Marcelo espera apuramento dos factos no caso da gestão da “Raríssimas”

José Sena Goulão / Lusa

O presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa

O Presidente da República congratulou-se hoje com o facto de o Ministério do Trabalho, Segurança Social e Solidariedade anunciar que vai avaliar a situação da associação Raríssimas e eventual gestão danosa ou outras irregularidades.

“O Estado tem obrigações nesse tipo de instituições, primeiro porque lhe cabe fiscalizar, depois porque financia. Faz todo o sentido que tenha sido determinado já um inquérito para apurar até ao fim aquilo que aconteceu”, afirmou Marcelo Rebelo de Sousa, à margem de uma visita ao bairro de realojamento social da Bela Vista, em Setúbal.

Para o Chefe de Estado, “é importante que se fiscalize, é preciso que se conclua se houve ou não ilegalidade ou irregularidade, que as crianças não sejam punidas por isso e, para o futuro, que não seja preciso denúncias para o Estado saber o que se passa nestas instituições”.

“Para já, não fico com nenhuma imagem da presidente da associação. Para já, o que importa é apurar o que se passa. Não interessa se as pessoas gostam mais ou menos de mim. Não é isso que é influente. É apurar-se o que se passou e verificar se foi respeitada a lei ou não”, acrescentou.

Marcelo Rebelo de Sousa sublinhou já ter tido oportunidade de visitar a instituição, considerada “um exemplo interno, nacional e internacional”, antes das denúncias que vieram a público.

A TVI divulgou no sábado uma reportagem sobre a gestão da Raríssimas – Associação Nacional de Doenças Mentais e Raras, financiada por subsídios do Estado e donativos.

A investigação mostra documentos que colocam em causa a gestão da instituição de solidariedade social, nomeadamente da sua presidente, Paula Brito e Costa, que alegadamente terá usado o dinheiro em compra de vestidos e gastos pessoais.

A reportagem da TVI falou ainda com Manuel Delgado, actual secretário de Estado da Saúde, antigo consultor da Raríssimas, que disse em entrevista ao canal que o que fez foi “uma colaboração técnica” e que nunca participou em decisões de financiamento.

Também a deputada do PS Sónia Fertuzinhos é referida pela reportagem como tendo feito uma viagem paga pela Raríssimas. Citada pelo Observador, a deputada afirmou que viajou para uma conferência na Suécia da Organização Europeia para as Doenças Raras, mas que reembolsou a IPSS.

Antes da posição do ministério, a direcção da Raríssimas divulgou um comunicado na rede social Facebook no qual diz que as acusações apresentadas na reportagem são “insidiosas e baseadas em documentação apresentada de forma descontextualizada“, .

O comunicado, que entretanto deixou de estar disponível, afirma ainda que as despesas da presidente em representação da associação estão registadas “contabilisticamente e auditadas, tendo sido aprovadas por todos os órgãos da direcção“.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Estas instituições devem ter auditorias anuais e quem as faça não se deixe corromper. Talvez assim se evite que este tipo de gente não se aproveite destas instituições que deviam ser em beneficio das crianças, o sejam em beneficio de gentalha sem escrúpulos. ESpero vivamente que esta gente seja deveras penalizada e que desde já seja suspensa de funções. Não deve ser somente restituir o que ROUBOU mas também retirar-lhe tudo que tenha em sua posse, talvez c/ estas atitudes esta gentalha pense antes de ROUBAR…

Falta de médicos leva IPO de Lisboa a adiar consulta de paciente com 90 anos para 2021

O Instituto Português de Oncologia (IPO) de Lisboa adiou a consulta de um paciente nonagenário que estava marcada para janeiro de 2020 para o ano seguinte, isto é, para janeiro de 2021 devido à falta …

Eis a Cybertruck, a "pickup" elétrica da Tesla que já tem bilhete para Marte

A Tesla lançou o seu modelo de carrinha "pickup" elétrica, Cybertruck, com uma autonomia máximo de 800 quilómetros. Musk diz que vai haver uma versão especial que será a carrinha oficial de Marte. Após uma longa …

Rio não responde a críticas de adversário. "Estou na Croácia, não estou no Montenegro"

O presidente do PSD seguiu a regra de não falar de política interna fora do país e só abriu uma exceção para falar da manifestação dos polícias. Depois do discurso que tinha feito no Congresso do …

Hospitais públicos têm mais de 650 milhões de euros de dívidas em atraso

As dívidas em atraso dos hospitais pertencentes ao Serviço Nacional de Saúde têm vindo a crescer desde o início do ano. Em setembro, o valor fixava-se nos 650 milhões de euros. Hospitais públicos acumulam 651,6 milhões …

Bolsonaro quer isentar polícias de punições por crimes cometidos em serviço

O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, disse na quinta-feira que enviou ao Congresso Nacional um projeto de lei para isentar agentes das forças armadas e das polícias de eventuais punições criminais durante operações de segurança. De …

Dragões de Ouro. O "patinho feio" galardoado e o miúdo blindado a ouro

O FC Porto realizou esta quinta-feira a cerimónia anual de entrega dos Dragões de Ouro. O destaque foi para Marega, que recebeu o prémio de futebolista do ano. Fábio Silva venceu o prémio de revelação …

Forças Armadas vão passar a pagar rendas às Finanças

As Forças Armadas (FA) vão ter de pagar às Finanças uma renda pelos edifícios que usem e que sejam património do Estado. As FA estavam isentas desta obrigação desde 2012. As Forças Armadas perdem assim a …

Encontrados no Equador bebés enterrados com capacetes feitos de crânios humanos

Durante as escavações realizadas entre 2014 e 2016 em Salango, um sítio ritual na costa central do Equador, os arqueólogos encontraram dois bebés enterrados com capacetes feitos com crânios de outras crianças. Os investigadores descobriram dois …

Um mês depois das legislativas, Chega é o partido que mais cresce (e duplica intenção de voto)

O partido de André Ventura, o Chega, foi o que mais cresceu desde as eleições legislativas. Num mês, o partido duplicou as intenções de voto. De acordo com a sondagem da Aximage “Pós-eleitoral Novembro 2019”, realizada …

Líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, recusa convite para visitar Coreia do Sul

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un recusou na quinta-feira um convite de Seul para visitar a Coreia do Sul na próxima semana, a convite do chefe de Estado daquele país, Moon Jae-in. O convite …