Trump analisa planos para instalar armas nucleares na Coreia (ou eliminar Kim Jong-un)

(dv) KNS / KCNA

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, com militares norte-coreanos

O Conselho de Segurança Nacional dos EUA apresentou ao presidente norte-americano Donald Trump um relatório sobre possíveis variantes de resposta de Washington à ameaça vinda da Coreia do Norte.

Entre as variantes apresentadas pelo CSN a Donald Trump, foi colocada a possibilidade de instalar armas nucleares norte-americanas na Coreia do Sul, revela a NBC News, que cita fontes da inteligência do Pentágono.

Os Estados Unidos retiraram todas as suas armas nucleares da Coreia do Sul há 25 anos. O seu regresso ao país, provavelmente para a base aérea norte-americana de Osan, seria o primeiro movimento táctico nuclear dos EUA em território estrangeiro desde o fim da Guerra Fria.

Segundo o canal norte-americano, outra das variantes do relatório do Conselho Nacional de Segurança inclui um plano de eliminação do líder norte-coreano, Kim Jong-un.

O documento foi preparado na véspera da visita do presidente da China, Xi Jinping, aos EUA. Segundo realça a NBC News, o plano será implementado apenas caso a cooperação de Washington com Pequim para contenção da Coreia do Norte não funcione. Se esta contenção ocorrer, serão usados meios diplomáticos para negociar com Pyongyang.

Os responsáveis norte-americanos esperam que a China seja mais activa nos esforços para influenciar a Coreia do Norte a conter o desenvolvimento do seu programa nuclear, através de negociações diplomáticas ou acções sancionatórias.

Mas caso esses esforços não venham a produzir resultados, disse Donald Trump esta segunda-feira, os Estados Unidos estão dispostos a agir sozinhos contra a Coreia do Norte.

O mês passado, um dia antes da sua chegada a Pequim para uma visita à China, o secretário de Estado dos EUA, Rex Tillerson, afirmou que os Estados Unidos pretendiam coordenar as suas acções com a China no que diz respeito à Coreia do Norte, mas que não excluíam a possibilidade de tomar decisões próprias.

As declarações de Tillerson surgiram depois de Donald Trump ter comentado no seu Twitter que “a Coreia do Norte está a comportar-se muito mal, estão há anos a brincar com os Estados Unidos e a China pouco faz para ajudar“.

“Deixem-me ser muito claro”, disse Tillerson, “a nossa política de paciência estratégica acabou. Estamos a explorar novas possibilidades no que diz respeito a segurança e diplomacia, e todas as opções estão em cima da mesa.

Esta quinta-feira, Rex Tillerson tinha afirmado que os EUA estavam a considerar opções de retaliação militar contra a Síria após o ataque químico que na quarta-feira matou 80 pessoas. Segundo o secretário de Estado americano, o seu governo tinha já começado a coordenar esforços para a retirada do poder ao ditador sírio, Bashar al-Assad.

Um dia mais tarde, esta sexta-feira, os norte-americanos lançaram 59 mísseis de cruzeiro e destruíram a base síria de Shayrat, um ataque surpreendente que parece querer mostrar ao mundo uma mudança dos Estados Unidos na sua orientação diplomática em relação ao conflito na Síria – e não só.

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Depois disto espera uma resposta do lider King ás tuas ameaças, ganhavas mais em estar calado, quem é o parolo que diz o que vai fazer, sabendo que o louco da Coreia já tinha dito que á minima ameaça dos EUA ia ser impiedoso. O mundo está cheio de gente sem juizo ao comando e isto ainda vai acabar muito mal, já se está a ver que Trump não é Obama, não vai lá com diálogos age sem olhar a consequências só temos que estar preparados daqui em diante

RESPONDER

Governo aberto para suspender pagamento por conta do IRC

O deputado do PEV José Luís Ferreira afirmou hoje que o Governo demonstrou abertura para suspender este ano o pagamento por conta do IRC e para criar um fundo de tesouraria destinado às pequenas e …

Consumo de vinho aumentou "acentuadamente" durante confinamento

Um estudo europeu divulgado esta segunda-feira concluiu que a frequência do consumo de vinho "aumentou acentuadamente" em Espanha, França, Itália e Portugal com o confinamento e que as principais fontes de abastecimento foram os supermercados …

João Félix lesiona-se a poucos dias do regresso da La Liga

João Félix contraiu uma lesão no ligamento lateral interno do joelho esquerdo durante um treino, informou esta segunda-feira o Atlético de Madrid. "João Félix sofreu uma entorse do ligamento colateral medial de baixo grau do joelho …

"Agiu com responsabilidade, legalidade e integridade". Boris Johnson segura assessor

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, apoiou este domingo o seu principal conselheiro, Dominic Cummings, acusado de violar as regras de confinamento impostas para combater a pandemia covid-19, assegurando que o assessor agiu legalmente e com …

Dieselgate. Volkswagen condenada a indemnizar cliente

A justiça alemã condenou hoje a Volkswagen a indemnizar em parte um cliente que comprou um automóvel equipado com um motor diesel falsificado, numa sentença que deve influenciar dezenas de milhares de processos cinco anos …

Caso prazo das moratórias não seja alargado "terão de ser criadas outras medidas extraordinárias"

Caso as "as moratórias dos créditos não forem prolongadas, ou o Governo ou a Assembleia da República terão de criar outras medidas extraordinárias para as apoiar", disse a coordenadora do Gabinete de Proteção Financeira (GPF) …

Santuário de Fátima retoma no sábado celebrações com presença de peregrinos

O Santuário de Fátima vai retomar as celebrações com a presença de peregrinos a partir de sábado, garantindo as condições de segurança para o maior número de pessoas. O Santuário de Fátima, no concelho de Ourém, …

Ex-ministro da Saúde da Bolívia em prisão preventiva por suspeitas de corrupção

O ex-ministro da Saúde da Bolívia foi detido, na semana passada, por suspeita de corrupção na compra de ventiladores. O ex-ministro da Saúde da Bolívia, detido na última semana por suspeita de corrupção na compra a …

OMS considera cada vez mais improvável segunda grande vaga

A diretora do departamento de Saúde Pública da Organização Mundial de Saúde (OMS) afirmou hoje que é "cada vez mais" improvável uma segunda grande vaga do novo coronavírus, mas aconselhou muita prudência. Em entrevista à rádio …

Açores reabrem creches e jardins de infância. Aulas de 11.º e 12.º também em São Miguel

As respostas sociais, encerradas devido à pandemia, reabrem esta segunda-feira no Pico, Faial, Terceira e São Jorge, e na ilha de São Miguel são retomadas as aulas dos 11.º e 12.º anos para alunos inscritos …