Livre retira confiança política a Joacine. Mais de 80% votaram a favor

André Kosters / Lusa

Rui Tavares, Joacine Katar Moreira

O Livre aprovou a retirada de confiança política a Joacine Katar Moreira. A decisão sobre a deputada única eleita pelo partido para o Parlamento foi tomada “por maioria” na madrugada desta sexta-feira, avança o jornal Público.

Apesar dos esforços que as duas partes dizem ter feito, o divórcio foi inevitável e o Livre opta assim por abdicar da sua representação parlamentar, cessando a sua relação com a deputada eleita por Lisboa.

De acordo com o Público, a reunião, agendada para as 20h, arrancou depois das 20h45, quando o quórum para a realização do encontro ficou preenchido pelas presenças na sede do partido, em Lisboa, mas também pelos membros que acompanharam e participaram na discussão à distância, via Skype. Ainda que sem direito de voto – exclusivo aos membros da assembleia -, estiveram presentes na reunião membros do grupo de contacto.

De acordo com o Observador, mais de 80% dos membros a votaram a favor pela retirada de confiança à deputada.

Joacine Katar Moreira não esteve presente na reunião em que foi aprovada a sua retirada de confiança política, por considerar que não foi convocada pelos órgãos do partido, que têm uma versão distinta.

O advogado Ricardo Sá Fernandes, que defendeu um entendimento entre as duas partes, também não esteve presente por considerar que a sua “comparência não foi solicitada”.  Em declarações ao Público, Ricardo Sá Fernandes lamentou a decisão. “Lamento que um partido que sempre quis lançar pontes entre a esquerda não seja capaz de fazer mais para manter uma ponte com a sua única deputada”.

A reunião acontece depois de um congresso que decidiu adiar uma decisão sobre a retirada da confiança política a Joacine Katar Moreira, que se exaltou e chegou a acusar elementos do partido de mentirem.

Na reunião magna realizada nos dias 18 e 19, esteve em debate uma resolução da anterior Assembleia do Livre que propunha a retirada da confiança política à única deputada que o partido conseguiu eleger nas legislativas de 6 de outubro passado.

O percurso de Joacine desde que se tornou deputada eleita tem sido marcado por polémicas. Na origem da discórdia entre a deputada e o seu partido, o Livre, esteve a abstenção da deputada numa votação de condenação de uma ação militar de Israel na Faixa de Gaza.

A deputada do Livre assumiu “toda a responsabilidade” do voto, afirmando que o fez contra o que acredita, e atirou as culpas ao partido por “dificuldade de comunicação” entre a própria e a atual direção do Livre.

Depois dessa polémica, nos corredores do Parlamento, Joacine não respondeu a perguntas. Seguiu acompanhada pelo assessor, Rafael Esteves Martins, e escoltada por um segurança, que tentou afastar os jornalistas. Entretanto, a tensão agravou-se ainda mais quando a deputada falhou o prazo de entrega do projeto de lei sobre a nacionalidade, uma das principais bandeiras do partido.

Apesar da polémica com a direção do partido, Joacine já garantiu estar “completamente fora de questão” renunciar ao mandato e deixar a Assembleia da República.

O Livre torna-se, assim, o primeiro partido a ficar sem representação no Parlamento, excluindo eleições. Joacine perde alguns direitos, entre os quais a possibilidade de questionar o primeiro-ministro nos debates quinzenais. Além disso, as declarações políticas passam de três para duas em cada ano da legislatura.

ZAP //

PARTILHAR

30 COMENTÁRIOS

  1. A única coisa honrosa que resta a essa mulher é renunciar… mas tenho dúvidas de que lhe chegue a verticalidade a tanto…

    • Renunciar??? Esta agora! Então obteve os votos necessários para ser eleita e agora ia renunciar? Porque que razão faria tal coisa? Se renunciasse traía todos os que votaram nela. Isso seria a pior coisa que poderia fazer.

      • Não se esqueça que os “todos que votaram nela” lhe viraram as costas com 80% de votos. Por outro lado, conhece emprego mais tranquilo que estar assentada sem obrigação de nada fazer e paga a preço de ouro ?????

      • Problema do constituinte tuga é este mesmo, não percebe o acto eleitoral.
        “Se renunciasse traía todos os que votaram nela.”
        Em portugal o voto é no partido e não no candidato. Pode tentar alterar AQUI a nível de conversa, mas a realidade é que ninguém votou nela e sim no partido que ela DEVERIA de representar, coisa que não é capaz pois só se representa a ela mesma e aos parasitas que nada fazem pelas suas nações mas vêm para a dos outros mandar postas de pescada.

  2. Não tem vergonha na cara e o salário de deputada mais as vergonhosas vantagens dos deputados, são o que mais lhe interessa. Se tivesse vergonha já se tinha retirado.

  3. Ainda bem………É demasiado arrogante e convencida. Afinal foi eleita pelos portugueses devia estar a defender os interesses desses mesmos portugueses. Mas parece que estava a defender interesses africanos, se é que os africanos tem algum interesse nas peças, visto que nunca as pediram. Nem sequer devem ter museus para essas peças e estas acabariam por se perder.

  4. Já se sabia que este seria o desfecho uma vez que estava tudo cozinhado para o efeito. O Lvire cozinhou um golpe palaciano, mas não contou a atitude destemida da sua deputada única e, deste modo, nunca mais voltará a estar representado na AR, nem que se apresente com uma figura carismática como o Dr. Sá Fernandes. Da mesma forma que a Joacine não voltará a ter carreira política parlamentar a menos que crie o seu próprio partido uma vez que mostrou ter mais base eleitoral do que o próprio Livre. A passagem fugaz do Livre pela ribalta da política portuguesa acabou devido à ambição desmedida do Rui Tavares e alguns dos seus sequazes, tanto ou mais inexperientes do que ele próprio. Quem tinha razão era o Francisco Louçã que, conhecendo a peça, o expulsou do BE.

  5. Concordo com o que atrás é dito, mas a culpa é do livre em ter colocado esta pessoa no parlamento. Estiveram muito mal e agora ainda nos deixam este problema. pagar a mais uma que só quer boa vida, e por isso, só posso culpar o Livre.

  6. Concordo com o que atrás é dito, mas a culpa é do livre em ter colocado esta pessoa no parlamento. Estiveram muito mal e agora ainda nos deixam este problema. pagar a mais uma que só quer boa vida, e por isso, não quero sequer ouvir falar do Livre.

  7. “A Política dos casos”! Como se pode julgar uma pessoa em tão pouco tempo? Se todas as questões internas dos diferentes Partidos Políticos, “fossem tão empolgadas, como esta, pela Comunicação Social, entretinha-se o Zé Pagode e a Política Nacional, Internacional, Economia ou outros ficariam para a legislatura seguinte”…É uma alegria! Bom! Conforme o Livre surgiu de uma cisão com o BE e fez várias tentaivas até conseguir eleger um deputado! Porque não a Joacine vir a formar um novo Partido Político? Há espaço para todos…Pode é não haver votantes suficientes…FORÇA JOACINE! “Coragem para os novos e diferentes desafios”…

    • Não é preciso muito para ver que a Sra. Joacine não tem estofo para estar no lugar que ocupa e se vai para a AR dizer bacoradas mais vale deixar ir para lá outro. Agora ela não que largar o poleiro não é? Pois assim se vê o único interesse desta Senhora.

      • Ainda é Jovem! É certo que as questões relacionadas com a comunicação não a têm favorecido muito… De qualquer modo ainda é muito cedo para se fazer uma avaliação ao seu trabalho! Em política o que agora é “aparentemente válido”, daqui a uns meses já pode não ser…Vamos esperar pelo desenrolar de novos acontecimentos…

        • O tipico tuga lusitano, basta ler esta verborreia da ignorância escorrida.
          Este tuga, não é capaz de avaliar o desempenho da “practicante” politica mais mediática desde que existe parlamento neste paísinho.
          A lógica, perspicácia e inteligência ficaram só para calcular os pontos dalguma equipa de futebol num qualquer campeonato… típico luso.

          • Meu Caro Filipe Reis Afinal o que é que pretende com o seu comentário e inteligência douta que diz possuír? É o dito “tuga” o assunto principal desta notícia? É esse o seu passatempo por aqui? Atacar os colegas comentaristas? Fico na mesma…A sua inteligência afinal não me forneceu novos dados ou esclarecimentos para fazer a tal avaliação de que fala… Qual vai ser o próximo alvo da sua lista?

    • Desejo que o que aqui escreveu se concretize e solidifique até ao infinito e mais além!
      Esses comunistas deveriam de ir fazer trabalho comunitário para outro continente, um que precise, tipo áfrica!

  8. Os eleitores não votaram nela, votaram na lista do “Livre” . Penso que ela não tirou um cêntimo do bolso para fazer frente às despesas da campanha . . .
    .

  9. Só vejo aqui comentários ressabiados! Meu deus! Que vergonha! Vocês são todos racistas ou homossexuais recalcados? Sao todos fãs do Ventura? Porque será? não gostam de ver mulheres no poder? têm medo que elas vos ponham a trabalhar? Deve ser por isso que a Cristas foi embora! Eu não votei nesta senhora mas acho q ela deve manter-se no parlamento que é para onde foi eleita quer se goste ou não! E mais respeito pelas pessoas mais velhas! Eu sou de direita ainda muitos de vocês não tinham nascido! Mas não é esta direita cheia de pervertidos e frustados ( a julgar pelos comentarios). duvido qua alguns destes comentários seja de alguém com mais de 14 anos ou que já tenha trabalhado na vida! Juizo!

    • “Só vejo aqui comentários ressabiados!”
      Mais que o teu, acho que não vi nenhum!…
      Esse da Cristas então… se ela era uma nódoa em todos os aspectos, querias o quê?
      Pior, só mesmo esta alucinada da Joacine!…

  10. “O Partido Livre já era”! Vai aparecer só em épocas eleitorais para receber os respectivos fundos para fazer campanha e pouco mais! Quem não se lembra do PSR? MRPP? E outros…A Política não é para novatos ou amadores…A Liberdade em Portugal já existia antes de aparecer este “grupito que formou um Partido”! Em vez de um Partido porque não se contentam com uma Associação ou organização sem fins lucrativos? “As ambições pessoais nem sempre são as melhores opções para a conquista da “LIBERDADE”…

  11. Resultado: A Joacine fica sem partido e o partido sem assento no Parlamento, incompetência, racismo e inveja foi tudo o que os dominou a todos e agora hão de terminar no esquecimento pois nada mais merecem, gente sem carácter!

  12. Convenhamos,quaisquer que sejam as razões das brigas no partido,com esse “compromisso da fala” gaguejo …Não é possivel estar no parlamento.( Ela não fala…)é pena mas é assim…

RESPONDER

Ventura notificado para apresentar defesa em processo por discriminação

A Comissão para a Igualdade e contra a Discriminação Racial (CICDR) notificou André Ventura para apresentar a sua defesa na sequência de alegadas declarações de carácter discriminatório em relação à etnia cigana no Facebook. A comissão …

UNICEF prepara maior operação da história para administrar dois mil milhões de vacinas

A UNICEF anunciou hoje que está a analisar a logística de transporte de cerca de dois mil milhões de vacinas contra a covid-19 para 92 países e que esta será a maior operação internacional da …

China deteta surtos em três cidades e impõe bloqueios e milhões de testes

As autoridades chinesas estão a testar milhões de pessoas, a impor bloqueios e a fechar escolas depois de vários casos do novo coronavírus transmitidos localmente terem sido diagnosticados nos últimos dias, em três cidades. À medida …

Joe Biden escolhe Antony Blinken para secretário de Estado

O Presidente-eleito escolheu Antony Blinken - um dos seus assessores mais antigos e mais próximos de Joe Biden - para o cargo de secretário de Estado, decisão que ainda terá de ser validada pelo Senado …

Portugal regista mais 74 mortes e 4044 novos casos de covid-19

Portugal regista, esta segunda-feira, mais 74 mortes e 4044 novos casos de infeção por covid-19, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 4044 novos casos, 2258 …

Ordem dos Médicos quer alargar proibição de circulação aos dias entre os feriados

O Gabinete de Crise para a covid-19 da Ordem dos Médicos está a pedir ao Governo que pondere a possibilidade de manter a proibição de circulação entre concelho nos 12 dias das duas pontes - …

Deputada não inscrita Cristina Rodrigues consegue acordo do Governo para várias propostas

No segundo dia de votações do Orçamento do Estado para 2021 (OE2021) na especialidade, a deputada não inscrita Cristina Rodrigues chegou a acordo com o Executivo para propostas como programas de saída e apoio a …

Admissão em lares dispensa teste se utente tiver cumprido isolamento há 90 dias

A Direção-Geral da Saúde alterou as normas para as estruturas residenciais para idosos, unidades de cuidados continuados da rede nacional e outras respostas para os mais velhos e instituições de acolhimento de crianças e jovens …

Empresas podem adiar pagamentos à Segurança Social para julho de 2021

As empresas e os trabalhadores independentes podem adiar o pagamento das contribuições para a Segurança Social para o segundo semestre de 2021 e pagar em três ou seis meses, sem juros. A medida foi avançada pelo …

PCP aprova lista e promete condições sanitárias para Congresso de Loures

O PCP aprovou este domingo a lista do comité central a ser votada no congresso do próximo fim de semana e prometeu "condições sanitárias" para a reunião, em Loures, devido à pandemia de covid-19. Em comunicado, …