Trump analisa planos para instalar armas nucleares na Coreia (ou eliminar Kim Jong-un)

(dv) KNS / KCNA

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, com militares norte-coreanos

O Conselho de Segurança Nacional dos EUA apresentou ao presidente norte-americano Donald Trump um relatório sobre possíveis variantes de resposta de Washington à ameaça vinda da Coreia do Norte.

Entre as variantes apresentadas pelo CSN a Donald Trump, foi colocada a possibilidade de instalar armas nucleares norte-americanas na Coreia do Sul, revela a NBC News, que cita fontes da inteligência do Pentágono.

Os Estados Unidos retiraram todas as suas armas nucleares da Coreia do Sul há 25 anos. O seu regresso ao país, provavelmente para a base aérea norte-americana de Osan, seria o primeiro movimento táctico nuclear dos EUA em território estrangeiro desde o fim da Guerra Fria.

Segundo o canal norte-americano, outra das variantes do relatório do Conselho Nacional de Segurança inclui um plano de eliminação do líder norte-coreano, Kim Jong-un.

O documento foi preparado na véspera da visita do presidente da China, Xi Jinping, aos EUA. Segundo realça a NBC News, o plano será implementado apenas caso a cooperação de Washington com Pequim para contenção da Coreia do Norte não funcione. Se esta contenção ocorrer, serão usados meios diplomáticos para negociar com Pyongyang.

Os responsáveis norte-americanos esperam que a China seja mais activa nos esforços para influenciar a Coreia do Norte a conter o desenvolvimento do seu programa nuclear, através de negociações diplomáticas ou acções sancionatórias.

Mas caso esses esforços não venham a produzir resultados, disse Donald Trump esta segunda-feira, os Estados Unidos estão dispostos a agir sozinhos contra a Coreia do Norte.

O mês passado, um dia antes da sua chegada a Pequim para uma visita à China, o secretário de Estado dos EUA, Rex Tillerson, afirmou que os Estados Unidos pretendiam coordenar as suas acções com a China no que diz respeito à Coreia do Norte, mas que não excluíam a possibilidade de tomar decisões próprias.

As declarações de Tillerson surgiram depois de Donald Trump ter comentado no seu Twitter que “a Coreia do Norte está a comportar-se muito mal, estão há anos a brincar com os Estados Unidos e a China pouco faz para ajudar“.

“Deixem-me ser muito claro”, disse Tillerson, “a nossa política de paciência estratégica acabou. Estamos a explorar novas possibilidades no que diz respeito a segurança e diplomacia, e todas as opções estão em cima da mesa.

Esta quinta-feira, Rex Tillerson tinha afirmado que os EUA estavam a considerar opções de retaliação militar contra a Síria após o ataque químico que na quarta-feira matou 80 pessoas. Segundo o secretário de Estado americano, o seu governo tinha já começado a coordenar esforços para a retirada do poder ao ditador sírio, Bashar al-Assad.

Um dia mais tarde, esta sexta-feira, os norte-americanos lançaram 59 mísseis de cruzeiro e destruíram a base síria de Shayrat, um ataque surpreendente que parece querer mostrar ao mundo uma mudança dos Estados Unidos na sua orientação diplomática em relação ao conflito na Síria – e não só.

4 COMENTÁRIOS

  1. Depois disto espera uma resposta do lider King ás tuas ameaças, ganhavas mais em estar calado, quem é o parolo que diz o que vai fazer, sabendo que o louco da Coreia já tinha dito que á minima ameaça dos EUA ia ser impiedoso. O mundo está cheio de gente sem juizo ao comando e isto ainda vai acabar muito mal, já se está a ver que Trump não é Obama, não vai lá com diálogos age sem olhar a consequências só temos que estar preparados daqui em diante

RESPONDER

NASA mostra como o furacão Ofélia influenciou os incêndios em Portugal

A estação espacial norte-americana NASA divulgou um vídeo que ilustra o impacto dos furacões que atingiram o Oceano Atlântico, nos últimos meses, mostrando em particular como o Ofélia teve influência nos grandes incêndios que abalaram …

Cesarianas e tempos de espera nas urgências vão condicionar financiamento

Os hospitais com taxas de cesariana superiores a 29,5% ou 31,5%, consoante o grau de diferenciação, não vão receber do Estado o pagamento pelos respetivos episódios de internamento, no âmbito do programa para a redução …

Empresas públicas escondem das Finanças os salários dos gestores

Cerca de metade das empresas públicas não comunicaram dados sobre os salários dos membros do conselho de Administração ao Ministério das Finanças, como está estipulado na Lei. O Correio da Manhã apurou que, em 2016, 118 …

"0 tiros disparados". PSP publica (e depois retira) post polémico sobre tiroteio

O post partilhado no Facebook da PSP, que parecia fazer alusão ao tiroteio que, na semana passada, provocou a morte de uma mulher, já foi retirado desta rede social. "0 tiros disparados", podia ler-se. A PSP …

PJ descarta abuso sexual na Queima das Fitas de Porto e Braga. Autores dos vídeos ainda por apurar

A Polícia Judiciária descartou o crime de abuso sexual nos dois casos, mas mantém a investigação aos crimes de de gravação ilícita e devassa da vida privadas. Dois jovens envolvidos numa cena de sexo num autocarro …

Negociações para formar Governo fracassam na Alemanha

A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, lamentou no domingo em Berlim o fracasso das negociações da CDU com os liberais do FDP e com Os Verdes para a formação de um novo governo. Desde as eleições …

Armada argentina duvida que chamadas de satélite sejam do submarino desaparecido

No sábado, bases navais da Argentina anunciaram ter recebido contactos por telefone-satélite que poderiam ter sido feitos a partir do submarino militar argentino Ara San Juan. De acordo com o Diário de Notícias, sete chamadas de …

Morreu o infame Charles Manson

Na sequência dos assassínios brutais que levou a cabo com a sua seita, Charles Manson tinha sido condenado à morte em 1971. Um dos criminosos mais famosos dos Estados Unidos, Charles Manson, líder de uma seita …

Portugal prepara-se para o regresso dos seus jihadistas

As autoridades portuguesas estão a preparar-se para o regresso dos jihadistas que partiram de Portugal para combater nas fileiras do Estado Islâmico. Polícia e entidades de apoio social estão a receber formação para prevenir a …

Criminologista espanhol encontrou a "mulher de roxo" do caso Maddie

A polícia inglesa procurava a "mulher de roxo", que tinha saído da Praia da Luz com o marido - um pedófilo condenado que entretanto morreu -  na mesma altura do desaparecimento de Madeleine McCann, em …