Kim Jong-un prepara teste nuclear e ordena evacuação de Pyongyang

De acordo com relatos na imprensa russa, a Coreia do Norte estará a preparar-se para a guerra, e o líder norte-coreano, Kim Jong-un, ordenou a evacuação imediata de 25% da população da capital do país, Pyongyang.

Segundo o jornal russo Pravda, a ordem do líder norte-coreano Kim Jong-un prevê que 600 mil pessoas, cerca de 25% da população de Pyongyang, sejam urgentemente evacuadas da cidade. A publicação destaca que a evacuação é conduzida no contexto da escalada de tensão nas relações com os Estados Unidos.

De acordo com a publicação russa, os abrigos anti-bombas de Pyongyang não têm capacidade de acolher toda a população da capital norte-coreana, pelo que as 600 mil pessoas — a maior parte dos quais indivíduos com antecedentes criminais — terão que deixar Pyongyang para permitir que os restante tenham acesso aos bunkers.

Citando a imprensa sul-coreana, o Pravda adianta que os norte-coreanos “começaram a despedir-se uns dos outros, dos seus locais de trabalho, das florestas e dos campos, do céu e dos rios, como se a nação se preparasse para uma guerra em larga-escala“.

Ao mesmo tempo, nota o jornal russo, foi “estritamente proibido mencionar os nomes de quaisquer líderes militares ou políticos do país em quaisquer palavras de despedida”.

Entretanto, as autoridades norte-coreanas sugeriram aos jornalistas estrangeiros que se encontram em Pyongyang para a cobertura do “Dia do Sol”, que celebra o 105º aniversário do nascimento do ex-líder Kim II-Sung, a 15 de abril, que esperem “por um grande dia” esta quinta-feira.

O jornalista Jeremy Koh, correspondente do canal NewsAsia em Pyongyang, publicou no seu Twitter: “Disseram-nos para estarmos prontos para sair, mas não fazemos ideia da razão. Também os telemóveis foram proibidos”.

Já esta quinta-feira, os jornalistas foram convidados a assistir à inauguração de uma rua na capital norte-coreana, que contou com a presença de Kim Jong-un – tendo ficado no ar a ideia de que o “grande dia” anunciado poderia afinal resumir-se a este evento.

Ou então um teste nuclear

No que alguns analistas consideram ser um claro desafio aos diversos avisos lançados nos últimos dias por Donald Trump, a Coreia do Norte poderá estar entretanto a preparar-se para realizar um teste nuclear.

Segundo imagens de satélite divulgadas pela fundação “38 North”, os norte-coreanos estão a organizar preparativos para o seu sexto teste com armas nucleares desde 2006.

(dr) 38north.org

-

Uma das imagens de satélite divulgada esta quarta-feira pela Fundação 38 North

As imagens mostram movimentações no local habitualmente usado pela Coreia do norte para testes nucleares na costa leste do país, sendo possível ver equipamentos cobertos e pessoas no local. O ano passado, no “Dia do Sol”, a Coreia do Norte testou com sucesso um míssil de médio alcance.

Escalada de tensão na península

A península da Coreia está a assistir a uma escalada de tensão, com as posições a extremar-se entre a Coreia do Norte e os Estados Unidos, Japão e Coreia do Sul. Nos últimos meses, os norte-coreanos lançaram mísseis balísticos em direcção ao Mar do Japão e realizaram diversos testes militares com mísseis capazes de transportar ogivas nucleares.

Nos últimos meses, a Coreia do Norte tem ameaçado repetidas vezes que poderá lançar um ataque nuclear preventivo contra os EUA, Japão e Coreia do Sul, ou dizimar a capital norte-americana com um ataque nuclear contra Washington.

Ao mesmo tempo, em diversas ocasiões a Coreia do Norte ameaçou “destruir sem piedade os seus inimigos”. A 1 de janeiro, o líder norte-coreano anunciou que “já tem misseis balísticos intercontinentais em fase experimental de testes”, tendo-se “tornado uma potência nuclear capaz de lançar um ataque a qualquer momento”.

Em março, já após a tomada de posse de Donald Trump, os EUA prometeram uma “resposta arrasadora” em caso de um ataque nuclear norte-coreano.

Este domingo, os Estados Unidos enviaram o porta-aviões Carl Vinson e uma frota de escolta para a região da península da Coreia. Na segunda-feira, Donald Trump disse estar disposto a resolver o problema da Coreia do Norte sem a China.

Já esta terça-feira, Donald Trump pediu aos seus conselheiros planos de ataque para “remover a ameaça nuclear” da Coreia do Norte.

Estas movimentações surgem depois de a semana passada o Conselho de Segurança Nacional dos EUA ter apresentado a Trump um relatório sobre possíveis variantes de resposta à ameaça vinda da Coreia do Norte, incluindo instalar armas nucleares na Coreia do sul ou a eliminação do líder norte-coreano, Kim Jong-un.

ZAP // Pravda

PARTILHAR

8 COMENTÁRIOS

  1. Os meninos mimados a brincar com o fogo só lhes falta a chupeta. Qual a legitimidades destes palhaços para colocarem em risco tanta gente.

  2. Só Deus pra ter misericórdia de tanta gente louca , já q gostam de matar e explodir de guerra, por q um não chama o outro e se explodem entre eles , ninguém quer morrer , pelo contrário o q mais as pessoas querem é viver

  3. Cada vez mais vejo que a especie humana a evoluir de maneira a destruir tudo em vez de construir um mundo onde todos podiamos viver bem. Só fanatismo, corrupção, ódio, capitalismo, vaidade….

  4. E por isso que os seres superiores a nossa raca humana foi deixada na terra sem a perfeicao mas com o odio e sem paz e por tua informacao ja foi descoberto o nosso genoma humano o dna estuda o que falta a raca humana e perfeicao sem erros ja alguma vez te perguntaste porque ja muita pessoa viu naves redondas sao esses tais seres superiores…???

RESPONDER

Sporting vs Boavista | Leão ruge pela margem mínima

Sporting não vacilou na luta pelos primeiros lugares da Liga NOS e venceu o Boavista em casa por 1-0. Num jogo nem sempre bem disputado, mas de praticamente sentido único, faltou algum poder de fogo aos …

Tribunal reacende polémica da selfie do macaco Naruto

Um Tribunal de Apelação, nos Estados Unidos, acaba de reacender a polémica do processo da selfie do macaco Naruto. O órgão garante que ainda irá julgar uma decisão final sobre o assunto, mesmo que já tenha havido …

A pessoa mais velha do mundo morreu aos 117 anos

A mulher mais velha do mundo morreu este sábado à noite, no Sul do Japão, com 117 anos de idade. De acordo com a Associated Press (AP), Nabi Tajima, aquela que era considerada a pessoa mais …

Correntes oceânicas intensas podem ser criadas por insetos ridiculamente pequenos

Uma investigação recente concluiu que pequenos organismos marinhos podem desempenhar um papel significativo nas correntes oceânicas. Cientistas demonstraram agora que algumas das menores criaturas do oceano podem ter um impacto descomunal nas ondas do oceano, com …

Antibiótico para a artrite manchou os olhos de um norte-americano de azul

Um norte-americanos, de 70 anos, viu os seus olhos ficarem completamente manchados de azul, graças a um antibiótico para a artrite inflamatória. Olhos azuis são muito comuns, mas a parte branca dos nossos olhos - a …

Atrizes de "Smallville" envolvidas em seita de tráfico sexual. "Chloe" detida

Allison Mack, conhecida pelo seu papel na série televisiva "Smallville", foi detida e acusada de tráfico sexual pela sua alegada ligação à seita Nxivm. Allison Mack, de 35 anos, atriz da série "Smallville", deverá comparecer em …

Naturopata tratou criança de 4 anos com saliva de cão raivoso

Uma naturopata canadiana tratou um criança hiperativa de 4 anos com saliva de um cão raivoso. O anúncio surpreendeu a comunidade médica internacional, que reagiu de forma negativa. Uma naturopata canadiana assumiu no seu blogue pessoal …

Ilha troca de país a cada seis meses

No meio do rio Bidasoa, entre França e Espanha, há uma ilha que vai alternando de nacionalidade de seis em seis meses. A ilha mede apenas 38 metros de largura e 215 de comprimento, medidas que lhe …

Cientistas criam implante vaginal que promete proteger as mulheres do VIH

O novo dispositivo desenvolvido por cientistas na Universidade de Waterloo, no Canadá, faz com que o número de células do VIH que se fixam no trato genital feminino diminua. Já há um implante que protege as …

Mais de 20 mortos em protestos na Nicarágua

Mais de duas de dezenas de pessoas, entre as quais um jornalista, morreram durante os protestos na Nicarágua contra a reforma da segurança social do Governo de Daniel Ortega. A Associated Press (AP) relata que num …