Governo e PSOE de acordo: eleições na Catalunha em janeiro

Jim Hollander / EPA

O Governo espanhol e o principal partido da oposição (PSOE) acordaram convocar eleições autonómicas na Catalunha em janeiro, confirmou à TVE a secretária da Igualdade dos socialistas, Carmen Calvo.

Segundo a página eletrónica da TVE, Carmen Calvo foi questionada sobre a veracidade da notícia do diario.es, que avança com essa possibilidade, e respondeu que “sim”, é verdade.

Calvo lidera a delegação do Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE) que está a negociar com o executivo as medidas concretas que serão aprovadas no sábado no Conselho de Ministros extraordinário convocado para aplicar o artigo 155.º na Catalunha para que a comunidade regresse à ordem constitucional, após o referendo pela independência, considerado ilegal por Madrid.

“O secretário-geral do PSOE, Pedro Sánchez, vê como absolutamente claro que isto (a aplicação do 155.º) é para levar a Catalunha a eleições“, disse Calvo, que instou o presidente da Generalitat, Carles Puigdemont, a antecipar-se e convocar as eleições para evitar a aplicação desta medida constitucional nunca antes utilizada.

O diário.es avança hoje que “Rajoy e Pedro Sanchez chegaram a acordo para que as eleições na Catalunha sejam em janeiro” e explica que já têm fechado o acordo para implementar o artigo 155.º da Constituição, com o qual pretendem travar as aspirações independentistas do Governo regional de Carles Puigdemont.

O executivo de Madrid e o PSOE pretendem que a intervenção seja “a mínima possível”, com o fim de “convocar eleições na Catalunha com data prevista para janeiro” próximo, segundo o jornal digital.

Por outro lado, fontes parlamentares citadas pela agência EFE asseguraram que o senado espanhol (câmara alta) irá aprovar na sexta-feira 27 de outubro, daqui a uma semana, as medidas que o Governo irá propor este sábado para travar o desafio separatista catalão.

A mesa do Senado reúne-se este sábado, logo a seguir ao Conselho de Ministros extraordinário que irá avançar com essas medidas, e espera-se que chegue a acordo para criar uma comissão mista de 27 senadores das comissões Geral das Comunidades Autónomas e Constitucional.

Essa comissão será encarregada de tramitar a proposta do Governo antes de esta chegar à sessão plenária prevista para daqui a uma semana.

O próprio presidente do Senado, Pío García-Escudero, irá presidir a essa comissão mista e também irá liderar a reunião da Mesa que este sábado irá implementar o mecanismo para dar seguimento às propostas que Madrid quer aplicar ao abrigo do artigo 155.º, segundo as fontes da EFE.

Na próxima semana estão previstas reuniões plenárias do Senado terça e quarta-feira, o que condiciona o calendário para tratar das medidas do Governo até à sua aprovação na sexta-feira.

O regulamento do Senado não prevê um prazo concreto para que Puigdemont possa contestar a proposta de Madrid, tendo a comissão mista de tomar essa decisão.

O presidente do executivo autónomo poderá enviar a documentação necessária que estime ser conveniente, ir pessoalmente ao Senado ou enviar um representante.

// Lusa

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Em caso de eleicoes os Catalaes deviam votar maioritariamente em partidos pro independencia. Esta era a melhor resposta a madrid. Por outro lado o lider Catalao devia emitir anda hoje a declaracao de indepencia para se antecipar ao tal art. 155 Que vai declarado amanha.

  2. Caro Jorge,
    É tudo muito bonito, mas e quantas empresas já saíram da Catalunha?
    É tudo muito bonito, mas e quem vai pagar as perdas económicas que o aventureirismo deste caramelo provocaram?
    É tudo muito bonito, mas e depois como vão viver, sendo certo que saem da UE imediatamente e jamais voltarão a entrar dado que essa é uma matéria em que é exigido consenso e, basta que a própria Espanha se oponha para que jamais voltem a entrar!
    É tudo muito bonito, mas e depois que moeda arranjam?
    É tudo muito bonito, mas e, para finalizar,já ouviu falar em LEI? É que os resultados dos referendos, cá como lá, para serem vinculativos têm de obedecer à Constituição, têm de ser convocados pelas autoridades nacionais/centrais, têm de ter um mínimo de 50% de afluência. Ora, 1, 2 e 3 não se verificaram. Ademais, não é com votos trazidos de casa. Quem me garante que um indivíduo não votos 100 vezes? E, já agora, porque não perguntar à maioria dos catalães que não querem a independência e que não se revêem nestes sujeitos?

  3. Os senhores imperialistas de Madrid têm a faca e o queijo nas mãos, cortam por onde lhes apetece, sempre assim foi com qualquer Estado imperialista até ao dia em que muitos acabaram em África e Américas incluindo os espanhóis, pode ser que um dia os europeus venham a ter a mesma sorte!.

RESPONDER

Aglomerado de safiras estrela encontrado no Sri Lanka pode ser o maior do mundo

Um aglomerado de safiras estrela do mundo foi encontrado num quintal no Sri Lanka. A pedra é azul, pesa 510 quilos e estima-se que valha cerca de 84 milhões de euros. A pedra foi encontrada …

Médico sírio acusado na Alemanha de crimes contra a humanidade

Um médico sírio foi acusado na Alemanha de crimes contra a humanidade por supostamente torturar e matar pessoas em hospitais militares no seu país de origem, informaram os promotores na quarta-feira. O Ministério Público Federal de …

Justiça climática. Vamos todos sofrer com as alterações climáticas, mas não de forma igual

A recente onda de calor na América do Norte é mais um exemplo de que apesar de ser um problema global, as alterações climáticas não vão afectar todos igualmente e podem exacerbar injustiças sociais e …

Os exemplos que Portugal deve seguir (e evitar) nas últimas etapas da pandemia

No plano apresentado pela equipa de Raquel Duarte comparam-se as estratégias opostas adotadas por Israel e Reino Unido, com a segunda a merecer nota negativa por parte dos investigadores. Os dados foram lançados na reunião que …

Jogos da Taça da Liga de sábado adiados para domingo para poderem ter público

O presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) anunciou, esta quinta-feira, que os jogos da Taça da Liga agendados para sábado vão ser adiados para domingo, para que possam ter público nas bancadas. "A Liga, …

Dinamarca enfrenta acção legal por querer repatriar refugiados sírios

O governo dinamarquês quer repatriar sírios naturais de Damasco depois de um relatório mostrar que há zonas da Síria onde a segurança melhorou. A decisão está a ser criticada por activistas e o caso pode …

Pela primeira vez, foi observada luz por detrás de um buraco negro

Um estudo divulgado esta quarta-feira revelou a primeira observação direta da luz por detrás de um buraco negro, através da deteção de pequenos sinais luminosos de raios-X, confirmando a Teoria da Relatividade Geral, de Einstein. Segundo …

Cheias atingem campos no Bangladesh. Pelo menos seis refugiados Rohingya mortos

Pelo menos seis refugiados Rohingya morreram após as cheias inundarem os campos de refugiados em Bangladesh nos últimos dias, destruindo os abrigos de bambu e plástico e deixando pelo menos 5.000 desabrigados, informou o Alto-comissariado …

Defesa de Salgado alega diagnóstico preliminar de Alzheimer do ex-banqueiro

A defesa do antigo presidente do BES, que está a ser julgado por três crimes de abuso de confiança no âmbito da Operação Marquês, pediu ao tribunal uma perícia médica devido ao seu diagnóstico preliminar …

Três norte-americanos emitem carbono suficiente para matar uma pessoa, revela estudo

O estilo de vida de três norte-americanos leva a uma emissão de carbono suficiente para matar uma pessoa, revelou um novo artigo, concluindo ainda que as emissões de uma única usina a carvão podem causar …