Ucrânia prepara retirada de tropas e famílias da Crimeia

Michael / Wikimedia

-

A Ucrânia está a preparar um plano de retirada dos militares ucranianos e das respetivas famílias que ainda permanecem na república autónoma da Crimeia, divulgou hoje o secretário do conselho de segurança nacional e de defesa, Andrii Paroubii.

“Elaborámos medidas para que os militares e os membros das respetivas famílias que estão na Crimeia possam chegar rapidamente ao território continental da Ucrânia”, afirmou o representante, durante uma conferência de imprensa, após uma reunião do conselho de ministros.

O responsável ucraniano indicou que Kiev pretende organizar exercícios militares conjuntos com os aliados defensores da sua independência, como foi o caso dos Estados Unidos e do Reino Unido, que garantiram a soberania territorial da Ucrânia quando a ex-república soviética renunciou em 1994 ao seu arsenal nuclear.

“Apelámos à organização na Ucrânia de exercícios comuns do exército ucraniano e dos nossos aliados garantes da segurança da Ucrânia”, disse Andrii Paroubii.

O representante anunciou igualmente que a Ucrânia decidiu sair da Comunidade dos Estados Independentes (CEI), organização que reúne 11 ex-repúblicas soviéticas e liderada pela Rússia.

“Foi decidido iniciar o processo de saída da CEI”, declarou o secretário do conselho de segurança nacional e de defesa.

O acordo que estabeleceu a CEI foi assinado a 08 de dezembro de 1991 entre a Rússia, a Ucrânia e a Bielorrússia.

O responsável avançou ainda que a Ucrânia decidiu introduzir um regime de vistos para os cidadãos russos.

“Demos instruções ao Ministério dos Negócios Estrangeiros para introduzir um regime de visto com a Rússia”, indicou.

Estas medidas das autoridades de Kiev foram anunciadas um dia depois do Presidente russo, Vladimir Putin, ter assinado um tratado bilateral para a integração da Crimeia na Federação Russa.

A república autónoma da Crimeia, um território no sul da Ucrânia e de população maioritariamente russa, está no centro da tensão entre Moscovo e Kiev desde a destituição, em fevereiro, do presidente ucraniano Viktor Ianukovich, considerado pró-russo.

As autoridades locais da península autónoma recusaram reconhecer o novo Governo de Kiev e referendaram, no domingo passado, uma união com a Rússia, apoiada por 96,77% dos votantes.

A república da Crimeia e a cidade de Sebastopol foram palco nas últimas 24 horas de incidentes em três bases militares ucranianas.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

"Não ficaria surpreendido com um regresso de Ronaldo ao Real Madrid"

O internacional português José Fonte revelou que não ficaria surpreendido com um eventual regresso de Cristiano Ronaldo ao Real Madrid. "Sei que o [Cristiano Ronaldo] ama Madrid, isso é certo. É claro que adora o …

Robôs substituem estudantes em cerimónia de graduação no Japão

Impedidos de estarem na sua cerimónia de graduação por causa do novo coronavírus, estudantes japoneses marcaram presença com a ajuda de robôs. Com as universidades fechadas devido à pandemia de covid-19, muitos foram os estudantes universitários …

Governo flexibiliza prescrição eletrónica de medicamentos

Esta quinta-feira, foi publicado em Diário da República o decreto-lei que cria o regime excecional de prescrição eletrónica de medicamentos durante o estado de emergência. O Governo criou um regime excecional de prescrição eletrónica de …

Médicos imigrantes impedidos de ajudar a combater o coronavírus nos EUA

Devido às regras dos vistos, muitos médicos imigrantes estão a ser proibidos de ajudar a combater a pandemia de covid-19 fora do hospital em que trabalham. Os Estados Unidos continuam a sentir em força as consequências …

Espanha insiste em emissão conjunta de dívida europeia "a médio prazo"

A ministra da Economia espanhola diz que o acordo alcançado pelo Eurogrupo "fazia falta", mas insiste que haja emissão conjunta de dívida europeia "a médio prazo". O Parlamento espanhol aprovou, entretanto, a renovação do estado …

Hyundai apresenta conceito de novo elétrico conduzido com joysticks

A Hyundai apresentou o conceito para um novo veículo, chamado Prophecy. O carro elétrico não é guiado pelo tradicional volante, mas sim por dois joysticks. As feiras automóveis estão todas interrompidas devido à pandemia de covid-19, …

Hospital da Cruz Vermelha excluído da rede de combate à pandemia

O Hospital da Cruz Vermelha não vai integrar a "rede covid", criada em resposta à pandemia do novo coronavírus, anunciou esta quinta-feira o executivo, realçando que esta decisão é tomada porque, face à situação atual, …

Coronavírus. Luvas de látex são perigosas quando não utilizadas corretamente

Quase como acontece com as máscaras, caso não sejam utilizadas corretamente, as luvas descartáveis de látex podem ser perigosas, ajudando a disseminar mais facilmente o vírus. A pandemia de covid-19 despertou grande interesse de como as …

Bloco de Esquerda "não vai aceitar austeridade" no pós-pandemia

A coordenadora nacional do Bloco de Esquerda diz que "não vai aceitar austeridade" em 2021, após a pandemia da covid-19, e garantiu que, pelo seu partido, "não faltará maioria" para ajudar Portugal a sair de …

Em Canonica d'Adda, homens e mulheres têm dias diferentes para ir às compras

A presidente da câmara de uma pequena cidade da Lombardia, Canonica d'Adda, em Itália, decidiu que homens e mulheres terão dias diferentes para fazer compras, visando limitar a multidão nas lojas e lutar contra a …