Raríssimas: Vieira da Silva em xeque

Manuel de Almeida / Lusa

O ministro do Trabalho, da Solidariedade e da Segurança Social, José António Vieira da Silva

O ministro do Trabalho, da Solidariedade e da Segurança Social explica-se, esta segunda-feira, no Parlamento, sobre as suspeitas em torno do caso Raríssimas, e vai tentar não sair “chamuscado” da polémica.

Vieira da Silva é ouvido esta segunda-feira à tarde, no Parlamento, sobre o caso Raríssimas. O ministro do Trabalho, da Solidariedade e da Segurança Social vai prestar esclarecimentos sobre as suspeitas de gestão danosa na associação que apoia pessoas com doenças raras.

O governante foi vice-presidente da assembleia-geral da Raríssimas entre 2013 e 2015, função no âmbito da qual aprovou as contas da associação.

O ministro pediu, entretanto, uma auditoria às contas da associação para verificar “se do lado do Estado houve alguma fragilidade”, depois de uma reportagem da TVI ter dado conta de alegadas irregularidades nas contas da Raríssimas, apresentando documentos que colocam a agora ex-presidente, Paula Brito e Costa, como suspeita de utilizar fundos da Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS) para fins pessoais.

A posição de Vieira da Silva surge fragilizada no meio deste imbróglio e o comentador da SIC, Marques Mendes, aponta-lhe a “falha” de só agora ter ordenado “a inspecção” às contas da Raríssimas, depois de as suspeitas terem sido tornadas públicas.

“Tenho Vieira da Silva como um ministro sério, competente, experiente e um dos melhores ministros destes governos”, refere o ex-líder do PSD, considerando que é “um peso pesado” e que “não cometeu crime nenhum, não meteu dinheiro ao bolso, não fez nenhuma fraude”.

“O ministro não se demite nem vai ser demitido, mas se não explicar esta questão fica chamuscado e fragilizado“, alerta ainda o comentador da SIC.

BMW da ex-presidente alugado a sobrinho de Delgado

Entre as irregularidades apontadas à gestão de Paula Brito e Costa na Raríssimas, conta-se a compra de vestidos de alta costura, de bens alimentares caros e o pagamento de deslocações, apesar de ter um carro de alta gama pago pela Raríssimas.

Além disso, a ex-presidente terá também beneficiado de um salário de três mil euros, de 1.300 euros em ajudas de custos e de um Plano Poupança Reforma que rondava os 800 euros mensais.

A reportagem da TVI avançou ainda que o agora ex-secretário de Estado da Saúde, Manuel Delgado, colaborou com a associação como consultor, em 2013 e 2015, recebendo um elevado ordenado.

Foram também divulgadas imagens de uma viagem que Manuel Delgado e Paula Brito e Costa fizeram ao Brasil, juntos, em que surgem em clima de grande cumplicidade, ficando no ar a ideia de que teriam um caso amoroso.

Na terça-feira passada, tanto Paula Brito e Costa como Manuel Delgado apresentaram a demissão dos cargos.

O Correio da Manhã apurou, entretanto, que o aluguer do automóvel usado pela ex-presidente da Raríssimas, que custava 921,59 euros mensais à associação, foi feito num concessionário onde trabalha o sobrinho de Manuel Delgado.

“Tinha um BMW série 5 e a Paula Brito e Costa falou comigo e disse-me que também queria um. E eu recomendei-lhe o sítio”, refere o ex-Secretário de Estado ao CM.

Assessora deixou prejuízo noutra associação

Há ainda outro dado sobre a Raríssimas que vem a público, designadamente quanto à actual Coordenadora Jurídica da Associação, Manuela Duarte Neves. O Jornal de Notícias apurou que esta deixou um “buraco de 144 mil euros” na Sociedade Portuguesa de Esclerose Múltipla (SPEM), onde foi secretária-geral e vice-presidente.

Manuela Duarte Neves saiu compulsivamente da SPEM em 2015, e tornou-se “o braço-direito” de Paula Brito e Costa na Raríssimas, conta o JN.

Enquanto esteve na SPEM, a advogada terá solicitado a uma farmacêutica financiamento para o doutoramento de uma amiga actriz, segundo o jornal. Além disso, recebia 2.232 euros de ordenado quando a direcção da SPEM tinha aprovado um salário de apenas 1.300 euros, afiança a mesma fonte.

Em declarações ao JN, Manuela Duarte Neves diz-se “profundamente chocada com essas denúncias” e refere que está a ser vítima de uma “cabala imoral”.

A advogada ainda acusa a directora financeira da SPEM, Susana Protásio, que a terá denunciado, de ter boicotado a sua gestão “e as reuniões de direcção”, onde garante ter alertado que “a saúde financeira da SPEM não estava grande coisa”.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

11 COMENTÁRIOS

  1. Em suma: é um fartar de vilanagem à conta do pagode. Enquanto os tansos discutem os penalties, os fora-de-jogos, as agressões, o VAR, os e-mails, a fruta e o café com leite, os depósitos e afins, há malta que ocupa o tempo a tratar da vidinha e a passar a perna ao contribuinte. Enfim tudo se resume ao “paga Zé”!

  2. You’re gonna like this guy. He’s all right. He’s a good fella. He’s one of us. You understand? We were good fellas. Wiseguys

  3. Não deixa de ser uma coincidência engraçada que Manuel Delgado e Vieira da Silva tenham exercido cargos na Raríssimas entre 2013 e 2015… dá que pensar!

  4. Quando é que este gajo desaparece e deixa de nos conspurcar a casa através da TV??? Não há pachorra para estes mentirosos que nunca se lembram nada.

  5. Quando começarem a investigar os jornalistas da TVI aí é que o Povinho vai acordar, até lá tem de haver notícias enquanto não vem tempestades e incêndios. Infelizmente o SLB está fora da champions senão nada disto acontecia.

  6. A TVI, acha que um vencimento de 3000 € pagos à mulher que fundou a Raríssimas é muito. O que achará daquilo que paga aos seus jornalistas, entre 35.000 a 50.000?
    Esta gente que anda por aqui a querer tirar dividendos para os partidos da oposição, quando estiverem no governo o seu ministro, certamente, para que as coisas corram bem, vai colocar um fiscal à porta de cada instituição de solidariedade e aí, depois, subornado o fiscal, a coisa ainda vai ficar melhor…
    Compreenda-se, que quando há um governo que governa bem, a oposição, precisa de levar estes assuntos até à exaustão, pois não tem mais nada a que se agarrar.
    Viva a Raríssimas! Os meninos precisam da instituição.

    • Não está em causa que os meninos precisem da instituição.

      Está em causa que a instituição usa dinheiros do estado e tem que obedecer a leis – a TVI è uma empresa privada, pode pagar o que quiser a quem quiser – só tem que dar contas aos seus accionistas.

    • E verificando bem, Ai Ai, olhe que devem haver por aqui muitos “candidatos a fiscais” já de mão estendida…
      Aí vai ficar tudo bem, com os fiscais e com as instituições….

Câmara de Lisboa volta a dar isenção de taxas ao Rock in Rio

A Assembleia Municipal de Lisboa aprovou, esta terça-feira, que a organização do Rock in Rio fica novamente isenta do pagamento de taxas, no valor de três milhões de euros, pela realização das edições de 2020 …

Pelo menos 23 crianças morreram em incêndio em escola na Libéria

Um incêndio deflagrou nesta quarta-feira num colégio interno nos subúrbios da capital da Libéria, Monróvia. Dezenas de crianças morreram - 23 segundo a BBC, 27 de acordo com a Reuters. “As crianças estavam a aprender o …

Diferenças entre Rio e Costa "ficaram muito marcadas" no debate

Apesar de esclarecedor, Rui Rio sublinhou que o debate de segunda-feira "não foi decisivo", frisando que, até 6 de outubro, "ainda há um caminho a percorrer". O líder do PSD, Rui Rio, defende que as …

WhatsApp começa a ganhar relevância nas eleições em Portugal

Uma investigadora do ISCTE atribui muita importância aos grupos que começam agora a surgir no WhatsApp, que "não são uma coisa muito visível", mas "chega às pessoas de uma forma diferente" e "mais personalizada". Ainda …

Avioneta da Força Aérea espanhola cai no Mar Menor. Instrutor de voo e aluna morreram

Um instrutor e uma aluna morreram esta quarta-feira depois de um avioneta da Força Aérea Espanhola ter caído no Mar Menor, perto da localidade de San Javier, na região de Múrcia. As duas vítimas mortais eram …

Rosa Grilo reafirma inocência. Amante nega qualquer envolvimento no crime

A segunda sessão do julgamento foi marcada por contradições da arguida Rosa Grilo, acusada do homicídio do marido, em coautoria com o amante. Segundo a SIC Notícias, nesta segunda sessão do julgamento, no Tribunal de Loures, …

Primeiro debate a seis começou com divergências nas pensões e terminou com carne e peixe

Realizou-se nesta quarta-feira o primeiro debate da campanha eleitoral com todos os líderes dos partidos políticos com assento parlamentar. Transmitido pelas Rádios TSF, Renascença e Antena 1, o debate deixou a nu as divergências ideológicas …

Missão do PPM é alertar para "revolução bolchevique" em Portugal

A missão do Partido Popular Monárquico (PPM) nas eleições legislativas é alertar para "a revolução bolchevique" que está em curso em Portugal, país que corre o risco de se transformar numa Venezuela, segundo o presidente …

Gelado para comer na rua paga mais IVA do que se for para consumir num café

Os gelados estão sujeitos a taxas diferentes de IVA, conforme sejam consumidos num estabelecimento comercial ou se destinem a ser comidos num espaço público. Em causa está a interpretação que o Fisco faz do serviço …

Amigos, amigos, 'Champions' à parte. Ronaldo e Félix encaram-se em duelo lusitano

A primeira jornada da Liga dos Campeões reserva um duelo especial para os portugueses entre o Atlético de Madrid e a Juventus. De lados opostos estarão João Félix e Cristiano Ronaldo. Os portugueses estarão de coração …