“Não tem condições para continuar”. Rio defende demissão de Centeno

Lusa / Lusa

O presidente do PSD defendeu, esta quarta-feira, que o ministro das Finanças “não tem condições para continuar” no Governo, considerando que será uma má decisão se António Costa mantiver “um ministro que não lhe foi leal”.

“Se estava mal, com esta prestação na Assembleia da República, Mário Centeno ainda ficou pior. Não tem condições para continuar“, defendeu Rui Rio na sua conta do Twitter.

“Mal vai um primeiro-ministro que mantém um ministro que não lhe foi leal, que tem a crítica pública do Presidente da República, que a bancada do PS não defendeu e que diz ser irresponsável fazer o que o primeiro-ministro anunciou”, acrescentou.

Em declarações aos jornalistas na Assembleia da República, Rio lembrou ainda que, “hoje à tarde, no debate no Parlamento, a bancada do PS não o defendeu, limitou-se a criticar o passado para não ter de ficar calado”.

O líder do PSD referiu-se ainda à audição parlamentar de Centeno, na qual este disse que seria irresponsável não se pagar ao Fundo de Resolução e esperar pela auditoria. “Ao dizer isto, está a considerar que quer o primeiro-ministro quer o Presidente da República foram irresponsáveis“.

Questionado sobre se essa eventual demissão deve acontecer antes do debate do Programa de Estabilidade, esta quinta-feira, Rio remeteu a avaliação do timing para o primeiro-ministro.

No entanto, à pergunta se Centeno terá condições para protagonizar esse debate, o líder do PSD foi claro. “Pessoalmente acho que não tem, mas veremos se vem ou não, veremos quem é que o Governo manda amanhã”.

Rio fez questão de salientar que esta posição reflete “o que faria se estivesse no lugar do primeiro-ministro”. “Não é a oposição que faz remodelações, depois há um juízo político sobre o primeiro-ministro se mantém em funções um ministro das Finanças que tem este comportamento”, afirmou.

PS critica “declarações abusivas” de Rio

“Rui Rio fez há pouco declarações abusivas sobre aquilo que foi o debate desta tarde. O debate desta tarde não passou por saber se o ministro das Finanças, Mário Centeno, foi, é ou será ministro das Finanças. Do nosso ponto de vista isso não é minimamente discutível”, disse o vice-presidente da bancada do PS, João Paulo Correia.

Na perspetiva do deputado do PS, “Rui Rio quis desviar aquilo que foi o debate desta tarde para uma certa teoria da conspiração“, repudiando e lamentando que “isso tenha acontecido”.

“O senhor ministro das Finanças tem feito um trabalho notável ao serviço do país”, defendeu João Paulo Correia, considerando que o líder do PSD quis “desviar a atenção quando o PS meteu o dedo na ferida naquilo que foi a responsabilidade do PSD na resolução do BES”.

Paulo Rangel também pede demissão de Centeno

Em declarações à rádio Renascença, no programa “Casa Comum”, o eurodeputado do PSD, Paulo Rangel, também já tinha pedido a demissão do ministro das Finanças. “Aquilo que em qualquer país normal aconteceria e, se um ministro das Finanças ocultou – ele já disse que ocultou –, evidentemente que tem de tirar consequências disso. Ou tem de ser demitido ou tem de se demitir”, defendeu.

“Isto não é uma coisa infantil, não é uma polémica. Estamos num momento em que estamos a falar de centenas e de milhares de milhões para salvar a economia e de prejuízos. Se há a necessidade de fazer isso para salvar um banco e evitar uma crise maior, isto tem de ser muito bem comunicado nesta altura. Não é uma coisa que uma pessoa se lembre no seu gabinete de fazer sem avisar o primeiro-ministro”.

Esta quarta-feira, na visita à fábrica da Autoeuropa, o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, considerou que o primeiro-ministro “esteve muito bem” ao remeter nova transferência para o Novo Banco para depois de se conhecerem as conclusões da auditoria que abrange o período entre 2000 e 2018.

Também hoje, numa audição regimental da Comissão de Orçamento e Finanças (COF) do Parlamento, o ministro das Finanças afirmou que a transferência de 850 milhões de euros “não foi feita à revelia” do primeiro-ministro.

O ministro das Finanças admitiu, em entrevista à TSF, “uma falha de comunicação” entre o seu gabinete e o do primeiro-ministro, dizendo que o que não houve foi uma “falha financeira”, a qual “teria um caráter desastroso para o sistema financeiro e sistema bancário em Portugal”, considerando que Portugal – no meio de uma crise severa como a atual – “não se pode dar ao luxo de pôr um banco em risco”.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Misteriosa cruz de mármore com 1.200 anos encontrada no Paquistão

Uma cruz de mármore foi recentemente descoberta no cimo das montanhas do Baltistão, no Paquistão. Os investigadores acreditam que tem cerca de 1.200 anos e que pode ser um sinal da presença de uma antiga …

Nona Sinfonia de Beethoven revela novos detalhes sobre o cérebro humano

A Nona Sinfonia de Ludwig van Beethoven, 250 anos após a sua criação, ajudou a demonstrar a existência de células conceituais no cérebro. Quase 200 anos depois da morte de Beethoven, a maior obra do músico …

Governo vai suspender devolução dos manuais escolares

O ministro da Educação informou hoje que o Governo vai suspender a devolução de manuais escolares, em curso desde 26 de junho, cumprindo a decisão do parlamento, que aprovou uma proposta nesse sentido. O plenário da …

Cuba prestes a abrir portas ao turismo (exceto aos cubano-americanos)

Depois de fechar as suas fronteiras para os turistas no final de março por causa da pandemia da covid-19, Cuba prepara-se agora para reabrir várias das suas baías ao turismo - mas há algumas exceções. …

Cidade do México enterrou os rios para prevenir doenças, mas a covid-19 resiste e prospera

Na tentativa de evitar a disseminação de doenças como a malária e a cólera, a Cidade do México enterrou os seus rios. Agora, como consequência, criou inadvertidamente as condições necessárias para a covid-19 prosperar. A Cidade …

Descoberto sistema de túneis da I Guerra onde estarão enterrados dezenas de soldados

A Agência do Património da Bélgica anunciou esta semana a descoberta de um sistema de túneis alemão da I Guerra Mundial, onde estarão, muito provavelmente, dezenas de soldados enterrados. Em comunicado, citado pela Russia Today, …

Cinco funcionários da Tesla dizem ter sido despedidos por terem ficado em casa durante a pandemia

Cinco funcionários da produtora automóvel Tesla dizem ter sido despedidos por terem ficado em casa durante a pandemia, avança o The Washington Post. De acordo com o jornal norte-americano, foram cinco os colaboradores dispensados da …

"Qual o lugar mais seguro?". Costa compara infetados no Reino Unido e Algarve

O primeiro-ministro apresentou hoje uma tabela que mostra o Reino Unido muito acima do Algarve em número de infetados com covid-19 por cem mil habitantes e pergunta qual o lugar mais seguro para umas férias …

Azul anuncia venda de 6% da TAP ao Estado por 10 milhões de euros

A companhia aérea brasileira Azul, de David Neeleman, anunciou hoje a venda de 6% da TAP, no âmbito do acordo anunciado esta quinta-feira entre o Estado e os acionistas privados, que “garante a continuação” da …

NASA cria dispositivo que o avisa para não tocar no rosto (e pode ser reproduzido em casa)

A pensar na pandemia, a NASA desenvolveu o PULSE, um colar vibratório que nos alerta se formos tocar no rosto com as nossas mãos. A pandemia de covid-19 alastrou pelo mundo e, enquanto não chega um …