Sozinho na cabine, co-piloto da Germanwings poderá ter-se suicidado

As gravações áudio do avião da Germanwings que se despenhou na terça-feira nos Alpes franceses revelam que um dos pilotos saiu do cockpit e não conseguiu reentrar, adiantou ao New York Times um militar envolvido na investigação.

As gravações do cockpit mostram uma conversa “muito tranquila” entre os pilotos durante a parte inicial do voo, que partiu de Barcelona em direção a Düsseldorf, tendo posteriormente um dos pilotos abandonado o cockpit sem conseguir reentrar.

“O homem que ficou do lado de fora bate ligeiramente na porta e não tem resposta. Depois, bate com mais força e continua sem resposta. Nunca há resposta. Pode ouvir-se que ele está a tentar deitar a porta abaixo“, disse o investigador.

Embora a gravação possa dar alguns esclarecimentos sobre as circunstâncias que envolveram o acidente, que provocou a morte a 150 pessoas, ainda há várias questões por responder.

“Não sabemos por que é que um dos pilotos saiu”, continuou o responsável, que pediu o anonimato face à investigação em curso.

“O certo é que, na parte final do voo, o outro piloto está sozinho e não abre a porta“, sublinhou.

Hipótese de suicídio do co-piloto

Em declarações à Sic Notícias, Luís Coimbra, presidente da NAV, a empresa controladora do tráfego aéreo nacional, avança que o acidente “poderá ter sido um caso de suicídio do piloto“.

Segundo Luís Coímbra, se for esse o caso, será “o quarto caso da história da aviação civil em que um piloto se apanha sozinho no cockpit e se suicida”.

Os registos áudio não fornecem indicações sobre as condições ou a atividade do piloto que ficou dentro do cockpit, adensando o mistério, já que em nenhuma altura da descida do Airbus A320 houve comunicação por parte do cockpit com os controladores de tráfego ou qualquer outro sinal de emergência.

A informação tornada pública pelas autoridades de aviação francesas quanto ao conteúdo das gravações é escassa, desconhecendo-se se os registos são parciais ou estão completos.

O gabinete que investiga as causas do acidente confirmou apenas que foram detetadas vozes humanas e outros sons provenientes do cockpit, que serão sujeitos a uma análise detalhada.

Segundo avançam a BBC e a imprensa alemã, terá sido o comandante do avião a ausentar-se para ir à casa de banho, deixando o co-piloto sozinho na cabine.

(dr) Andreas Lubitz / Facebook

Foto de Andreas Lubitz, co-piloto do avião da Germanwings, divulgada pela Paris Match

Foto de Andreas Lubitz, co-piloto do avião da Germanwings, divulgada pela Paris Match

Procurador de Marselha diz que queda foi intencional

A Procuradoria de Marselha afirmou esta quinta-feira que o co-piloto, identificado como Andreas Lubitz, alemão de 28 anos, se trancou na cabine do voo e voluntariamente fez o avião perder altitude até contra uma montanha.

Segundo o procurador de Marselha, Brice Robin, citado pela BBC, as gravações de uma das caixas-pretas do voo revelaram que a determinado momento do voo o co-piloto alterou o sistema de orientação do avião para iniciar a descida. O piloto bateu na porta da cabine para voltar a entrar, mas o co-piloto permaneceu em silêncio.

“Penso que o co-piloto se recusou a abrir a porta e voluntariamente apertou o botão para o avião descer”, disse Robin.

Segundo informações da Lufthansa, citadas pelo semanário Sol, o co-piloto tinha sido admitido na Germanwings em Setembro de 2013, e teria apenas apenas 630 horas de voo.

O comandante, com mais de 10 anos de experiênca, tinha mais de seis mil horas de voo.

De acordo com o apurado pela AP, é possível entrar no cockpit mesmo que quem esteja dentro da cabine fique incapaz de abrir a porta – a não ser que o pedido de emergência para entrar seja recusado por quem se encontrar na cabine.

Lufthansa não confirma

A porta-voz da Germanwings, Martine del Bono, não quis comentar as novas provas divulgadas pelo New York Times.

Já esta quinta-feira, o grupo alemão Lufthansa, ao qual pertence a Germanwings, anunciou em comunicado não poder confirmar que um dos pilotos do Airbus A-320 que se despenhou nos Alpes franceses não estava na cabine de comando no momento do acidente.

Em declarações à agência noticiosa DPA, um porta-voz da Lufthansa disse “não ter atualmente nenhuma informação que possa confirmar a notícia do diário New York Times”.

No entanto, a companhia alemã comprometeu-se a divulgar toda a informação da tragédia, e apelou a que não seja dado crédito a “especulações” sobre as causas do acidente do voo 9525 entre Barcelona e Düsseldorf.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Médico sírio acusado na Alemanha de crimes contra a humanidade

Um médico sírio foi acusado na Alemanha de crimes contra a humanidade por supostamente torturar e matar pessoas em hospitais militares no seu país de origem, informaram os promotores na quarta-feira. O Ministério Público Federal de …

Justiça climática. Vamos todos sofrer com as alterações climáticas, mas não de forma igual

A recente onda de calor na América do Norte é mais um exemplo de que apesar de ser um problema global, as alterações climáticas não vão afectar todos igualmente e podem exacerbar injustiças sociais e …

Os exemplos que Portugal deve seguir (e evitar) nas últimas etapas da pandemia

No plano apresentado pela equipa de Raquel Duarte comparam-se as estratégias opostas adotadas por Israel e Reino Unido, com a segunda a merecer nota negativa por parte dos investigadores. Os dados foram lançados na reunião que …

Jogos da Taça da Liga de sábado adiados para domingo para poderem ter público

O presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) anunciou, esta quinta-feira, que os jogos da Taça da Liga agendados para sábado vão ser adiados para domingo, para que possam ter público nas bancadas. "A Liga, …

Dinamarca enfrenta acção legal por querer repatriar refugiados sírios

O governo dinamarquês quer repatriar sírios naturais de Damasco depois de um relatório mostrar que há zonas da Síria onde a segurança melhorou. A decisão está a ser criticada por activistas e o caso pode …

Pela primeira vez, foi observada luz por detrás de um buraco negro

Um estudo divulgado esta quarta-feira revelou a primeira observação direta da luz por detrás de um buraco negro, através da deteção de pequenos sinais luminosos de raios-X, confirmando a Teoria da Relatividade Geral, de Einstein. Segundo …

Cheias atingem campos no Bangladesh. Pelo menos seis refugiados Rohingya mortos

Pelo menos seis refugiados Rohingya morreram após as cheias inundarem os campos de refugiados em Bangladesh nos últimos dias, destruindo os abrigos de bambu e plástico e deixando pelo menos 5.000 desabrigados, informou o Alto-comissariado …

Defesa de Salgado alega diagnóstico preliminar de Alzheimer do ex-banqueiro

A defesa do antigo presidente do BES, que está a ser julgado por três crimes de abuso de confiança no âmbito da Operação Marquês, pediu ao tribunal uma perícia médica devido ao seu diagnóstico preliminar …

Três norte-americanos emitem carbono suficiente para matar uma pessoa, revela estudo

O estilo de vida de três norte-americanos leva a uma emissão de carbono suficiente para matar uma pessoa, revelou um novo artigo, concluindo ainda que as emissões de uma única usina a carvão podem causar …

Terceira dose da vacina da Pfizer aumenta "fortemente" a proteção contra a variante Delta

Farmacêutica norte-americana pretende submeter um novo pedido de autorização de emergência para a administração da terceira dose ao regulador, depois de já ter visto um pedido anterior ser recusado por falta de evidências científicas. Depois de …