/

Vacinação obrigatória? Vários países estão a avançar com a medida em certos contextos

4

Georgi Licovski / EPA

É uma decisão polémica, mas com o aumento das infecções causado pela variante Delta, muitos países consideram tornar a vacina obrigatória um passo importante no combate à pandemia.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

O aumento das infecções causado pela variante Delta e o abrandamento no ritmo da vacinação é um problema, e vários países consideram a vacinação obrigatória a solução. O uso dos certificados de vacinação para entrar em vários locais é também uma forma de pressionar a população a imunizar-se.

Em Maio, a Arábia Saudita anunciou que todos os trabalhadores precisam de estar vacinados caso se desloquem para o trabalho, quer trabalhem no sector público ou privado. No entanto, a medida não teve uma data específica de implementação.

O país passou a exigir em Agosto a vacinação para se entrar em edifícios governamentais, para andar de transportes públicos e para entrar em estabelecimentos de ensino. A partir do dia 9, os cidadãos também vão precisar de estar vacinados para saírem do país.

O governo do Líbano decidiu barrar a entrada em praias e restaurantes a quem não está vacinado ou não apresente um teste negativo à covid-19. Já os empregados destes serviços têm de ser testados a cada 72 horas.

A 7 de Julho, o Ministério da Saúde do Turquemenistão anunciou que a vacinação é obrigatória para os residentes com mais de 18 anos. Já o Cazaquistão exige a vacina ou testagem semanal a quem trabalhe em grupos de 20 ou mais pessoas.

A cidade de Nova Iorque vai começar a exigir um certificado de vacinação a partir de 13 de Setembro para clientes e trabalhadores de restaurantes, de ginásios e de outros negócios em espaços fechados.

A cidade de Nova Iorque e a Califórnia também vão tornar obrigatória a vacina para todos os funcionários públicos – caso contrário têm de ser testados todas as semanas e Biden definiu regras semelhantes a nível federal. A 5 de Agosto, a Casa Branca confirmou que está a ponderar obrigar estrangeiros a estar vacinados para entrar nos Estados Unidos.

O vizinho dos americanos, o Canadá, está a ponderar requerer a vacinação para quem exerce cargos no governo federal, segundo o CBC News.

Na Austrália, os trabalhadores mais velhos e com factores de risco e empregados de hotéis de quarentena são obrigados a inocular-se desde Junho. Os atletas paralímpicos que representam o país em Tóquio também tiveram que se vacinar.

A Indonésia tornou-se recentemente um dos maiores focos mundiais da covid-19. Em Fevereiro, o país tornou a vacinação obrigatória, mas menos de 15% da população já tem o processo concluído. Quem recusar tem de pagar uma multa que pode ir até aos 5 milhões de rupias, cerca de 294 euros.

Vários países europeus avançam com a medida

No caso do Reino Unido, a vacinação é obrigatória para trabalhadores de lares de idosos. Visto que o país já desconfinou totalmente, eventos com multidões na assistência já são permitidos e as discotecas já abriram, no entanto, a partir de Outubro, a vacinação vai passar a ser exigida nestes casos.

Em França, Macron já tinha ameaçado tornar a vacinação obrigatória, visto que o país é um dos que têm um forte movimento anti-vacinação. A 2 de Agosto, o Parlamento aprovou uma lei que obriga profissionais de saúde a inocular-se e exige o certificado para entrar em vários eventos. Vai também ser aplicada uma multa a estabelecimentos que não verifiquem se os clientes estão vacinados, que começa nos 1500 euros e vai subindo se as situações de incumprimento se repetirem.

No caso da Grécia, os trabalhadores de lares passaram a ter de ser vacinados a partir de 12 de Julho e a partir de Setembro vai também ser feita a mesma exigência aos profissionais de saúde. Apenas clientes vacinados podem entrar em cinemas, bares e outros espaços fechados.

Em Itália e na Hungria, os trabalhadores da área da saúde também têm de ser vacinados. No caso italiano, todos – incluindo farmacêuticos – têm de receber a vacina ou podem ser suspensos sem remuneração até ao fim do ano.

Desde 14 de Julho que visitantes que não estejam completamente vacinados não podem entrar em Malta. Já a Polónia quer avançar com a obrigatoriedade para a população de risco já a partir deste mês.

Já na Rússia, a capital Moscovo tem um plano que exige que 60% dos trabalhadores do sector dos serviços estejam vacinados até 15 de Agosto, avança o Moscow Times.

  AP, ZAP //

4 Comments

  1. Mais uma prova que isto anda tudo na corda bamba havendo opiniões e acusações dos dois lados e a opinião pública cada vez mais confusa sem saber qual a melhor das medidas a tomar, tudo isto é a confirmação de que no que toca a vacinas ainda haverá muito a fazer e a saber sobre os verdadeiros resultados das mesmas.

  2. O negócio cada dia que passa ficando cada vez pior, mas era tudo já era previsivel estava e está na vista de todos, e só não enxerga quem não olho e não se escuta que não tem ouvido.
    Vamos só supor, Como funciona maçonaria? Bem a parte espiritual não interessa isso é de cada pessoa e cada um livre pra decidir o que é bom ou não para ela, sem palpite de ninguém, seja a religião que essa pessoa escolheu ou não. Então não estou me referindo a nenhuma religião nesse sentido.

    Se vocês prestarem atenção a elite seja ela politica, militar, justiça, etc, são na sua maioria dessa seita. Gostaria de saber se todos eles recebem as mesmas ordens, para ser passado aos seus subalternos e todas pessoas de fora, ou não? Porque se eles recebem ordem única, no modo de atuar, então que dizer que não interessa qual lado que eles digam que pertença sja lado A ou B, seja da direita ou da esquerda ou seja do centro, porque eles fazem parte do mesmo jogo, do mesmo teatro, estão apenas atuado conforme as leis que vem de cima, no caso da maçonaria, do vaticano. E todos eles da elite faz essa festa de ameças, terrorismos pra ver se cola, se não colar coloca todos na cadeias. Então é tudo de caso pensado, pra nós a população ficar perdido, aterrorizado, perdendo direitos, e sendo obrigados a fazer coisas que não era para ser, caimos como peixes na rede armada por eles.

    Ai cada um deles falam o quer, porque de qualquer forma vai dar tudo do jeito que eles querem, independente da pesssoa ir para qualquer lado, desde de que seja o lado deles, porque se não for a pessoa é colocada, rotulada, regiustrada, carimbada, avaliada, como ser despresivel, que não merece nem viver em sociedade

    Será que estão fazendo isso para justificar a venda dessas vacinas para dar lucros a maiores empresas, supermercados, lojas, enqunto as de bairros estão fechando as portas?

    Será que não tem nada haver com a famosa agenda 2030 ?

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.