/

EUA acusam Rússia de ter plano para ocupar Ucrânia

csis_er / Flickr

Samantha Power, embaixadora dos EUA na Organização das Nações Unidas

A embaixadora dos EUA na Organização das Nações Unidas (ONU),  Samantha Power, acusou esta quarta-feira o presidente da Federação Russa, Vladimir Putin, de prosseguir um “plano de ocupação” da Ucrânia, com as suas últimas ações.

“A situação atual é perigosa”, disse Samantha Power, durante uma sessão do Conselho de Segurança dedicada ao conflito na Ucrânia, cujo presidente disse que os separatistas estavam a ser apoiados por mais de nove mil militares russos.

O presidente ucraniano, Petro Poroshenko, dissera antes, durante uma intervenção no Fórum Económico Mundial, que decorre em Davos, na Suíça, que a intensificação dos combates, depois de um apaziguamento no último mês, foi desencadeada por uma nova infusão de tropas e armas russas.

Power acusou Moscovo de renegar um compromisso para reduzir a intensidade do conflito.

“Vamos tirar o véu do plano de paz de Putin e chamá-lo pelo que realmente é: um plano de ocupação russo“, disse Power.

“A Rússia continua a treinar, equipar e combater ao lado dos separatistas na Ucrânia Oriental”, acrescentou.

A embaixadora adiantou que desde o último encontro do Conselho em Ucrânia, em novembro, cerca de 800 pessoas foram mortas no leste do país.

O embaixador russo na ONU, Vitaly Churkin, por seu turno, disse que “a parte ucraniana violou o acordo (de paz) de Minsk, ao reforçar a sua presença militar no leste do país”.

/Lusa

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE