda está por fazer” em Pedrógão

José Sena Goulão / Lusa

O presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, afirmou esta quarta-feira que ainda há “muitíssimo por fazer” na região afetada pelo grande incêndio de Pedrógão Grande, que ocorreu em junho de 2017.

“Falta muitíssimo por fazer. O mais importante ainda está por fazer“, afirmou o chefe de Estado, considerando que o mais importante para esta região “é trazer gente, trazer atividade económica e manter atividade social aqui”.

Marcelo Rebelo de Sousa falava aos jornalistas depois de um banho nas águas frias da praia fluvial do Mosteiro, no concelho de Pedrógão Grande, uma localidade também ela afetada pelo grande incêndio de 2017.

O Presidente da República salientou que é importante fixar jovens, mas também “menos novos” em idade de reforma, nestes territórios, e referiu que essa fixação pode ser fundamental, sobretudo “nos interiores mais despovoados”.

“É muito importante que haja gente nova e menos nova e que venham para cá e que tenham condições de viver cá e de trabalhar cá”, disse, tendo realçado que tal significa medidas de incentivo à fixação de novas atividades económicas e à “não saída de atividades sociais”, “algumas delas estão anunciadas e estão previstas” para os próximos tempos.

Na visita à praia fluvial do Mosteiro, voltou a encontrar uma família de fora da região – neste caso de Vagos – e reafirmou que “está a surtir efeito a ideia” das pessoas fazerem as suas férias nas zonas afetadas pelos incêndios.

Na ida para Mosteiro, a partir da Pampilhosa da Serra, Marcelo Rebelo de Sousa disse aos jornalistas que optou por fazer um trajeto mais longo, em que se conseguiu aperceber do “grau de destruição” em Pedrógão Grande.

“O grau de recuperação é lento. Assistimos a obras, nomeadamente nas bermas, mas assistimos, por exemplo, a postes de iluminação que ainda não estão reparados”, contou, encontrando como explicação para a lentidão na reconstrução o despovoamento.

O facto de não haver pessoas “explica largamente também o porquê de demorar tanto tempo a haver esta regeneração”, constatou.

Esta não é a primeira vez que Marcelo aborda a situação de Pedrógão durante as suas férias pelas zonas mais afetadas pelos incêndios do ano passado. Ainda nesta terça-feira, o chefe de Estado disse esperar que a alegada fraude na construção de casas afetadas pelos fogos de Pedrógão fique esclarecida até ao fim do ano.

Por estes dias, o Presidente vai passar por concelhos afetados pelo grande incêndio de Pedrógão Grande, em junho de 2017, procurando promover o turismo da região.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Vídeo de criança vítima de bullying gera onda de apoio global

Internautas de todo o mundo, inclusive celebridades, uniram-se para dar apoio ao menino australiano, de nove anos, que sofre de bullying por causa da sua aparência. De acordo com a BBC, Yarraka Bayles partilhou o vídeo …

Descoberta nova quasipartícula: o π-ton

Foi descoberta uma nova quasipartícula no Instituto de Tecnologia de Viena. Os cientistas batizaram-na de π-ton, uma quasipartícula que contém dois eletrões e duas lacunas. Existem diferentes tipos de partículas. Um deles, as quasipartículas, são excitações …

É oficial. Friends está de volta para um episódio especial

As preces dos fãs foram finalmente ouvidas. O elenco de Friends vai reunir-se para um episódio especial exclusivo na HBO Max. Jennifer Aniston, Courteney Cox, Lisa Kudrow, Matt LeBlanc, Matthew Perry e David Schwimmer voltarão ao …

Dieta ocidental está a deixar as pessoas menos inteligentes

Uma dieta pouco saudável, à base de hambúrgueres e doces está literalmente a deixar as pessoas menos inteligentes apenas no espaço de uma semana. Esta foi a conclusão de um estudo de investigadores da Universidade …

Pedro Proença: Sociedade deve atuar no combate ao racismo

O presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) disse, esta sexta-feira, que a sociedade portuguesa deve atuar no combate ao racismo, violência, xenofobia e intolerância. A Liga vai lançar, durante este fim-de-semana, uma campanha com …

Na última década, Coreia do Norte gastou mais de meio milhão de dólares em cavalos russos

A Coreia do Norte gastou recentemente dezenas de milhares de dólares na aquisição de 12 cavalos provenientes da Rússia, de acordo com os dados alfandegários. A Coreia do Norte gastou quase meio milhão de dólares (584.302 …

O caranguejo "supervilão" do Canadá vai ser transformado em plástico biodegradável

Uma equipa de cientistas no Canadá desenvolveu um plano para transformar uma espécie invasora de crustáceo - conhecida como como caranguejo supervilão - em copos e talheres  de "plástico", usando as suas carapaças para criar …

Covid-19. Tripulante de navio japonês pode ser o primeiro português infetado

Um português que é tripulante do navio Princess Cruises, atracado no porto de Yokohama, no Japão, pode ter sido diagnosticado "positivo" com o novo coronavírus. Contactada pela agência Lusa, a diretora-geral de Saúde, Graça Freitas, afirma …

Harry e Meghan vão deixar de poder usar a marca Sussex Royal

O duque e a duquesa de Sussex vão deixar de poder usar a marca Sussex Royal, anunciou, esta sexta-feira, um porta-voz da casa real. "Estando o duque e a duquesa focados nos seus planos de estabelecer …

Messi marca quatro e embala Barcelona para o topo da La Liga

Um póquer de Lionel Messi embalou o FC Barcelona, este sábado, para a liderança da Liga espanhola, com uma "mão cheia" de golos na receção ao Eibar (5-0). Os catalães subiram ao topo de La Liga …