Zeinal Bava disponível para devolver 6,7 milhões transferidos por Salgado

Tiago Petinga / Lusa

O antigo presidente da PT, Zeinal Bava

O advogado do antigo presidente executivo da PT, Zeinal Bava, assegurou esta quarta-feira, na quarta sessão do debate instrutório da Operação Marquês, que o seu cliente está disponível para devolver 6,7 milhões de euros, dos 25,2 milhões transferidos para as suas contas pela ES Enterprises, o alegado “saco azul” do BES. 

Durante mais de quatro horas de alegações no debate instrutório do processo Operação Marquês, o advogado José António Barreiros tentou desmontar todas as imputações feitas contra Zeinal Bava (corrupção passiva, branqueamento de capitais, falsificação de documentos e fraude fiscal qualificada), rebatendo aquilo que considera ser uma narrativa acusatória errática e incoerente do Ministério Público (MP).

Segundo o advogado José António Barreiros, esses 6,7 milhões estão arrestados à guarda do processo Operação Marquês. Zeinal Bava irá devolver a verba “assim que surja quem de direito habilitado para a receber”.

De acordo com o jornal Público, José António Barreiros até usou o humor para dizer que o dinheiro tem estado congelado na conta de Zeinal Bava, “mas a render juros”.

O advogado do gestor defendeu que os 25,2 milhões de euros não eram “luvas” pagas por Ricardo Salgado para que fossem beneficiados os interesses do Grupo Espírito Santo (GES), mas um empréstimo para que Bava comprasse ações da PT.

José António Barreiros alegou que o investimento de Bava com esse dinheiro não chegou a concretizar-se porque a privatização da PT foi “deferida no tempo”.

José António Barreiros confirmou que este dinheiro foi recebido através de três transferências, justificando que a transferência de 25,2 milhões de euros pelo Grupo Espírito Santo para contas nominais de Zeinal Bava têm explicação e fundamento num contrato que começou por ser verbal com Ricardo Salgado.

O advogado insistiu que o contrato é genuíno – e não forjado como diz a acusação – e que nunca houve a intenção de Zeinal Bava de “camuflar ou esconder o destino do dinheiro”, sendo que o ex-presidente executivo da PT devolveu mais de 18 milhões de euros em 2014 à Espírito Santo Internacional (ESI), embora ficando com 6,7 milhões de euros porque era essa a parte a que tinha direito a receber nos termos do contrato.

A acusação sustenta que, após as detenções no caso Operação Marquês em 2014, Bava, numa jogada de antecipação, resolveu adiantar-se e devolver o dinheiro (18,2 milhões de euros), utilizando para o efeito um contrato forjado, que lhe valeu a imputação do crime de falsificação.

Barreiros alega que “nunca esteve em causa a devolução do dinheiro” e apontou a ausência de quaisquer “contrapartidas” na questão da transferência do dinheiro pelo GES para que se possa falar do crime de corrupção passiva por parte do ex-administrador da PT.

O advogado refutou o crime de branqueamento de capitais, notando que o dinheiro do GES entrou em “contas nominais” de Bava, pelo que não houve intenção de ocultar nada, logo a imputação daquele crime não faz qualquer sentido.

Contestou também o crime de fraude fiscal imputado a Bava, alegando que o dinheiro em causa não são “valores tributáveis”, pelo que a acusação neste aspeto também não tem “consistência ou coerência”.

José António Barreiros alegou ainda que o ex-administrador da PT não possui o estatuto de “funcionário público”, como defende a acusação, apresentando argumentos e legislação em torno das funções da PT como empresa.

A defesa negou que Bava tivesse ajudado Salgado ou interferido junto do então primeiro-ministro, José Sócrates, no sentido de levar ao fracasso a OPA da Sonae sobre a PT, alegando que a “OPA da Sonae pôs a PT em perigo” e que Bava foi alheio à votação da Assembleia Geral da PT que chumbou a OPA. Alegou ainda que o voto da Caixa Geral de Depósitos (CGD), acionista da PT, foi irrelevante para o desfecho final.

O advogado referiu que “o que a Sonae queria era negociar com o pelo do cão”, ou seja “comprar a PT através do endividamento da própria PT, utilizando o dinheiro da operadora para o efeito. Mas nestas situações, “há sempre o risco de sermos tosquiados”, numa alusão à Sonae.

Durante as alegações, a defesa alegou ainda que “Bava foi sempre contra a alienação da Vivo (operadora brasileira)” e que desconhecia que o “GES tinha intenção de investir na OI (outra operadora brasileira)”, refutando igualmente que Bava tivesse tido encontros com políticos brasileiros para discutir a entrada da PT na OI, negócio este que viria a ser ruinoso para a PT.

Quanto aos investimentos da PT no Grupo GES, incluindo na Rioforte, José António Barreiros afastou também quaisquer responsabilidades de Bava na escolha dessas participações, focando baterias no ex-diretor financeiro da PT Carlos Cruz e em outros responsáveis do departamento financeiro.

Zeinal Bava está acusado dos crimes de corrupção passiva, branqueamento de capitais, fraude fiscal e falsificação de documento, crimes todos refutados pela sua defesa.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

10 COMENTÁRIOS

  1. O gestor do ano, o supra sumo da batata, afinal é um ladrão, como os outros, alegadamente, ahahahaaaa, até parece o Oliveira e Costa no. Parlamento a gozar com o pagode, agora kinou…

  2. Se ele está disponível para devolver esses milhões é porque sabe que os recebeu indevidamente. É preciso apertar com ele e com o graneleiro que também deve estar disponível para devolver milhões. Pudera…! E depois os outros que destruíram o país!!

  3. Portugal como país corrupto onde os oligarcas, máfias, maçonarias e quejandos é que reinam e onde os pobres pagam os pesados impostos para esses corruptos viverem à fartasana com seus milhões livres de impostos em paraísos fiscais, que nojo de sociedade e país e agora só faltam aqueles marmanjos virem dizer que Portugal é o país de mar de rosas

  4. Quem se dispõe voluntáriamente a devolver 6,7 milhões já roubou e escondeu mais de 300.
    Só 10.000 milhões passaram-se ao “estreito”com com o Sr Paulo Núncio, numa história de apagão que ainda está por explicar mas que nem o PSnem PR querem que seja explicada.

  5. Este BAVA da quadrilha de Ladroes comprar viu no filme do Ali Babá nunca né enganou … aquela prepotência de “o maior gestor “ da maior empresas de telecomunic de Portugal NUNCA me enganou ! Devia-lhe serem arrastados todos os ativos patrimoniais e ser preso !
    Aguardemos !… Ainda vai fazer companhia ao Vara, que se encontra no retiro “espiritual” de Evira, apesar de tudo sem lhe faltar o robalo grelhado do bom que o senhor aprecia …
    Afinal de contas ainda há outros … Dias Loureiro, Cavaco , etc

RESPONDER

Bons hábitos alimentares podem reduzir a probabilidade de contrair covid-19

Um novo estudo indica que as pessoas que comem muitas frutas e vegetais podem ter menos probabilidades de contrair covid-19. Num pesquisa que envolveu 590 mil adultos, os investigadores descobriram que as pessoas que eram adeptas …

Inteligência Artificial está a "alimentar" a violação dos direitos humanos, alerta ONU

Num novo relatório, a Organização das Nações Unidas (ONU) alertou os países que o uso imprudente de Inteligência Artificial (IA) pode estar a pôr em causa o respeito pelos direitos humanos. Michelle Bachelet, Alta Comissária das …

Foi viajar e não voltou. O misterioso desaparecimento de Gabby Petito (e do namorado)

Gabrielle Petito, uma jovem norte-americana de 22 anos, desapareceu misteriosamente. Gabby foi viajar com o namorado, que voltou para casa sozinho e não quis contar o que aconteceu — e agora também está desaparecido. Gabby Petito, …

Aos 101 anos, Ginny é a "Senhora Lagosta" e não planeia reformar-se

Virginia Oliver continua a trabalhar na pesca da lagosta, apesar de já ter 101 anos de idade. 'Ginny' não planeia reformar-se e já se tornou um meme na internet. Virginia 'Ginny' Oliver tem 101 anos e …

Dinamarca. Reclusos condenados a prisão perpétua proibidos de iniciar novos romances

Os reclusos que cumprem prisão perpétua na Dinamarca serão proibidos de iniciar novos relacionamentos amorosos, decisão proposta pelo governo após uma jovem de 17 anos se apaixonar por Peter Madsen, que assassinou a jornalista Kim …

Casal queria que o seu filho se chamasse Vladimir Putin. A Suécia não deixou

Na Suécia, os pais são obrigados a comunicar os nomes dos seus filhos recém-nascidos ao Skatteverket nos primeiros três meses a partir do nascimento. Um casal sueco, que vive na cidade de Laholm, foi proibido pela …

44 jogos seguidos sem ganhar. Mas o presidente não está preocupado

O Atlético Mogi não vence qualquer jogo oficial há mais de quatro anos. Perdeu em 42 desses 44 duelos. 17 de Junho de 2017 foi o último dia em que o Atlético Mogi venceu um jogo …

Autárquicas: António Costa promete que os municípios terão mais mil milhões de euros

O secretário-geral do PS, António Costa, indicou hoje, em Celorico de Basto, no distrito de Braga, que os municípios “vão passar a ter, a partir de abril, mais mil milhões de euros que acompanham a …

Mais de trinta anos após ter sido lançada ao mar no Japão, mensagem em garrafa é encontrada no Hawaii

Durante uma viagem ao Hawaii, uma jovem de apenas 9 anos encontrou uma garrafa que foi lançada ao mar há mais de trinta anos. Esta continha uma mensagem que, posteriormente, acabou por revelar uma experiência …

Mais 939 infeções, sete mortes e nova redução nos internamentos

Portugal registou nas últimas 24 horas mais 939 casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2, sete mortes atribuídas à covid-19 e nova redução nos internamentos em enfermaria e cuidados intensivos. De acordo com o boletim epidemiológico da …