Centeno fica no Governo. Costa reafirma a sua “confiança pessoal e política”

Miguel A. Lopes / Lusa

O primeiro-ministro e o ministro das Finanças estiveram reunidos, em São Bento, esta quarta-feira, por causa da transferência de 850 milhões de euros destinados ao Novo Banco.

Depois da reunião em São Bento, a decisão: Mário Centeno não vai sair do Governo. Em comunicado, citado pela rádio Renascença, o primeiro-ministro garantiu que “reafirma publicamente a sua confiança pessoal e política no Ministro de Estado e das Finanças”.

Segundo a nota, na reunião “ficaram esclarecidas as questões relativas à falha de informação atempada ao primeiro-ministro sobre a concretização do empréstimo do Estado ao Fundo de Resolução”.

Este empréstimo, salienta o mesmo comunicado, “já estava previsto no Orçamento de Estado para 2020, que o Governo propôs e a Assembleia da República aprovou”.

O gabinete do primeiro-ministro confirma ainda que “as contas do Novo Banco relativas ao exercício de 2019, para além da supervisão do Banco Central Europeu, foram ainda auditadas previamente à concessão deste empréstimo” pela Ernst & Young, pela Comissão de Acompanhamento do mecanismo de capital contingente do Novo Banco e pelo Agente Verificador designado pelo Fundo de Resolução, Oliver Wyman.

“Este processo de apreciação das contas do exercício de 2019 não compromete a conclusão prevista para julho da auditoria em curso a cargo da Deloitte e relativa ao exercício de 2018, que foi determinada pelo Governo”, acrescenta o comunicado.

Na semana passada, durante o debate quinzenal, António Costa disse à coordenadora do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, que não haveria transferências para o Fundo de Resolução, tendo em vista a recapitalização do Novo Banco, até que a auditoria àquela instituição bancária estivesse concluída.

No dia seguinte, no Porto, o primeiro-ministro afirmou aos jornalistas que o Ministério das Finanças não o informara de que essa transferência tinha sido efetuada na véspera, o que o levou a pedir desculpas à líder bloquista pela informação errada que lhe tinha transmitido.

Perante este caso, em entrevista à TSF, o ministro das Finanças assumiu que houve uma “falha de comunicação” entre o seu gabinete e o do primeiro-ministro. Esta quarta-feira, no Parlamento, Centeno afirmou que a transferência “não foi feita à revelia” de Costa.

Também hoje, no final de uma visita à Autoeuropa, o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, considerou que o primeiro-ministro “esteve muito bem” ao remeter nova transferência para o Novo Banco para depois de se conhecerem as conclusões da auditoria que abrange o período entre 2000 e 2018.

Esta tarde, o líder do PSD, Rui Rio, defendeu que o ministro das Finanças “não tem condições para continuar” no Governo, considerando que será uma má decisão se Costa decidir manter “um ministro que não lhe foi leal”.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Não está certo, manter a confiança em alguém que omite informações ou já estava combinado ou é um desrespeito para com o PM que não pode ser aceite!

  2. Este Centeno é um flop total. Só mesmo os parolos aqui do burgo é que pensam que o homem é alguém. E só pensa assim quem de economia e finanças públicas não percebe rigorosamente nada. No meio académico já o conhecemos há muito.

Manifestantes criticam escolha de Macron para o Ministério do Interior. Ministro é acusado de violação

Ativistas dos direitos das mulheres protestaram, em França e no estrangeiro, contra a nomeação do novo ministro do Interior, acusado de violação, e do ministro da Justiça, que ridicularizou o movimento #MeToo. Ativistas dos direitos das …

Cinco meses depois, chefes de diplomacia da UE voltam a reunir-se em Bruxelas

A reunião contempla temas como o impacto da pandemia, a situação na Líbia, Hong Kong e na Venezuela, as relação da União Europeia com a Índia e África e o Processo de Paz do Médio …

Há 12 países que conseguiram escapar à pandemia

Tendo em conta os casos registados e comunicados oficialmente pelas autoridades, há 12 países no mundo que não registam qualquer caso de infeção. Segundo a universidade norte-americana Johns Hopkins, a covid-19 chegou a 188 países, mas, …

"Prisioneira em casa" há 4 meses. Algarvia já fez 14 testes e não se livra do coronavírus

A algarvia Tânia Poço está infectada com o novo coronavírus há quatro meses. Nesta altura, já não tem sintomas de covid-19, mas os testes que tem feito continuam a assinalar a presença do vírus naquele …

Mais duas mortes e 306 novos casos em Portugal

Portugal regista, esta segunda-feira, mais duas mortes e 306 novos casos de infeção por covid-19 em relação a domingo. Segundo o boletim diário da Direção-Geral de Saúde (DGS), dos 306 novos casos (aumento de 0,7%), 254 são …

15.299 casos num só dia. Florida bate recorde

Este domingo, o estado norte-americano registou 15.299 casos no espaço de 24 horas. Se a Florida fosse um país, seria o quarto com mais casos de covid-19 em todo o mundo. O estado da Florida, nos …

Partidos de Direita vencem eleições na Galiza e País Basco

As eleições regionais disputadas hoje em Espanha fortaleceram os partidos no poder, com o Partido Popular (direita) a alcançar a quarta maioria absoluta consecutiva na Galiza e o Partido Nacionalista Basco (PNV-centro-direita) a triunfar no …

Processo de sucessão de António Costa "já começou" (e há "coisas muito estranhas" na EDP)

O comentador Luís Marques Mendes disse, no seu habitual espaço de comentário de domingo, que “a guerra da sucessão de António Costa já começou", acrescentando que “os delfins de António Costa andam especialmente ativos“. Para o …

Cristianinho a todo o "gás" numa moto de água na Madeira. Polícia Marítima está a investigar

O filho de Cristiano Ronaldo conduziu uma moto de água sozinho no Paul do Mar, na costa sul da Madeira, num episódio que pode ser considerado uma violação tão grave como conduzir um automóvel sem …

Carlos Costa deixa Banco de Portugal, mas vai avaliar o governador Centeno

Os antigos governadores do Banco de Portugal (BdP) integram o conselho consultivo, que está, agora, a debater o reforço da sua intervenção na instituição. Carlos Costa está de saída, mas vai avaliar o seu sucessor. Apesar …