Relatório de Tancos divide Parlamento. Direita acusa PS de “branqueamento”

Olivier Hoslet / EPA

José Azeredo Lopes

O relatório da comissão parlamentar de inquérito ao roubo a Tancos chegou esta quarta-feira ao plenário e dividiu o Parlamento em dois.

O relatório da Comissão Parlamentar de Inquérito ao furto de material militar em Tancos subiu esta quarta-feira à tarde a debate no Parlamento. De um lado posicionaram-se os partidos de esquerda (que aprovaram o relatório), afastando responsabilidades políticas neste caso; do outro PSD e CDS (que votaram contra), que arrasaram um documento que acusam de “branquear” a ação do Governo.

“A maior branqueadora que este país conhece é a máquina da gerigonça”, atirou o deputado do CDS Telmo Correia, defendendo que as conclusões da comissão não fazem mais do que “diluir, lavar, branquear” o que realmente sucedeu em Tancos, quer quanto ao desaparecimento do material militar, quer quanto à sua posterior recuperação.

Isto é a história de um roubo e três encenações. Primeiro, a encenação da Polícia judiciária Militar, depois a encenação do Governo, e em terceiro a encenação deste relatório, que esconde a verdade”, acusou o deputado, citado pelo Diário de Notícias.

Telmo Correia defendeu ainda que o objetivo dos socialistas é encerrar rapidamente este assunto e que o documento não é mais que “as alegações de defesa do Governo e do PS”.

O PSD também não foi brando nas críticas, com Berta Cabral, coordenadora dos sociais-democratas na comissão parlamentar de inquérito, a afirmar que “é absolutamente incompreensível que uma comissão que tinha por objeto encontrar as responsabilidades políticas no furto ocorrido em Tancos, acabe por concluir que as mesmas não existiram quando um ministro da Defesa e Chefe do Estado-Maior do Exército se demitiram exatamente na sequência deste processo”.

“Isto não são consequências políticas? É o quê? É o elefante no meio do processo…“, acusou a deputada, argumentando que “também não se pode afirmar com total certeza, como faz o relatório, que o primeiro-ministro apenas teve conhecimento da atuação da Polícia Judiciária militar no dia 12 de outubro de 2018”.

À esquerda, o PS acusou a direita de não estar interessada em apurar a verdade. O Bloco de Esquerda apontou uma “falha grave” ao Estado e o PCP apontou “erros na gestão política”, defendendo, no entanto, que o relatório assenta em “factos” e faz uma “análise corajosa” do que aconteceu em Tancos.

O caso remonta ao final de junho de 2017, quando foi noticiado o furto de material militar nos paióis de Tancos. Poucos dias depois, o Ministério Público anunciava a abertura de um inquérito por suspeitas de prática dos crimes de associação criminosa, tráfico de armas internacional e terrorismo. Uma investigação liderada pela Polícia Judiciária (PJ), em colaboração com Polícia Judiciária Militar (PJM).

Em outubro, a PJM anunciou a recuperação do material furtado, que foi encontrado na Chamusca (Santarém). Mas esta recuperação viria a ser alvo de uma investigação em setembro de 2018, visando o alegado encobrimento do furto e a posterior encenação da sua recuperação por parte de elementos da PJM. O ex-diretor desta polícia militar, Luís Vieira, foi constituído arguido.

Pelo meio, este caso provocou a demissão do então ministro da Defesa, Azeredo Lopes, depois do seu ex-chefe de gabinete ter confirmado que recebeu um documento sobre a forma como foi recuperado o material roubado em Tancos.

LM, ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

“Negacionista e bem raivosa”. Livro de ex-ministro da Saúde revela reação de Bolsonaro à pandemia

O primeiro ministro da Saúde do mandato de Jair Bolsonaro, Luiz Henrique Mandetta, publicou um livro sobre o combate à pandemia no Brasil e revelou que o Presidente teve uma reação “negacionista” e “raivosa”. De acordo …

"É um génio". Futre acredita que João Félix lutará pela Bola de Ouro dentro de pouco tempo

O antigo internacional português e antigo jogador do Atlético de Madrid Paulo Futre acredita que João Felix lutará pela Bola de Ouro dentro de pouco tempo. "É um génio. Cada vez que a bola passa pelos …

Seis novos sauditas indiciados na Turquia pela morte de Khashoggi

Os seis sauditas, indiciados a alguns dias do segundo aniversário do homicídio, não se encontram na Turquia e devem ser julgados à revelia. O procurador de Istambul indiciou, esta segunda-feira, seis novos sauditas suspeitos de …

Expressões neutras e imagens de homens e mulheres. Governo quer militares a usar linguagem inclusiva

O Ministério da Defesa quer que os militares comecem a usar uma linguagem mais inclusiva e menos discriminatória nos documentos e comunicações oficiais, de acordo com uma diretiva enviada Estado-Maior-General das Forças Armadas e aos …

Trump acusado de incentivar afro-americanos a não votar em 2016. E queria a filha Ivanka como vice

A equipa da campanha digital de Donald Trump tentou dissuadir milhões de afro-americanos de votar nas eleições presidenciais norte-americanas de 2016, segundo uma investigação hoje divulgada por jornalistas da estação de televisão britânica Channel 4 …

Leitura, Matemática e Ciências. Alunos portugueses são únicos da OCDE com cada vez melhores resultados

Os alunos portugueses foram os únicos da OCDE que têm vindo a melhorar significativamente os seus desempenhos a Leitura, Matemática e Ciências, segundo uma análise que compara o desempenho académico de jovens de 15 anos …

Desabamento nas obras do Metro de Lisboa provoca quatro feridos

Um desabamento nas obras do Metro de Lisboa, na estação da Praça de Espanha, provocou esta terça-feira quatro feridos ligeiro, desconhecendo-se ainda a gravidade do seu estado, e a interrupção da circulação na linha Azul. Os …

Linha de Fundo por Teófilo Fernando

Linha de Fundo: Um campeão categórico, Ronaldo fora do pódio e uma equipa a pé até ao estádio

O FC Porto goleou o vizinho Boavista, o Benfica ficou a lamentar tanto desperdício e o Sporting entrou a ganhar no campeonato. Destaque ainda para o Santa Clara, Rúben Dias, João Félix, Ronaldo e Messi... e …

A mais longa quarentena do mundo vai ser prolongada mais um mês

A quarentena em Manila devido à covid-19, a mais longa do mundo atualmente, será prolongada por mais um mês até 31 de outubro, anunciaram esta terça-feira as autoridades. Mais um mês significa que número total de …

Media Capital. Mário Ferreira apresenta queixa na ERC contra a Cofina

O empresário, acionista da Media Capital, entregou, esta segunda-feira, uma queixa na Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) contra o grupo Cofina pelo ataque de que considera ser vítima. De acordo com Mário Ferreira, nos …