Sócrates “nunca teria sido PM sem ter ganho as eleições”

José Goulão / Flickr

José Sócrates, durante as gravações da mensagem de Natal de 2008

Numa entrevista à rádio pública, o ex-primeiro-ministro lançou críticas a António Costa, apesar de apoiar o Governo, e algumas farpas a Marcelo Rebelo de Sousa.

Na entrevista emitida esta quinta-feira pela Antena 1, José Sócrates abordou não só o Governo de esquerda, a atuação do novo primeiro-ministro e até o papel do Presidente da República.

O ex-primeiro-ministro diz ser um “apoiante deste Governo” mas revela que “nunca teria sido primeiro-ministro sem ter ganho as eleições”.

“Eu nunca teria sido primeiro-ministro sem ter ganho as eleições, mas esse é um problema meu, agora reconheço toda a legitimidade a este Governo e a António Costa“, afirmou, na entrevista conduzida por Maria Flor Pedroso.

Aliás, o socialista lembra o facto de  “este Governo ter começado como provisório” mas “que agora já não o é”.

Relativamente ao BPI, o ex-governante considera que foi um “erro político” do Governo, e até do Presidente da República, ter-se envolvido no caso, assim como a legislação feita à medida do banco.

“Foi um erro e uma precipitação, mas o Governo fez isso com boa intenção para resolver um problema”, justifica.

Outra das críticas deixadas ao próprio PS foi o silêncio e a falta de solidariedade por parte do partido durante o processo judicial em que se encontra envolvido e durante os meses na prisão.

“Ao fim de três meses, seis meses, agora ao fim de um ano, um ano e meio? Sabe, é que eu estava na prisão quando deputados do Partido Socialista e a direção fizeram uma crítica, que me pareceu muito razoável, ao Estado de Timor Leste pelo facto de haver um cidadão português preso preventivamente há seis meses sem acusação. Eu estava preso há mais de seis meses sem acusação”.

Marcelo é “um alvoroço”

Ainda na mesma entrevista, o antigo líder socialista afirma que nunca se candidataria à Presidência, até porque se considera um “homem mais virado para a ação e menos para a representação”.

Sócrates considera que há “um ganho” com Marcelo Rebelo de Sousa, uma vez que é mais simpático e espirituoso que Cavaco, mas não resiste em criticar o seu modo de atuação.

Não o posso acompanhar neste alvoroço. O alvoroço em que ele transforma a Presidência da República. Acho que o Presidente da República deve ser mais reservado e não aparecer na televisão todos os dias a comentar os mais diversos assuntos”, acusou.

Ainda no capítulo das Presidenciais deixa críticas ao PS, considerando que os socialistas entregaram “a eleição a Marcelo” e que “mesmo quando se sabe que se vai perder não se pode desistir”.

À Antena 1 falou também sobre o escândalo Panama Papers, retificando que o seu nome “não está lá” e que “quem anda aos papéis é o Ministério Público”.

Se não for deduzida acusação, o socialista reafirma que vai processar o Estado porque “não pode ser produzida prova sobre uma coisa que não aconteceu”.

A entrevista teve ainda tempo para falar da situação nos Estados Unidos e a escolha do ex-PM é clara: votaria em Bernie Sanders.

ZAP

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

"Dirty Dancing" está de volta e conta com Jennifer Grey

John Feltheimer, CEO da Lionsgate, confirmou ao The Guardian que a produtora está a desenvolver uma sequela de Dirty Dancing. O clássico dos anos 80 que agora regressa foi protagonizado originalmente por Patrick Swayze e …

A Bugatti está a vender um carro elétrico "para crianças". Chama-se Baby II e custa 30 mil euros

A Bugatti e a Little Car Company, sediada em Londres, uniram-se para criar 500 Bugattis elétricos em miniatura para crianças. Agora, fruto dos desenvolvimentos mundiais, alguns veículos ficaram disponíveis para compra. O mais recente brinquedo da …

50 anos de monarquia e uma guerra de dias. A pandemia "matou" a micronação mais antiga da Austrália

O reinado de 50 anos de uma micronação na Austrália chegou ao fim devido ao impacto económico da pandemia de covid-19, que fez com que o autodeclarado principado se rendesse ao país. Hutt River, um principado …

NASA vai rebatizar planetas e outros corpos celestes com nomes ofensivos

A agência espacial norte-americana (NASA) anunciou que vai rebatizar alguns planetas, galáxias e outros corpos celestes que possuem nomes "ofensivos". Em comunicado publicado esta quinta-feira, a NASA explica que vai abandonar os nomes "não-oficiais" a …

O maior parque de crocodilos da Índia está à beira da falência. Abriga mais de 2.000 animais

O maior parque de crocodilos da Índia, localizado perto da cidade de Chennai, no sul do país asiático, encontra-se à beira da falência depois de a pandemia de covid-19 ter obrigado a fechar o espaço …

Campanha científica acrescenta mais de 37 mil quilómetros quadrados ao mapa do mar português

A campanha científica que o navio hidro-oceanográfico D. Carlos I da Marinha Portuguesa realizou durante nove semanas nos Açores, para levantamentos hidrográficos, permitiu “acrescentar cerca de 37.500 quilómetros quadrados sondados ao mapeamento do mar português”. Numa …

Apesar dos alertas, houve quem plantasse as sementes misteriosas da China (e já começaram a crescer)

Durante as últimas semanas, pessoas em todo o mundo têm recebido, sem ter encomendado, nas suas caixas de correio sementes com origem na China. Apesar dos avisos em contrário, houve quem plantasse os misteriosos presentes. As …

Marcelo veta redução de debates sobre a Europa. Não foi uma "solução feliz"

O Presidente da República vetou esta segunda-feira a redução do número de debates em plenário para o acompanhamento do processo de construção europeia de seis para dois por ano, defendendo que não foi uma “solução …

Boris Johnson admite alargar quarentena a mais países

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, admitiu esta segunda-feira alargar o sistema de quarentena a pessoas que cheguem de países atualmente isentos para reduzir o risco de infeção com a doença covid-19 no Reino Unido. "No contexto …

Novo lay-off. Ajuda da Segurança Social para pagar subsídios de Natal pode chegar só em 2021

O apoio ao pagamento do subsídio de Natal previsto pelo Governo para apoiar as empresas no âmbito do novo regime de lay-off, que entrou em vigor em agosto, poderá só ser pago pela Segurança Social …