Defesa diz que Bárbara Vara de nada beneficiou (e apenas “obedeceu” ao pai)

Tiago Petinga / Lusa

O advogado de defesa de Bárbara Vara alegou esta sexta-feira, no debate instrutório da Operação Marquês, que não pode ser imputado qualquer benefício à arguida e que era o pai quem movimentava o dinheiro que tinham na conta.

Bárbara Vara, filha do ex-ministro Armando Vara e também arguido no processo, está acusada de dois crimes de branqueamento de capitais em coautoria.

João Cluny considerou que a sua cliente “não está neste processo pelos factos que lhes são imputados porque são falsos e incapazes de preencher os crimes de que está acusada porque não os cometeu, estará certamente por outras razões”, deixando no ar a ideia de que Barbara Vara é uma das arguidas da Operação Marquês por ser filha de quem é.

O advogado João Cluny começou por dizer que “não há no processo um único benefício que lhe seja imputado”. Em 2005, foi o pai que lhe pediu para abrirem uma conta bancária e o dinheiro depositado pertencia a Armando Vara e era, exclusivamente, por este movimentado, relatou. “Ela não tinha acesso aos extratos bancários e nem sequer recebia a correspondência. A conta era do pai e era ele que assinava todos os documentos”, afirmou o advogado em contraponto com os argumentos da acusação que imputa à arguida dois crimes de branqueamento de capitais.

O advogado afirmou ainda que o próprio Armando Vara “assumiu sempre a titularidade dos montantes da conta”, na fase de inquérito e depois na instrução perante o juiz Ivo Rosa.

“A nossa constituinte via o pai como um ídolo, tinha imensa admiração e uma confiança ilimitada e isso justifica ter aceitado abrir uma conta bancária a pedido dele. A partir dai não teve qualquer conhecimento nem intervenção”, acrescentou o defensor.

João Cluny alega também que os documentos financeiros que constam dos autos “mostram de forma clara que Barbara Vara nunca movimentou a conta nem deu ordem de movimentos”. Ainda no sentido de rebater a tese do dolo nos dois crimes imputados a Bárbara Vara, o advogado alegou que Armando Vara tudo fez para que ela não soubesse das movimentações da referida conta, pelo que diz ser falso que a acusação considere que a arguida sempre teve conhecimento de tudo.

Bárbara Vara é um dos 28 arguidos do processo – 19 pessoas e nove empresas – que globalmente estão acusados de 188 crimes económico-financeiros na Operação Marquês.

O Ministério Público pediu esta quinta-feira ao juiz Ivo Rosa, que lidera a fase de instrução da Operação Marquês, que leve todos os 28 arguidos do processo (19 pessoas e nove empresas) a julgamento. Estão em causa suspeitas de 188 crimes de natureza económica

Os factos que foram investigados na Operação Marquês tiveram lugar entre 2006 e 2015.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Portugal quase a entrar na "zona vermelha de risco". Variante Delta prevalece em Lisboa e Vale do Tejo

A região de Lisboa está sobre pressão há algumas semanas, mas o resto do país também está prestes a entrar numa situação epidemiológica menos boa. A incidência nacional encontra-se próxima dos 120 casos por 100 …

Pandemia continua a "empurrar" reclusos para fora das grades. Já saíram 2850

As cadeias portuguesas continuam a soltar reclusos que ainda não cumpriram toda a pena, numa altura em que não existem praticamente casos de infecção por covid-19 no sistema prisional. O regime especial de perdão das penas, …

Condutor de carrinha atropela participantes em desfile LGBT (e faz um morto)

O condutor de uma carrinha atropelou pessoas que desfilavam numa marcha de "orgulho gay" em Wilton Manors, perto de Fort Lauderdale na Florida, causando pelo menos um morto e ferindo outra. As autoridades estão ainda a …

Descoberta "pequena Pompeia" no sótão de um antigo cinema em Verona

Arqueólogos descobriram uma "Pompeia em miniatura" no sótão de um antigo cinema no centro histórico da cidade italiana de Verona. Segundo a agência italiana Ansa, autoridades da Superintendência de Arqueologia, Belas Artes e Paisagismo de Verona, …

Colapso de escola na Bélgica matou afinal quatro portugueses

As autoridades belgas confirmaram este domingo a morte de cinco pessoas, entre as quais quatro portugueses, no desabamento de uma escola em obras na cidade de Antuérpia. No balanço de sábado, as autoridades belgas registaram mais …

Chega e IL dizem que cerco na AML é "inconstitucional". Ventura recorre ao Supremo Tribunal Administrativo

André Ventura, líder do Chega, contestou a decisão do Governo de limitar a circulação na AML. Considerando que a medida é inconstitucional, entregou uma "Intimação para proteção de direitos, liberdade e garantias" no Supremo Tribunal …

Há 50 mil anos, humanos e neandertais relacionaram-se no deserto de Negev

Uma recente descoberta no deserto do Negev, no centro de Israel, revelou detalhes importantes sobre o desenvolvimento da cultura humana na região, de acordo com um novo estudo publicado na revista PNAS. Por toda a Ásia, …

Costa reeleito líder do PS com 94% dos votos aponta a vitória nas autárquicas

António Costa foi reeleito no sábado secretário-geral do PS, com 94% dos votos, para um novo mandato de dois anos, de acordo com resultados provisórios divulgados hoje pela Comissão Organizadora do Congresso (COC) do PS. O …

"Pessoas como nós". Presidente da República alerta contra indiferença no Dia Mundial do Refugiado

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, alertou contra a indiferença e os "discursos oportunistas" numa mensagem alusiva ao Dia Mundial do Refugiado, que hoje se assinala. “Este ano sob o mote ‘Juntos cuidamos, aprendemos …

Descoberto mecanismo que pode aumentar a expectativa de vida

Ao longo do tempo foram descobertas várias causas para o envelhecimento, mas permanece a questão de saber se existem mecanismos subjacentes comuns que determinam o envelhecimento e a expectativa de vida. Um equipa de investigadores do …