Salgado proibido de contactar Sócrates e de viajar para estrangeiro

Mário Cruz / Lusa

Ricardo Salgado, ex-presidente do BES

Ricardo Salgado, ex-presidente do BES

O ex-presidente do BES Ricardo Salgado vai ser interrogado por um juiz do Tribunal Central de Instrução Criminal (TCIC), após ter sido ouvido esta quarta-feira por um procurador do Ministério Público, no âmbito da Operação Marquês, indicou a PGR.

Após ter interrogado Ricardo Salgado, o procurador do Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) “requereu ao juiz do Tribunal Central de Instrução Criminal o interrogatório judicial do arguido ao tendo em vista a aplicação de medida de coação diversa do termo de identidade e residência”, indicou a Procuradoria-Geral da República (PGR) numa nota enviada à comunicação social.

Carlos Alexandre é o juiz do TCIC encarregado do processo Operação Marquês, relacionado com investigações a crimes económico-finaceiros.

Ricardo Salgado foi constituído arguido por suspeitas da prática de factos suscetíveis de integrarem os crimes de corrupção, abuso de confiança, tráfico de influência, branqueamento e fraude fiscal qualificada. O antigo líder do BES fez-se acompanhar no interrogatório pelo seu advogado Francisco Proença de Carvalho.

Em comunicado enviado à agência Lusa, a Procuradoria-Geral da República (PGR) refere que o TCIC decidiu aplicar ao arguido as medida de coação de proibição de ausência para o estrangeiro sem prévia autorização e de proibição de contactos com os restantes arguidos da Operação Marquês, bem como com algumas pessoas e entidades com ligações ao Grupo Espírito Santo, acrescenta o comunicado da PGR.

“As teses da investigação neste processo atropelam-se uma à outra”

O ex-presidente do BES, Ricardo Salgado, manifestou-se “surpreendido” por ter sido interrogado esta quarta-feira como arguido na Operação Marquês, mas sublinhou estar “sempre disponível” para colaborar com a Justiça.

“Eu continuo a colaborar com a Justiça. [Estive] sempre disponível para colaborar com a Justiça desde o primeiro dia”, afirmou Ricardo Salgado aos jornalistas à saída do Tribunal Central de Instrução Criminal (TCIC), após o primeiro interrogatório judicial, no qual lhe foi aplicada a medida de coação de proibição de se ausentar do país e de contactar com outros arguidos do processo.

Questionado pelos jornalistas sobre se ficou surpreendido com a diligência de hoje, respondeu: “Não deixei de ser surpreendido, mas é claro que é assim. A justiça tem o direito de investigar tudo e nós cá estamos para corresponder”.

À saída do Tribunal Central de Instrução Criminal, o advogado de Ricardo Salgado mostrou-se igualmente surpreendido com o envolvimento do seu cliente neste processo.

“Do ponto de vista do que está aqui em causa não nos surpreende estarmos na Operação Marquês, porque lemos as notícias. Mas surpreende bastante do ponto de vista dos factos e das provas que o doutor Ricardo Salgado esteja na Operação Marquês, porque, efetivamente, como todos têm percebido, as teses da investigação neste processo atropelam-se uma à outra“, afirmou aos jornalistas o seu defensor, Francisco Proença de Carvalho.

A Operação Marquês tem como principal arguido o ex-primeiro-ministro José Sócrates, que esteve preso preventivamente mais de nove meses, e que está indiciado por fraude fiscal qualificada, branqueamento de capitais e corrupção passiva para ato ilícito.

Segundo a PGR, a Operação Marquês conta com “20 arguidos, 15 pessoas singulares e 5 coletivas”, entre as quaiso ex-ministro socialista Armando Vara, o empresário Carlos Santos Silva e o empresário luso-angolano Helder Bataglia.

Entre os 20 arguidos na Operação Marquês estão João Perna, ex-motorista do antigo primeiro-ministro, os empresários Joaquim Barroca, Paulo Lalanda de Castro (administrador da Octapharma em Portugal e arguido noutros processos), Diogo Gaspar Ferreira e Rui Mão de Ferro, Inês Pontes do Rosário (mulher de Carlos Santos Silva), o advogado Gonçalo Trindade Ferreira, e Bárbara Vara, filha de Armando Vara, bem como a ex-mulher de José Sócrates, Sofia Fava.

Dois anos após o início da investigação, que a 20 de novembro de 2014 fez as primeiras detenções, a investigação do Ministério Público deverá estar concluída em março.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Líder do CDS diz que Portugal é uma "república das bananas" que já nem pune os criminosos

O líder do CDS, Francisco Rodrigues dos Santos, acusou o Governo de "descongestionar as cadeias à boleia de um pretexto sanitário". O regime especial de perdão das penas, aprovado em abril de 2020, continua em vigor, …

Há quatro mestrados portugueses entre os melhores do mundo segundo o Financial Times

Uma lista anual publicada pelo Financial Times ordena as 55 escolas de gestão em todo o mundo que mais se destacam nos 17 indicadores avaliados por esta publicação. O mestrado em Finanças da Nova School of …

Há cada vez mais denúncias de assédio. Motorista de autocarros de Coimbra foi suspenso após importunar jovem

Um motorista de autocarros de Coimbra foi suspenso depois de ter sido filmado enquanto assediava uma jovem num veículo dos SMTUC, a empresa de transportes públicos da cidade. O caso está a dar destaque a …

"A pandemia precipitou uma epidemia." Fungo negro disparou pela Índia desde a segunda vaga

A mucormicose, uma doença fúngica rara e frequentemente mortal, explodiu em toda a Índia durante a pandemia de covid-19. “A pandemia precipitou uma epidemia”, disse Bela Prajapati, otorrinolaringologista no Hospital Civil, na Índia, ao The New …

Governo aponta "soluções" para rever tabela remuneratória da Função Pública (e quer limitar "mandatos" das chefias intermédias)

O Governo está a avaliar “várias soluções” para rever a tabela remuneratória da Função Pública que passam por “alongá-la” ou alterar os momentos de entrada em cada carreira. A informação foi avançada pela ministra Alexandra Leitão, …

Já abriram os primeiros concursos para gastar a bazuca. Costa destaca "orgulho" na boa gestão de fundos europeus

Arranca, nesta segunda-feira, o Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), com a abertura dos dois primeiros concursos para obtenção de financiamento da chamada "bazuca" europeia. O primeiro-ministro António Costa destaca a "boa gestão" dos fundos …

Parlamento sueco aprova moção de censura e derruba Governo

O primeiro-ministro sueco foi derrubado, esta segunda-feira, por um voto de desconfiança no Parlamento, situação inédita na história política da Suécia, e tem uma semana para se demitir ou convocar novas eleições. Resultado da reviravolta na …

MAI não revela velocidade a que seguia carro de Cabrita (e culpa a vítima pelo acidente)

Três dias após o acidente mortal na A6, o Ministério empurra as culpas para o trabalhador e continua a ocultar dados relativo à viagem. O Ministério da Administração Interna (MAI) recusa revelar a que velocidade seguia …

Militar de extrema-direita que ameaçou virologista belga encontrado morto

Jürgen Conings foi encontrado morto. O militar de extrema-direita estava em fuga após ameaçar um virologista, na Bélgica. O militar de extrema-direita Jürgen Conings, que estava em fuga após ameaçar um virologista, na Bélgica, “foi encontrado …

Sporting domina época: quatro campeonatos e dois títulos europeus

Último sucesso de uma época recheada de troféus aconteceu no hóquei em patins. Futsal e hóquei em destaque. O Sporting é o novo campeão nacional de hóquei em patins. Neste domingo, no quarto jogo da final, …