Avião russo partiu-se no ar devido a “fatores externos”

STR EGYPT OUT / EPA

Destroços do avião da MetroJet que caiu no Egipto com 214 pessoas a bordo

Destroços do avião da MetroJet que caiu no Egipto com 214 pessoas a bordo

O acidente com um avião de passageiros russo no Egito deveu-se a fatores externos, afirmou esta segunda-feira a companhia aérea Kogalymavia, assegurando que foi afastada a possibilidade de problemas técnicos terem provocado a quebra do aparelho em voo.

“Não há falhas técnicas que possam fazer com que o avião se parta no ar”, disse Alexander Smirnov, um responsável da companhia Kogalymavia, também conhecida por MetroJet, numa conferência de imprensa em Moscovo. “A única explicação é algum tipo de ação exterior”, acrescentou.

Smirnov disse que os pilotos do Airbus A321 perderam “completamente o controlo” do aparelho e não tentaram fazer qualquer contacto rádio com os controladores aéreos antes de o avião se despenhar.

“A tripulação perdeu completamente o controlo e por essa razão não houve tentativa de contacto”, disse, acrescentando que o avião estava em “excelentes condições técnicas”.

Durante o dia de ontem, o MAK, Comité Interestatal da Aviação da Rússia, já tinha confirmado que o avião se tinha partido em pedaços no ar, embora adiantasse que era ainda muito cedo para determinar a causa do acidente.

“A desintegração da fuselagem teve lugar no ar e os destroços estão espalhados em torno de uma grande área, de cerca de 20 quilómetros quadrados”, acrescentou.

Até esse momento, já tinham sido recuperados no local da tragédia 175 corpos, de acordo com o jornal egípcio Al Ahram, que citava uma fonte da equipa das operações de resgate.

Esta versão contraria assim a das autoridades russas que asseguravam que a causa do acidente estava relacionada com “falhas técnicas” e não com um possível atentado terrorista.

Na altura, o ministro dos Transportes russo, Maxim Sokolov, defendeu que essa teoria não podia ser considerada verdadeira.

“Neste momento não há informações que confirmem essas fantasias”,  assegurou o ministro.

Também a mulher do copiloto corroborou essa teoria ao revelar que, antes do acidente, o marido tinha criticado as condições técnicas do avião.

“Antes do voo, ele queixou-se que a condição técnica do avião deixava muito a desejar”, revelou Natalya Trukhacheva à televisão estatal russa NTV.

Estas versões surgiram depois de vários sites de informação terem anunciado que uma fação egípcia do Estado Islâmico reivindicou o abate do avião como forma de “represália” à intervenção russa na Síria.

Vários especialistas militares questionados pela AFP disseram que os insurgentes do grupo terrorista, que têm seu bastião no norte da Península do Sinai, não dispõem de mísseis capazes de atingir um avião a 30 mil pés.

Não excluíram, no entanto, a possibilidade de uma bomba a bordo do avião, ou que o mesmo tenha sido atingido por um foguete ou míssil quando descia na sequência das alegadas falhas técnicas na aeronave.

O aparelho, que fazia a ligação entre a estância turística egípcia de Sharm el-Sheikh e a cidade russa de São Petersburgo, despenhou-se no sábado na Península do Sinai, matando todas as 224 pessoas a bordo.

 ZAP / Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Políticos e especialistas querem legalizar canábis (com impostos para prevenir o consumo)

Um grupo de 65 personalidades, entre especialistas médicos e ex-ministros, apela à legalização da canábis, considerando que é a melhor forma de prevenir o consumo desta droga, nomeadamente através dos impostos aplicados ao sector. Esta carta …

Mais 1062 casos e seis mortes por covid-19. Internamentos continuam em queda

Há actualmente 497 doentes internados, menos 30 pessoas do que no último balanço. Mais seis pessoas morreram de covid-19 nas últimas 24 horas. Nas últimas 24 horas, Portugal registou mais seis mortes e mais 1062 casos …

Crescimento sustentado da economia dá margem ao Governo nas negociações para OE

Governo tem a seu favor uma evolução positiva das receitas fiscais, o que lhe deverá permitir metas mais ambiciosas de redução do défice ou, em alternativa, assumir mais medidas com impacto negativo no orçamento. O crescimento …

Portugal contratou mais professores, mas salários baixaram

Em ano de pandemia, um relatório da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) mostra as diferenças que existem nas carreiras dos professores na Europa e em Portugal. O reforço do número de professores no …

Afinal, a crise no transporte marítimo mundial não vai estragar o Natal - pelo menos em Portugal

O transporte de mercadorias está a desacelerar na Ásia e o aumento dos custos está a causar uma onda preocupação na distribuição. Porém, o problema não se deverá fazer sentir na época de Natal. A falta …

Líder do Estado Islâmico no Grande Saara morto por forças francesas

O Presidente francês, Emmanuel Macron, anunciou esta madrugada que o líder do grupo terrorista "Estado Islâmico no Grande Saara" (EIGS), Adnan Abu Walid Sahraoui, foi "neutralizado" por forças militares francesas. "Trata-se de um novo grande sucesso …

Portugal vai ser o país europeu com mais escalões de IRS

Com o desdobramento do terceiro e do sexto escalão de IRS, Portugal será, a par do Luxemburgo, o país europeu com mais níveis na tabela de taxas de imposto. As mexidas nos escalões de IRS já …

Fisco enviou 50 mil notificações de IUC indevidas e vai anulá-las

A Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) identificou o envio de cerca de 50 mil notificações indevidas para pagamento do IUC, que serão anuladas. A Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) identificou o envio de cerca de 50 …

A dança das cadeiras de Boris está a ser interpretada como uma preparação das próximas eleições

A remodelação governamental que Boris Johnson levou a cabo esta quarta-feira está a ser lida como uma preparação para as próximas eleições, ainda que o calendário político não exija uma ida às urnas antes de …

MP deteta omissões nos diplomas sobre o controlo das bases de dados do SEF

O Conselho Superior do Ministério Público detetou falhas e omissões nos diplomas sobre o controlo das bases de dados do SEF e a transferência das competências administrativas. O Diário de Notícias escreve, esta quarta-feira, que o …