Avião russo partiu-se no ar devido a “fatores externos”

STR EGYPT OUT / EPA

Destroços do avião da MetroJet que caiu no Egipto com 214 pessoas a bordo

Destroços do avião da MetroJet que caiu no Egipto com 214 pessoas a bordo

O acidente com um avião de passageiros russo no Egito deveu-se a fatores externos, afirmou esta segunda-feira a companhia aérea Kogalymavia, assegurando que foi afastada a possibilidade de problemas técnicos terem provocado a quebra do aparelho em voo.

“Não há falhas técnicas que possam fazer com que o avião se parta no ar”, disse Alexander Smirnov, um responsável da companhia Kogalymavia, também conhecida por MetroJet, numa conferência de imprensa em Moscovo. “A única explicação é algum tipo de ação exterior”, acrescentou.

Smirnov disse que os pilotos do Airbus A321 perderam “completamente o controlo” do aparelho e não tentaram fazer qualquer contacto rádio com os controladores aéreos antes de o avião se despenhar.

“A tripulação perdeu completamente o controlo e por essa razão não houve tentativa de contacto”, disse, acrescentando que o avião estava em “excelentes condições técnicas”.

Durante o dia de ontem, o MAK, Comité Interestatal da Aviação da Rússia, já tinha confirmado que o avião se tinha partido em pedaços no ar, embora adiantasse que era ainda muito cedo para determinar a causa do acidente.

“A desintegração da fuselagem teve lugar no ar e os destroços estão espalhados em torno de uma grande área, de cerca de 20 quilómetros quadrados”, acrescentou.

Até esse momento, já tinham sido recuperados no local da tragédia 175 corpos, de acordo com o jornal egípcio Al Ahram, que citava uma fonte da equipa das operações de resgate.

Esta versão contraria assim a das autoridades russas que asseguravam que a causa do acidente estava relacionada com “falhas técnicas” e não com um possível atentado terrorista.

Na altura, o ministro dos Transportes russo, Maxim Sokolov, defendeu que essa teoria não podia ser considerada verdadeira.

“Neste momento não há informações que confirmem essas fantasias”,  assegurou o ministro.

Também a mulher do copiloto corroborou essa teoria ao revelar que, antes do acidente, o marido tinha criticado as condições técnicas do avião.

“Antes do voo, ele queixou-se que a condição técnica do avião deixava muito a desejar”, revelou Natalya Trukhacheva à televisão estatal russa NTV.

Estas versões surgiram depois de vários sites de informação terem anunciado que uma fação egípcia do Estado Islâmico reivindicou o abate do avião como forma de “represália” à intervenção russa na Síria.

Vários especialistas militares questionados pela AFP disseram que os insurgentes do grupo terrorista, que têm seu bastião no norte da Península do Sinai, não dispõem de mísseis capazes de atingir um avião a 30 mil pés.

Não excluíram, no entanto, a possibilidade de uma bomba a bordo do avião, ou que o mesmo tenha sido atingido por um foguete ou míssil quando descia na sequência das alegadas falhas técnicas na aeronave.

O aparelho, que fazia a ligação entre a estância turística egípcia de Sharm el-Sheikh e a cidade russa de São Petersburgo, despenhou-se no sábado na Península do Sinai, matando todas as 224 pessoas a bordo.

 ZAP / Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

O planeta extrassolar mais próximo da Terra pode ter companhia

Uma equipa internacional de astrofísicos encontrou evidências da existência de um segundo planeta a orbitar Próxima Centauri, a estrela mais próxima do Sol. Na prática, o mundo extrassolar mais próximo de nós pode ter companhia. …

Uma estrela ajudou a perceber quando é que a Via Láctea devorou outra galáxia

Recentemente, astrónomos descobriram que uma colisão com uma galáxia satélite encheu a Via Láctea de estrelas. Agora, graças a uma única estrela, já é possível perceber quando é que isso aconteceu. A galáxia satélite Gaia-Enceladus foi, …

Homem pede "julgamento por combate" com espadas japonesas para resolver disputa legal com a ex-mulher

Para resolver uma disputa legal com a sua ex-mulher, David Ostrom sugere que seja feito um "julgamento por combate" com espadas japonesas. Há precedentes legais que o podem favorecer em tribunal. O insólito aconteceu no Iowa, …

Crimes violentos podem aumentar drasticamente nos EUA devido ao aquecimento global

O número de crimes violentos nos Estados Unidos pode aumentar drasticamente nos próximos anos devido ao aquecimento global, concluiu uma nova investigação levada a cabo por cientistas da Universidade do Colorado, em Boulder. "Dependendo da rapidez …

Twitter pede desculpa por permitir anúncios direcionados a neonazis

O Twitter emitiu esta quinta-feira um pedido de desculpa público depois de a BBC denunciar que a rede social estava a permitir anúncios direcionados a neonazis, islamofóbicos e outros grupos de ódio. A emisorra britânica …

Carlos Silva alega falta de apoio do PS e anuncia saída da liderança da UGT

O secretário-geral da UGT não é candidato a um novo mandato na central sindical, alegando que o “desgaste tem sido tremendo” e que é visto como força de bloqueio. “Não quero continuar”, “já está decidido e …

A maior aeronave do mundo vai ficar ainda maior. Medirá quase 100 metros

A maior aeronave do mundo vai ficar ainda maior: o dirigível híbrido Airlander 10, que media 92 metros de comprimento, vai bater o seu próprio recorde. De acordo com a emissora britânica BBC, a aeronave passará a …

Mortes nos Comandos. Governo só indemniza famílias se for condenado

O Governo deu ordem para parar as negociações com as famílias dos recrutas que morreram durante o 127.º Curso de Comandos, que decorreu na região de Alcochete, em 2016. Segundo o Jornal de Notícias, o Governo …

Eduardo Cabrita diz que polícias compram equipamento "porque querem"

O ministro da Administração Interna afirmou que os agentes policiais que compram equipamento de proteção do seu próprio bolso fazem-no porque o querem. Numa entrevista ao Diário de Notícias e à TSF, divulgada este fim-de-semana, o …

Chuva deixa Austrália entre incêndios e cheias. Número de mortos sobe para 29

A chuva trouxe algum alívio aos bombeiros e habitantes do leste da Austrália, mas também causou cheias e novos problemas. As equipas ainda combatem cerca 100 focos de incêndio na região e o número de …