/

Depois das críticas, Conselho Nacional de Saúde Pública reúne-se (6 meses depois do último encontro)

3

Mário Cruz / Lusa

O primeiro-ministro, António Costa, e a ministra da Saúde, Marta Temido

Depois das críticas do bastonário da Ordem dos Médicos, o Conselho Nacional de Saúde Pública vai reunir-se esta sexta-feira com o Governo – algo que já não acontece desde março.

O jornal Público avança esta terça-feira que a reunião está marcada para as 15h do dia 23 de outubro e será feita por videoconferência. No encontro será analisada a “situação epidemiológica atual e a implementação de medidas de saúde pública”, segundo o Ministério da Saúde”.

O Conselho Nacional de Saúde Pública, órgão consultivo do Governo no âmbito da prevenção e do controlo das doenças transmissíveis, que conta com várias personalidades de diversas áreas, não se reunia com o Executivo desde março – altura em que se avaliou o encerramento ou não das escolas.

Esta segunda-feira, Jorge Torgal, membro e porta-voz do Conselho Nacional de Saúde Pública, considerou, em declarações à TSF, que não são necessários mais encontros.

“Não estamos em nenhuma situação alarmante. Preocupante, sim, mas não alarmante. A evolução da epidemia está a seguir o seu curso normal. A capacidade de resposta dos serviços clínicos está de acordo com a que era esperada”, disse.

Esta convocatória acontece depois de, no domingo, a líder do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, ter criticado o facto de não haver encontros entre o Governo e o Conselho Nacional de Saúde Pública desde março, sublinhando a necessidade de se criar um conselho científico permanente e independente para dar resposta à pandemia.

Além disso, o bastonário da Ordem dos Médicos disse na segunda-feira que o Presidente da República está a fazer o que a ministra da Saúde devia ter feito e não fez, no que diz respeito às audiências relacionadas com a pandemia.

 

O Presidente da República começou esta segunda-feira, com a ministra da Saúde, Marta Temido, uma série de audiências com responsáveis de instituições e outras personalidades tendo como pano de fundo a pandemia de covid-19.

  ZAP //

3 Comments

  1. Tudo o que fizemos na primeira vaga e que serviu de exemplo para o mundo, na segunda vaga serve de exemplo para não ser feito!

  2. Como é que é possível 30 alunos numa sala está bem, e 5 pessoas ao ar livre???
    Se um aluno estiver infetado não se testa a turma ou mesmo a escola toda???
    Continuamos a brincar com coisas muito sérias!

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.