Ex-diretor da PJ Militar diz que temeu pela segurança nacional no caso Tancos

Paulo Novais / Lusa

Militares à entrada dos Paióis Nacionais do Polígono Militar de Tancos

O coronel Luís Vieira insiste em dizer que não teve “qualquer intenção de encobrir os autores, nem qualquer pacto nesse sentido”.

O coronel Luís Vieira, aos quais são imputados crimes como associação criminosa e tráfico de armas, esteve cerca de cinco horas a ser interrogado na fase de instrução do processo de furto e recuperação das armas dos paióis da base militar de Tancos, no Tribunal de Monsanto.

No final, o seu advogado disse que a principal preocupação de Luís Vieira sempre foi encontrar as armas, “dado que estava em causa a segurança nacional, porque se tratava de armamento de guerra, e o nome de Portugal e que agiu como um comandante”.

“Tem de ser ter em conta o estado emocional de um comandante, de alguém que tem de tomar decisões. Ele é um militar e a decisão que tomou foi de recuperar o material. Quando chegou ao local [Chamusca] e confirmou que era o material furtado em Tancos comunicou ao Ministério Público”, disse o advogado Rui Baleizão.

Luís Vieira insiste em dizer que não teve “qualquer intenção de encobrir os autores, nem qualquer pacto nesse sentido”. Segundo o seu advogado, o ex-diretor da PJM, que na investigação tinha a função de colaborar com a PJ, teve conhecimento da existência de um informador da Polícia Judiciária, mas nunca acreditou nele.

“Há um momento, muito próximo da recuperação das armas que lhe é colocada a situação de que eventualmente pode haver alguém que põe as armas num determinado local, mas ele sempre duvidou até ao último momento que o material aparecesse“, afirmou o defensor, que ressalvou que sempre houve reuniões entre a PJM e o Ministério Público.

Sobre a partilha de informações com a tutela [Ministério da Defesa] Luís Vieira teve dois contactos com o então ministro Azeredo Lopes, também arguido no processo, no último dos quais lhe entregou um memorando dizendo que discordava da investigação conjunta do roubo e da alegada “encenação” da recuperação das armas.

O advogado mostrou-se ainda convicto de que Luís Vieira não será pronunciado pelos crimes de que é acusado.

“Vai ser provado que a associação criminosa e tráfico de armas são crimes que não se lhe podem ser imputados”, frisou Rui Baleizão.

O Ministério Público acusou o coronel de associação criminosa, tráfico e mediação de armas, falsificação ou contrafação de documentos, denegação de justiça e prevaricação e favorecimento pessoal praticado por funcionário. Luís Vieira é acusado em coautoria com outros arguidos da PJM, da GNR e com Azeredo Lopes.

Para o MP, a recuperação do material militar foi conseguida através de um “verdadeiro pacto de silêncio entre todos os arguidos da PJM [incluindo Luis Vieira] da GNR e Azeredo Lopes”, tendo para isso forjado provas e documentos.

A acusação alega que, com a conivência de Luís Vieira e outros elementos da PJM, entre os quais o arguido Vasco Brazão, vários militares da GNR, “com autorização hierárquica, fizeram diligências junto de suspeito do furto e negociaram a entrega do material militar com a promessa de “impunidade criminal”.

O caso de Tancos envolve 23 acusados, incluindo Azeredo Lopes, ex-ministro da defesa do primeiro Governo de António Costa e que se demitiu na sequência do caso, o ex-porta-voz da instituição militar Vasco Brazão e vários militares da GNR, que estão acusados de crimes que vão desde terrorismo, associação criminosa, denegação de justiça e prevaricação até falsificação de documentos, tráfico de influência, abuso de poder, recetação e detenção de arma proibida.

Lusa // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Tweet de Elon Musk afunda Bitcoins (e dá força à criptomoeda que nasceu como meme)

A Tesla vai deixar de aceitar Bitcoins como forma de pagamento. A revelação foi feita por Elon Musk numa publicação no Twitter e levou à queda do valor da criptomoeda no mercado. A par disso, …

Investigadores criam nova solução para óculos de realidade virtual e aumentada

Uma equipa de investigadores criou uma nova tecnologia para fornecer óculos de realidade virtual que não parecem "olhos de inseto". Num novo artigo publicado na Science Advances, os especialistas descrevem a impressão de ótica de forma …

Genética da população portuguesa pode explicar deficiência de vitamina D

Investigadores portugueses concluíram que a população portuguesa tem uma prevalência superior à média europeia de algumas alterações genéticas que levam a uma predisposição para o défice de vitamina D. Este estudo, coordenado pelo Centro Cardiovascular da …

Polónia quer comprar casa de campo francesa (para recuperar o legado de Marie Curie)

A Polónia quer comprar e renovar a casa de campo francesa de Marie Curie e transformá-la num museu, naquele que é um esforço para reivindicá-la como génio científico e pioneira polaca. Embora tenha nascido na Polónia, …

Min Nyo é jornalista, cobriu os protestos em Myanmar e foi condenado a 3 anos de prisão

Min Nyo, um jornalista birmanês de 51 anos, foi condenado a três anos de prisão pela sua cobertura dos protestos na sequência do golpe de Estado em Myanmar. Min Nyo, que trabalhava para a DVB (Voz …

McDonald's e Casa Branca unem-se para sensibilizar população a ser vacinada

Numa parceria com a Casa Branca, a cadeia de fast food norte-americana também está a dar o seu contributo para sensibilizar a população para a vacinação contra a covid-19. A ideia é promover informações relevantes sobre …

Voo "para lado nenhum" esgota em tempo recorde. Bastaram 2,5 minutos

A companhia aérea australiana Qantas vendeu os bilhetes para o próximo "voo para lugar nenhum" em tempo recorde: 2,5 minutos. A Qantas está a promover um novo "voo para lugar nenhum" que dará aos famintos por …

Todos queriam "O Senhor dos Anéis". Mas cinemas chineses foram obrigados a exibir filmes de propaganda

Pequim ordenou que os cinemas chineses divulgassem propaganda em homenagem ao Partido Comunista. Os cinéfilos do país, que clamam pelos filmes de Hollywood, revoltaram-se. A 1 de abril, no dia em que entrou em vigor um …

Presidente da República condecorou Jorge Coelho a título póstumo

Marcelo Rebelo de Sousa condecorou, a título póstumo, o antigo ministro e dirigente socialista Jorge Coelho com a grã-cruz da Ordem do Infante D. Henrique. O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, condecorou esta quinta-feira, …

Comer caladas, autocarro sem parque, pavilhão sujo: assim foi uma final europeia

Episódios quase inacreditáveis rodearam a final feminina da Taça EHF. O diretor da equipa vencedora conta tudo o que aconteceu (e há muito para contar). O Rincón Fertilidad Málaga conquistou a Taça EHF feminina desta época. …