Contradições e suspeitas de relação pessoal fizeram cair secretário de Estado

A demissão, esta terça-feira, do secretário de Estado da Saúde terá sido precipitada pela divulgação de uma entrevista da TVI, na qual o ex-governante é apanhado em contradições acerca da sua alegada relação pessoal com a agora ex-presidente da Raríssimas.

O secretário de Estado da Saúde, Manuel Delgado, terá pedido a demissão após uma entrevista à TVI, horas antes da sua saída do executivo, na qual é confrontado com emails e fotografias que contradizem as suas afirmações de que não tinha qualquer participação na gestão da Raríssimas, nem qualquer relação pessoal com a sua presidente.

A presidente da associação de doenças raras, Paula Brito e Costa, demitiu-se também esta terça-feira, na sequência de acusações de que estaria a usar dinheiro da instituição para levar uma vida de luxo.

Na entrevista a Manuel Delgado, conduzida por Ana Leal, o ex-governante afirma não ter qualquer tipo de conhecimento da situação financeira da Raríssimas, no período em que colaborou com a instituição, entre 2013 e 2014.

No entanto, a jornalista confronta-o com um email, que lhe terá sido enviado por um ex- contabilista da Raríssimas, que indicava o contrário. Na mensagem, o ex-contabilista  informa o ex-secretário de Estado da Saúde do saldo negativo da instituição. Delgado responde então que “por acaso, já não me lembrava disso“.

Além do email, Manuel Delgado é também confrontado com as viagens que terá realizado com Paula Brito e Costa. Na entrevista, admite uma viagem a Burgos e uma deslocação a uma conferência em Buenos Aires, mas, sobre a viagem ao Brasil, explica que “viajar no mesmo avião não significa que tenha sido pago pela Raríssimas”.

Mas logo a seguir, Manuel Delgado entra em contradição: explicou que se deslocava com frequência ao Brasil, numa altura em que tinha na sua atividade privada relações e contactos com empresas naquele país, e, perante a insistência da jornalista acabou por ceder e admitir que a viagem foi reservada pela Raríssimas”, explica o canal.

Sobre a sua relação com Paula Brito e Costa, o demissionário secretário de Estado da Saúde nega ter qualquer relação que não estritamente profissional, tendo dito, porém, que “a minha vida privada não é para aqui chamada”.

(dr) TVI

Manuel Delgado com Paula Brito e Costa

Manuel Delgado é também questionado acerca do facto de ter sido pago com subsídios do Estado, destinados a crianças com doenças raras. Não considerando imoral, defendeu que é um prestador de serviços: “Acha moral que eu preste um serviço e não seja remunerado por ele depois de um contrato assinado? Acha moral?!”, questionou.

Um milhão do Ministério da Saúde em 2017

Rosa Matos Zorrinho, a nova secretária de Estado da Saúde, esteve, até agora, à frente da Administração Regional de Saúde (ARS) de Lisboa e Vale do Tejo. Esta entidade tem com a Raríssimas, desde 2014, contratos que preveem verbas avultadas para financiamento de três tipologias de unidades de cuidados continuados.

Mas estes contratos não estão relacionados com as subvenções públicas de que a Raríssimas usufrui há anos. Na Casa dos Marcos, estão as unidades de cuidados continuados, financiadas pelo Ministério da Saúde. Orçada em 5,5 milhões de euros, inclui ainda uma residência e uma clínica para pessoas com doenças raras, na Moita.

A ARS de Lisboa e Vale do Tejo garante que a Raríssimas é uma das 48 entidades distintas em toda a região no âmbito da Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados, com um total de 39 lugares – num universo de mais de dois mil.

Segundo a informação avançada pelo Público, depois da abertura da Casa dos Marcos, os primeiros contactos para as três tipologias de cuidados continuados foram assinados pelo anterior Governo, tendo sido renovados, este ano, pelo atual executivo.

Só para este ano, e para os três tipos de unidades, está prevista uma verba do Ministério da Saúde de perto de um milhão de euros (959 mil), destinados aos encargos com dez lugares na unidade de longa duração, 19 vagas na de média duração e camas da unidade de convalescença.

Em simultâneo, a Segurança Social disponibiliza também, este ano, 252 mil euros para custear encargos com os doentes internados. Os contratos prolongam-se até 2019 e ainda não se sabe se, a este montante, se irá acrescentar valores a pagar pelas famílias dos doentes.

No caso da Raríssimas, a instituição dispõe de outros financiamentos, como acordos de cooperação com a Segurança Social para o lar residencial (279,5 mil euros em 2016) e para o Centro de Atividades Ocupacionais a Casa dos Marcos (159 mil euros).

Surgem ainda, na conta de exploração previsional para 2016, 515 mil euros de “doações” e 197 mil do Instituto de Emprego e Formação Profissional. Para esse ano, estava previsto um total de rendimentos de quase 3,2 milhões de euros e gasto no valor de 2,8 milhões.

Em 2018, a Raríssimas continuará a expandir-se, como prevê o orçamento. São perspetivados 4,075 milhões de euros e gastos de 4,042 milhões. Em “doações e heranças” prevê-se a entrada de 1,2 milhões. No plano, pode ler-se que este “será o ano em que a Raríssimas apresentará pela primeira vez a operacionalização de uma gestão empresarial”.

Mas os planos de Paula Brito e Costa não ficavam por aqui. A ex-presidente da Raríssimas iniciou o processo de criação de uma fundação privada e planeava criar um departamento jurídico, para conseguir lidar com a “complexidade” da Raríssimas e da Casa dos Marcos.

Vieira da Silva chamado para “dar explicações”

Esta terça-feira, o PS anunciou que decidiu chamar o ministro Vieira da Silva à Comissão Parlamentar de Trabalho e Segurança Social para dar “todas as explicações” sobre o caso de suspeitas de gestão danosa na Raríssimas.

Numa conferência de imprensa, esta segunda-feira, o ministro do Trabalho, da Solidariedade e da Segurança Social garantiu que desconhecia denúncias de gestão danosa na instituição e pediu uma inspeção global urgente ao funcionamento da Raríssimas.

De acordo com a TSF, para Idália Serrão, deputada do PS, “tudo tem de ficar esclarecido”. Foi neste sentido que a deputada afirmou que a demissão de Manuel Delgado “foi uma opção de iniciativa” do próprio, procurando apenas salientar a decisão do PS de requerer a audição parlamentar do ministro Vieira da Silva.

“A relação entre o Estado e as IPSS, de forma alguma, pode ficar fragilizada ou beliscada. O trabalho que as IPSS fazem ao nível do apoio às famílias é de tal forma sério que não devem subsistir dúvidas”, afirma Idália Serrão.

A deputada socialista defende que o caso da associação Raríssimas deve levar o Estado a reforçar as ações inspetivas de acompanhamento. “Depois de apurados os factos, quem tiver que ser responsabilizado que seja responsabilizado”, conclui Idália Serrão.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

22 COMENTÁRIOS

  1. Que “artista”!… tem mesmo cara de vigarista!…
    E ainda estamos para saber qual era real função deste “consultor” na Raríssimas (e que custam pelo menos 3000€/mês)!…

  2. Isto é tão mau…
    Que parasitismo e imoralidade de ser é esta pessoa?
    Ainda por cima prepotente, arrogante e mentiroso… descaradamente

    Este individuo tem de ser afastado de tudo ligado a fundos públicos ou de responsabilidade social

    Isto das raríssimas é cada vez mais vergonhoso, só sujidade

  3. Pelos vistos a ida ao Brasil, foi para tratar da performance “física” da ex senhora.
    Pelo que ela dizia, era muito importante uma boa apresentação para representar a Raríssimas. Ginástica Sueca é do melhor que há para tal.
    Espero que esta sabuja já tenha baixado a garimpa.
    Paga o que roubaste e vai até ás Monicas durante uns aninhos, que as tuas comparsas que lá estão vão-te amansar o pelo.

  4. Eu pergunto me muitas vezes o que mais esperam as pessoas dos politicos .
    Pois acreditem ou não nenhum seja ele qual for ou cor partidaria vai para o poleiro em prole dos outros, mas sim e apenas deles mesmos.
    Ganharem ordenados exorbitantes fora subsídios para tudo e mais alguma coisa…
    E no fim ladrões ou vigaristas , no fim paga sempre o mesmo . (O ze povinho)

  5. Podes crer Nuno, e saber que há tantos como este por ai…
    É só esgravatarmos um bocadinho na vida destes senhores para descobrirmos coisas impressionantes.
    E cá em baixo está o zé povo para engolir estas vergonhices todas e ainda temos de pagar!

  6. Quem será o Zé Povinho?
    Os que fogem aos impostos? À SSocial etc. ……. Todos se acham muito honestos, mas sempre que podem fogem a tudo .

    O Zé Povinho é que paga sempre tudo…….quando não pode fugir.

    • Pois, fugir aos impostos que serviriam para pagar todos os devaneios desta miserável classe política e de uma administração pública que na maioria das vezes é um conjunto de incompetentes e cujo maior denominador comum é ter a afiliação política correcta?
      Se calhar o criminoso não era o Robin-dos-Bosques, se é que me compreendem?

  7. Acho que também devem ir atrás do eletricista e do canalizador… esses gradessissmos filhos da p**** que prestaram serviços à instituição e receberam dinheiro do estado, de todos nós.

    • Está a doer está?
      Vai acabar a boa vida não é?
      Sentes te ameaçada por isso disparas para o lado e para todos para desviar a atenção?

  8. Pois… Pois…
    Não é uma cabala que ela queria dizer… mas uma Égua! Pois o feminino de cabalo é égua!
    Esta senhora para além de andar a comer às custas de dinheiros públicos destinados a crianças e adultos com doenças denominadas raríssimas tem andado a ser “montada” e “desmontada” pela classe politica em geral… nem sem muito bem que nome se dá a este género de mulheres!!!
    Grandes regabofes as custas dos desgraçados… sim senhora “Que da ocidental praia Lusitana” se Luís Vaz de Camões fosse hoje vivo decerto que se matava…. Ao ver que a ocidental praia lusitana é hoje um país de corruptos, ladroes, aldrabões… pessoas sem qualquer caráter… escroques… começando pela classe política, passados pelos banqueiros, gestores de empresas e entidades públicas e grandes grupos económicos não há um que se aproveite…

  9. O espertalhão foi mesmo apanhado com as calças na mão !
    Uma escandaleira e nós a pagarmos…
    E o Vieira da Silva que estava no corpo diretivo da Raríssima e agora faz-se de inocente !
    Não viu nada ? Tem alguma deficiência visual ?

  10. O Dr. Vieira da Silva era da Mesa da AG, nem sequer era o Presidente . Se o Presidente faltasse seria ele a orientar a AG. Sabe como funciona uma AG.? Informe-se antes de escrever……..

  11. Imagino o Cabalo e sobretudo o filho da Cabala a lerem estes comentários ……………..
    As gambas vão dar-lhes voltas às tripas ………
    CHIÇA, PORRINHA ………..

RESPONDER

António Barreto

Portugal vai ter "um problema de cor de pele" (por muitos anos e com conflitos)

O sociólogo António Barreto considera que Portugal vai "ter um problema" de "cor de pele" e "por muitos anos". Uma ideia defendida numa entrevista onde se reporta para "o que se passa em toda a …

Um laboratório vivo. Há residentes "superimunes" à covid-19 numa pequena cidade italiana

A pequena cidade de Vo, no norte de Itália, tornou-se um dos primeiros locais com um surto de covid-19 da Europa em fevereiro de 2020. Agora, os cientistas descobriram que a cidade abriga um número …

Portugal com duas mortes e 406 novos casos nas últimas 24 horas

Portugal registou hoje duas mortes atribuídas à covid-19, 406 novos casos de infeção pelo coronavírus e nova descida no número de internamentos em enfermaria e em cuidados intensivos, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo …

Portugal "tem nível de rendimentos baixíssimo". Muitos municípios que perdem população desde o final II Guerra

Portugal tem municípios que perdem população desde o final da II Guerra Mundial e dificilmente fenómenos como o teletrabalho irão alterar esta paisagem, na opinião do geógrafo Álvaro Domingues, da Universidade do Porto. Em entrevista à …

Gestora em teletrabalho esqueceu-se da filha no carro. Bebé encontrada sem vida sete horas depois

Maria Pilar, uma bebé de dois anos, morreu esta sexta-feira, depois de ter ficado esquecida dentro do carro durante cerca de sete horas. A menina de dois anos esteve cerca de sete horas dentro do carro, …

Costa, Von der Leyen na Cimeira Social no Porto

Cimeira Social cheia de boas intenções deixa factura de um milhão de euros (e "erro" na comida da PSP)

Os chefes de Estado e de Governo da União Europeia comprometeram-se, na Cimeira Social do Porto, a "trabalhar em prol de uma Europa social". Mas o evento deixa uma polémica com as refeições distribuídas aos …

Alfredo Casimiro contrata Banco Nomura para vender 50,1% da Groundforce

O principal acionista da Groundforce anunciou este sábado, em comunicado, ter contratado o banco Nomura para assessorar a venda da participação de 50,1% da Pasogal na empresa de handling Groundforce, e pediu "especial atenção" ao …

Transferência para o Wolves. Diogo Jota recorda palavras de Jorge Mendes: "Vês como eu tinha razão?"

Diogo Jota, atual avançado do Liverpool, recuou no tempo e enfatizou a importância de Jorge Mendes na progressão da sua carreira. O avançado internacional português, que se transferiu esta temporada para o Liverpool, trocou o Atlético …

Um total de 19.359 agregados pagaram adicional de solidariedade do IRS

Entre o Continente e as regiões autónomas dos Açores e da Madeira são 19.359 os agregados com rendimento coletável acima dos 80 mil euros e que, por esse motivo, foram chamados a pagar taxa adicional …

Resort Zmar

Imigrantes já começaram a ser retirados do Zmar (e os donos de casas podem ter de as desmontar)

Os primeiros imigrantes realojados no empreendimento turístico Zmar, em Odemira (Beja), já começaram a ser retirados do local, após a decisão do tribunal contra a requisição civil do Governo. E enquanto se pede a demissão …