António Costa aponta para confinamento geral com horizonte de um mês

Rodrigo Antunes / Lusa

O primeiro-ministro, António Costa

O primeiro-ministro afirmou, esta terça-feira, no final da reunião no Infarmed, que há um grande consenso para que as medidas de confinamento geral a decretar tenham um horizonte de um mês.

O primeiro-ministro declarou que a reunião com os epidemiologistas permitiu concluir que “houve um grande consenso” sobre a trajetória de crescimento de novos casos de infeção do novo coronavírus e que “as medidas devem ter um horizonte de um mês”.

“Estamos perante uma dinâmica de fortíssimo crescimento de novos casos que é necessário travar”, salientou António Costa, acrescentando que o confinamento tem de ser de um mês porque as medidas demoram duas a três semanas a produzir efeitos.

O chefe do Executivo confirmou que a grande divergência entre os especialistas está relacionada com o funcionamento das escolas. Todos são convergentes em relação às crianças até aos 12 anos, mas “a dúvida está nas faixas intermédias”, assumiu Costa, citado pelo jornal online Observador.

“O decisor político não vai poder tomar a decisão com base no que disseram os especialistas” e terá de usar a sua “própria inteligência e perceção”, afirmou o primeiro-ministro, informando que vai ouvir diretores de escolas e associações de pais.

Costa destacou que entre a população a “perceção do risco tem vindo a diminuir, assim como o uso de máscara”, alertando, por isso mesmo, que “todas as medidas de prevenção são uma arma imprescindível“.

Relativamente ao setor económico, o líder do Governo diz que, “acima de tudo está a vida das pessoas”, mas reconhece que tem de se dar “apoio ao rendimento das famílias, proteger o emprego e as empresas”.

O Presidente da República vai consultar por telefone, esta tarde, os partidos políticos com assento parlamentar sobre a renovação do estado de emergência.

Esta informação foi divulgada através de um comunicado no portal da Presidência da República, na qual se lia também que Marcelo Rebelo de Sousa “já realizou novo teste com o INEM” de diagnóstico ao novo coronavírus, depois de outro que fez anteriormente ter dado negativo.

Entretanto, soube-se que o resultado deste último teste foi negativo e, portanto, o chefe de Estado aguarda agora as instruções das autoridades de saúde.

Marcelo cancelou as audiências marcadas para hoje aos partidos políticos depois de saber, esta segunda-feira, que tinha testado positivo ao novo coronavírus.

Marcelo Rebelo de Sousa, que se encontra em isolamento no Palácio de Belém, em Lisboa, assistiu, por videoconferência, à reunião desta manhã no Infarmed sobre a situação epidemiológica da covid-19 em Portugal.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Profissionais de saúde começam hoje a receber segunda dose da vacina

Até sexta-feira, tinham sido vacinadas 106 mil pessoas em Portugal continental, incluindo utentes e funcionários de lares de idosos. Os primeiros profissionais de saúde que foram vacinados contra a covid-19 no final do ano vão começar …

Garcia de Orta alerta para risco de pré-catástrofe. Hospital de Loures com doentes ventilados na urgência

O Hospital Garcia de Orta (HGO), em Almada, apresentava, este sábado, um total de 169 doentes com covid-19 internados, dos quais 18 em cuidados intensivos. Já o Hospital de Loures tinha 187 doentes com covid-19 …

Os novos robôs da Samsung fazem pequenas tarefas domésticas (e ainda lhe servem um copo de vinho)

O Samsung Galaxy S21 não é a única surpresa que a empresa tem preparada para 2021. A Samsung apresentou algumas propostas de robôs domésticos, na primeira grande feira de tecnologia do ano. A Samsung levantou um …

Cientistas desenvolveram mini-cérebros (quase) humanos

Cientistas norte-americanos enviaram para a Estação Espacial Internacional (EEI) aglomerados de células nervosas, chamadas de mini-cérebros, que estão, agora, a desenvolver-se de formas que os investigadores não imaginavam ser possível. Os organóides foram criados a partir …

Um medicamento comum utilizado para tratar a diarreia pode ajudar a combater células cancerígenas agressivas

Um fármaco comum prescrito para tratar a diarreia pode ajudar a combater um tipo agressivo de cancro cerebral (glioblastoma), sugere uma nova investigação levada a cabo pela Universidade de Frankfurt, na Alemanha. Em causa está …

"Bola de fogo" cruzou o céu sobre o Mediterrâneo a 105 mil quilómetros por hora

Uma "bola de fogo" atravessou o mar Mediterrâneo e o norte de Marrocos na noite de quarta-feira, a 105.000 quilómetros por hora. A bola de fogo foi observada por um projeto científico espanhol a uma velocidade …

Duterte rejeita que a filha o vá suceder na liderança das Filipinas. "Isto não é para mulheres"

O líder das Filipinas, Rodrigo Duterte, descartou, na quarta-feira, a hipótese de a filha o vir a suceder no próximo ano, acrescentando que a presidência não é tarefa para uma mulher por causa das …

"Uma memória a flutuar no oceano." Encontrada, dois anos depois, uma mensagem numa garrafa

Uma mensagem no interior de uma garrafa sobreviveu a uma viagem de dois anos pelo oceano. Recentemente, chegou às mãos de um ativista ecológico, enquanto limpava uma praia da Papua Nova Guiné. Em novembro do ano …

As células imortais de Henrietta Lacks revolucionaram a Ciência

O ano de 1951 foi muito importante no campo da biotecnologia e, surpreendentemente, tudo começou com a chegada de Henrietta Lacks a um hospital norte-americano. Descendente de escravos, Loretta Pleasant nasceu a 1 de agosto de …

Humanidade não será capaz de controlar máquinas superinteligentes, avisam cientistas

Uma equipa de investigadores do Instituto Max Planck para o Desenvolvimento Humano sugere que seria impossível controlar máquinas superinteligentes. A tecnologia de Inteligência Artificial (IA) continua a evoluir de vento em popa, enquanto alguns cientistas e …