CIA concluiu que príncipe saudita ordenou morte de Jamal Khashoggi

USDoD / Wikimedia

O príncipe saudita Mohammed bin Salman

O jornal Washington Post noticiou na sexta-feira que a Agência Central de Informações, CIA, concluiu que o príncipe herdeiro saudita ordenou o homicídio do jornalista Jamal Khashoggi em Istambul, citando fontes anónimas.

A informação veiculada pelo Washington Post, jornal com o qual Khashoggi colaborou, contradiz as posições do reino saudita, que negou qualquer responsabilidade de Mohammed bin Salman na morte do jornalista, desaparecido em outubro no consulado árabe em Istambul.

Contactada pela agência de notícias France Press, a CIA recusou-se a comentar.

Para chegar a esta conclusão, lê-se no jornal norte-americano, a CIA cruzou várias fontes, incluindo um contacto do irmão do príncipe herdeiro, também embaixador da Arábia Saudita nos Estados Unidos, com Jamal Khashoggi.

De acordo com o Post, Khalid bin Salman aconselhou Khashoggi a visitar o consulado saudita em Istambul, assegurando-lhe que nada lhe aconteceria.

O jornal acrescenta que Khalid bin Salman fez o telefonema a pedido de seu irmão, mas não ficou claro que soubesse que Khashoggi seria então assassinado.

Khalid bin Salman reagiu de imediato na sua conta pessoal na rede social Twitter a estas acusações, negando veementemente o teor da notícia do Washington Post.

“Esta é uma acusação séria que não deve ser suportada por fontes anónimas“, defendeu numa publicação na qual consta também uma declaração que disse ter enviado ao jornal. “Em nenhum momento o príncipe Khalid discutiu algo com Jamal sobre uma viagem à Turquia”, escreveu.

O jornal norte-americano New York Times, por seu lado, noticiou também na sexta-feira que as autoridades dos EUA advertiram que os serviços de informação norte-americanos e turcos não possuem provas claras que liguem o príncipe herdeiro ao assassínio de Jamal Khashoggi.

Contudo, avança o jornal, a CIA acredita que a influência do príncipe é tal que o homicídio não poderia ter ocorrido sem a sua aprovação.

Jamal Khashoggi entrou a 2 de outubro deste ano no consulado saudita de Istambul, onde acabou por ser assassinado. A Arábia Saudita, em várias ocasiões, mudou sua versão oficial do que aconteceu com Jamal Khashoggi, mas na quinta-feira o promotor saudita admitiu que o jornalista foi drogado e desmembrado no local.

De um total de 21 suspeitos, a Justiça saudita indiciou 11 pessoas pelo crime, cinco das quais enfrentam agora a pena de morte.

Numa conferência de imprensa, o porta-voz do procurador-geral, Shaalan al-Shaalan afirmou que o príncipe Mohammed bin Salman não tinha conhecimento do caso. Aliado histórico de Riade, Washington anunciou no mesmo dia sanções contra 17 autoridades sauditas pela sua “responsabilidade ou cumplicidade” na morte de Khashoggi.

Jamal Khashoggi, correspondente saudita do The Washington Post e um dos mais proeminentes jornalistas árabes, crítico do regime Ryad, ia casar-se no dia 3 de outubro. Na véspera do seu dia D, entrou no consulado da Arábia Saudita em Instambul para levantar um documento necessário para a cerimónia — e não voltou a sair.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Vinte anos depois, surgem regras de lares para crianças em perigo

A Lei de Proteção de Crianças e Jovens foi aprovada em 1999. Desde então, um diploma para definir o papel das casas de acolhimento era aguardado. Existe agora, 20 anos depois, um projeto, mas se …

Este caranguejo usa os dentes que tem no estômago para "rosnar" aos inimigos

Os caranguejos-fantasmas usam os dentes que têm na região gástrica para "rosnar" aos seus inimigos quando se sentem ameaçados. Geralmente, quando o nosso estômago faz barulho é sinal de que estamos com fome. Pois bem, de …

Rei de Espanha inicia ronda de consultas para tentar evitar novas eleições

Felipe VI vai receber 15 líderes partidários por ordem da sua representação parlamentar, terminando na terça-feira, ao fim da tarde, com o secretário-geral do PSOE e atual chefe do Governo de gestão. Depois de ver os …

Costa venceu os debates, mas PS cai nas sondagens (e PSD ainda está longe)

Uma nova sondagem para o Jornal de Notícias e TSF mostra o Partido Socialista na frente com 39,2% das intenções de voto, ainda fora de terreno de maioria absoluta, mas mantém a distância para …

A Matemática resolveu o mistério do bilhete da lotaria que tem sempre prémio

Em 1969, Adrian R.D. Mathias propôs um enigma matemático no qual existiria um bilhete de lotaria que seria sempre premiado. A resposta à abordagem teórica de Mathias só pode ser resolvida recorrendo à teoria dos …

Vandalizadas instalações da delegação da União Europeia em Israel

As paredes da delegação da missão da União Europeia (UE) em Israel apareceram, este domingo, vandalizadas com grafiti e com acusações ameaçadoras de que “o dinheiro alemão mata judeus”. A delegação da UE naquele país já …

Morreu Ric Ocasek, vocalista dos The Cars

Ric Ocasek, vocalista dos The Cars, foi encontrado morto no domingo à tarde em sua casa em Manhattan, anunciou a polícia de Nova Iorque. Segundo um porta-voz do Departamento de Polícia de Nova Iorque, foi a …

Espanha vence Argentina e sagra-se campeã do mundo de basquetebol

A Espanha sagrou-se campeã mundial pela segunda vez na sua história, 13 anos depois, ao bater a Argentina por 95-75, na final da 18.ª edição da prova, em Pequim, na China. A formação comandada por Sergio …

Por que ganhamos peso à medida que envelhecemos? A Ciência respondeu

Muitas pessoas lutam para controlar o seu peso à medida que envelhecem. Fazem dietas e praticam exercício físico, mas, quando chegam à balança, ficam dececionadas. Agora, uma nova investigação descobriu porque é que as pessoas …

Lagos de metano de Titã podem ser crateras de explosões gigantes

Um novo estudo sugere que os lagos de metano líquido encontrados na superfície de Titã, a principal lua de Saturno, podem ter-se formado quando azoto aquecido explodiu debaixo da sua superfície. De acordo com o Business …