Co-piloto da Germanwings tinha sido aconselhado a internar-se pouco antes da tragédia

(dr) Andreas Lubitz / Facebook

Foto de Andreas Lubitz, co-piloto do avião da Germanwings, divulgada pela Paris Match

Foto de Andreas Lubitz, co-piloto do avião da Germanwings, divulgada pela Paris Match

O relatório final sobre a catástrofe da Germanwings há cerca de um ano, nos Alpes franceses, foi apresentado este domingo e confirma definitivamente que o crash do avião foi provocado deliberadamente pelo co-piloto alemão do aparelho, Andreas Lubitz, que sofria de problemas psíquicos.

O avião fazia a ligação entre Barcelona e Dusseldorf quando se despenhou no sul dos Alpes franceses, a 24 de março de 2015, uma tragédia que resultou em 150 mortos.

relatório do BEA (Gabinete de Inquéritos e Análises para a Segurança Aeronáutica), divulgado numa conferência de imprensa em Bourget, perto de Paris, confirma a tese de que se tratou de um ato deliberado e relata que o co-piloto, que sofria de depressão e nos meses anteriores ao acidente tinha consultado vários médicos, teria sido convocado a ir a um hospital psiquiátrico poucas semanas antes do acidente.

Remy Jouty, director do BEA, confirma que Lubitz estava a tomar anti-depressivos na altura da tragédia.

A partir dos relatórios de vários médicos privados que Lubitz consultou nos meses antes do acidente, os peritos médicos concluem no relatório que o co-piloto tinha sofrido um “episódio depressivo psicótico” que o impediria de voar, mas nem Lubitz nem nenhum dos seus médicos terão alertado os seus empregadores.

Remy Jouty sublinha, no entanto, que o princípio do sigilo médico, essencial na relação de confiança entre médicos e pacientes, deve ser mantido. O BEA recomenda uma alteração na lei que protege os médicos nas situações em que estes transmitam informação médica sobre os seus pacientes com o objectivo de proteger o público, para garantir “um equilíbrio entre a confidencialidade do doente e a segurança pública”.

Regras mais claras devem ser exigidas para saber quando é que é necessário levantar o segredo médico”, declarou Arnaud Desjardins, um dos especialistas encarregados pela investigação deste acidente.

Os especialistas aeronáuticos franceses defendem um reforço do controlo médico dos pilotos, recomendando que em casos de histórico de problemas de saúde mental, os pilotos sejam avaliados anualmente.

Essa recomendação será passada à Organização Mundial de Saúde, ao ministério alemão dos transportes e ao Conselho de Médicos Alemão.

ZAP

PARTILHAR

RESPONDER

Bill Gates já não é o segundo homem mais rico do mundo

O fundador da Microsoft, Bill Gates, já não é o segundo homem mais rico do mundo. Segundo o ranking elaborado pela Bloomberg, o empresário foi destronado pelo francês Bernard Arnaut, dono da empresa de artigos …

Passageira tenta abrir porta do avião em pleno voo e obriga piloto a aterrar de emergência

Uma passageira que se comportou de forma agressiva e descontrolada durante um voo que seguia de Londres para a Turquia obrigou o piloto a regressar ao aeroporto de Stansted, escoltado por dois jatos militares. O incidente …

Drone bombardeou base paramilitar apoiada pelo Irão. EUA negam envolvimento

Um drone [aparelho aéreo não tripulado] largou esta sexta-feira explosivos sobre uma base das forças paramilitares apoiadas pelo Irão, no norte do Iraque, matando um combatente iraquiano e ferindo dois iranianos, informaram autoridades de segurança …

Só há duas cidades no mundo com mais bilionários do que Moscovo

A cidade de Moscovo, na Rússia, é o terceiro lugar entre as cidades do mundo com mais residentes bilionários, depois de Nova Iorque (Estados Unidos) e Hong Kong (China), de acordo com um estudo recente …

Nova vaga de calor vai assolar a Europa. Temperaturas vão chegar aos 40ºC em Portugal

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) anunciou que na próxima semana está previsto num novo período de calor na Europa, incluindo Portugal. “Durante próxima semana, Portugal, Espanha, França e, progressivamente, os países da …

Rei da Malásia abdicou do trono por amor. Divorcia-se sete meses depois

Em janeiro, o rei da Malásia Mohammed V abdicou do trono para casar com a ex-modelo russa Rihana Oksana Voevodina. Agora, sete meses depois, o casal divorciou-se. A relação entre Mohammed V e Rihana Oksana Voevodina …

Primeiro-ministro do Kosovo demite-se. É suspeito de crimes de guerra

O primeiro-ministro do Kosovo, Ramush Haradinaj, antigo comandante dos separatistas armados albaneses (UÇK) durante o conflito (1998-99) demitiu-se esta sexta-feira após ser convocado pelo tribunal especial internacional de Haia na qualidade de suspeito de crimes …

Hospedeira de bordo pede a mulher para se tapar enquanto amamenta para não ofender outros passageiros

Ainda antes do voo que ligava São Francisco (Estados Unidos) para Amesterdão (Holanda) descolar, Shelby Angel decidiu amamentar a filha de um ano. Era o terceiro voo que faziam juntas e a mãe sabia que …

MP diz que Azeredo sabia desde o início do encobrimento de Tancos e deu aval

O ex-ministro da Defesa Azeredo Lopes é suspeito de saber “desde o início” de todo o plano da Polícia Judiciária Militar (PJM) para recuperar o material roubado de Tancos, em junho de 2017, de …

Professores da Venezuela denunciam salários em atraso e despedimentos. "Vamos morrer à fome"

Dezenas de professores do ensino oficial venezuelano manifestaram-se esta quinta-feira em Caracas para pedir a demissão do ministro de Educação, Aristóbulo Istúriz, a quem responsabilizam pelo não pagamento de subsídios em atrasos e por …