José Sócrates diz que está “em modo de luta” e não de resignação

José Coelho / Lusa

-

O antigo primeiro-ministro José Sócrates afirmou hoje em Bragança que está “em modo de luta” e não de resignação relativamente ao processo em que é arguido, considerando “um escândalo” continuar sem acusação passados dois anos.

O ex-primeiro-ministro José Sócrates esteve em Bragança na apresentação o livro “Dom Profano”, que escreveu enquanto esteve em prisão preventiva, em Évora.

Depois de falar da teoria e do carisma políticos, o último cometário que dirigiu à audiência foi “quero que saibam: estou em modo de luta, não em modo de resignação”.

Aos jornalistas, no final da sessão com uma assistência com algumas dezenas de pessoas, José Sócrates sustentou as críticas ao processo com as notícias de hoje, acusando a investigação de estar a “roçar o ridículo” e a “desacreditar-se”.

“Parece que agora já só cá faltava mesmo a TVI, já andamos na construtora do Lena, já andamos em Vale de Lobo, já andamos na PT e na OPA da PT, agora faltava a TVI”, disse.

“O que me ocorre dizer é: o que seria de nós e da nossa sombria existência, sem esta radiosa investigação”, afirmou.

Para o antigo líder socialista, “nada disto disfarça a questão essêncial” e que é a de que, passados dois anos, “não apresentaram acusação“.

“Não deduzem acusação nem encerram o inquérito. A isto chama-se um abuso, pura arbitrariedade”, considerou, afirmando que “o que está a acontecer é absolutamente escandaloso e está a decorrer à frente de todos” e lamentando “que muitos assobiem para o lado fingindo que nada está a acontecer, mas está”.

Sócrates reiterou que a lei não permite esta situação e que “há um prazo máximo de inquérito” e disse aos jornalistas que aguarda “há um ano uma decisão” do recurso sobre os prazos, resumindo todo o processo a um método “próprio de um estado policial”.

Há dois anos que fizeram isto e todos vocês acompanharam, todos vocês viram. Três meses depois não vos disseram que as provas estavam consolidadas, seis meses depois não vos disseram as provas agora estão sólidas, nove meses depois não vos disseram que estava quase betão armado e depois de 12 meses, e depois 15 e depois dois anos… dá que pensar”, comentou.

/Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Acho muito bem que não se resigne.
    Este caso sempre me cheirou a esturro por variadas razões, desde logo porque tem havido uma clara perseguição mediática a Sócrates, bem espelhada no tratamento desigual entre ele e outros casos cuja cobertura mediática também se fez mas duma forma muito mais discreta. A própria disparidade de valores entre os ilicitos que o acusam ( 23 milhões segundo noticias do jornaleco CM ) e outros casos cujos prejuízos para nós foram centenas ou mesmo MILHARES DE MILHÕES, parece-me obvio que a diferente escala de grandeza justificaria mais mediatização destes casos. Por outro lado são frequentes casos pouco claros com politicos, por exemplo Passos Coelho que se “esqueceu” de cumprir as suas obrigações com a Seg. Social e que foi administrador (imagine-se) duma empresa de formação que recebia milhões do Estado para cursos de formação que depois se verificou alguns nem existiam, o Portas com os submarinos, caso no qual, na alemanha houve pessoas julgadas e condenadas porque se provou terem pago “luvas” e por cá ficou tudo em “águas de bacalhau” e, tal como os outros chicos espertos tipo Dias Loureiro, etc, Portas saiu de cena de fininho, como convinha, etc, etc, etc. Não li nos jornais durante meses, todos os dias, estas situações badaladas com a mesma intensidade do que o caso de Sócrates.
    Outro ponto estranho é exactamente este que ele refere, isto é, 2 anos sem que lhe digam do que é acusado? Hã? Parece coisa de terceiro mundo. É tudo menos normal e adensa as minhas suspeitas de que isto foi mesmo e apenas para o queimar politicamente.. Essa tarefa já foi conseguida, basta ler comentários.
    Em suma, tudo isto foi um grande folclore, bem montado sem duvida, por alguns setores especifícos da sociedade (magistrados incluídos) que se sentiram beliscados nos seus interesses durante a governação do homem.

RESPONDER

"Dirty Dancing" está de volta e conta com Jennifer Grey

John Feltheimer, CEO da Lionsgate, confirmou ao The Guardian que a produtora está a desenvolver uma sequela de Dirty Dancing. O clássico dos anos 80 que agora regressa foi protagonizado originalmente por Patrick Swayze e …

A Bugatti está a vender um carro elétrico "para crianças". Chama-se Baby II e custa 30 mil euros

A Bugatti e a Little Car Company, sediada em Londres, uniram-se para criar 500 Bugattis elétricos em miniatura para crianças. Agora, fruto dos desenvolvimentos mundiais, alguns veículos ficaram disponíveis para compra. O mais recente brinquedo da …

50 anos de monarquia e uma guerra de dias. A pandemia "matou" a micronação mais antiga da Austrália

O reinado de 50 anos de uma micronação na Austrália chegou ao fim devido ao impacto económico da pandemia de covid-19, que fez com que o autodeclarado principado se rendesse ao país. Hutt River, um principado …

NASA vai rebatizar planetas e outros corpos celestes com nomes ofensivos

A agência espacial norte-americana (NASA) anunciou que vai rebatizar alguns planetas, galáxias e outros corpos celestes que possuem nomes "ofensivos". Em comunicado publicado esta quinta-feira, a NASA explica que vai abandonar os nomes "não-oficiais" a …

O maior parque de crocodilos da Índia está à beira da falência. Abriga mais de 2.000 animais

O maior parque de crocodilos da Índia, localizado perto da cidade de Chennai, no sul do país asiático, encontra-se à beira da falência depois de a pandemia de covid-19 ter obrigado a fechar o espaço …

Campanha científica acrescenta mais de 37 mil quilómetros quadrados ao mapa do mar português

A campanha científica que o navio hidro-oceanográfico D. Carlos I da Marinha Portuguesa realizou durante nove semanas nos Açores, para levantamentos hidrográficos, permitiu “acrescentar cerca de 37.500 quilómetros quadrados sondados ao mapeamento do mar português”. Numa …

Apesar dos alertas, houve quem plantasse as sementes misteriosas da China (e já começaram a crescer)

Durante as últimas semanas, pessoas em todo o mundo têm recebido, sem ter encomendado, nas suas caixas de correio sementes com origem na China. Apesar dos avisos em contrário, houve quem plantasse os misteriosos presentes. As …

Marcelo veta redução de debates sobre a Europa. Não foi uma "solução feliz"

O Presidente da República vetou esta segunda-feira a redução do número de debates em plenário para o acompanhamento do processo de construção europeia de seis para dois por ano, defendendo que não foi uma “solução …

Boris Johnson admite alargar quarentena a mais países

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, admitiu esta segunda-feira alargar o sistema de quarentena a pessoas que cheguem de países atualmente isentos para reduzir o risco de infeção com a doença covid-19 no Reino Unido. "No contexto …

Novo lay-off. Ajuda da Segurança Social para pagar subsídios de Natal pode chegar só em 2021

O apoio ao pagamento do subsídio de Natal previsto pelo Governo para apoiar as empresas no âmbito do novo regime de lay-off, que entrou em vigor em agosto, poderá só ser pago pela Segurança Social …