Polícia usa gás pimenta contra os lesados do BES

Mário Cruz / Lusa

Lesados do BES em confrontos com a polícia num protesto em frente à sede do Novo Banco

Um grupo de lesados do papel comercial do Banco Espírito Santo (BES) voltou a protestar, nesta quarta-feira, junto à sede do Novo Banco em Lisboa. Houve confrontos com a polícia que recorreu a gás pimenta para dispersar os manifestantes.

O protesto foi convocado pela Associação dos Indignados e Enganados do Papel Comercial do BES (AIEPC) e motivou o corte de trânsito na rua que circunda a sede do Novo Banco na capital.

Os manifestantes usavam apitos, tambores e cartazes, onde se podia ler “Novo Banco – o ladrão das minhas poupanças” e “Desistir nunca”.

Na zona do protesto há um forte dispositivo policial com várias carrinhas da PSP.

O advogado que representa a AIEPC interpôs este verão uma providência cautelar contra o Banco de Portugal e o Fundo de Resolução, na qual os clientes exigem que o banco central informe o comprador do Novo Banco do montante de papel comercial devido aos cerca de 2.500 subscritores, que ronda os 530 milhões de euros, ou seja, que inclua esse montante como uma imparidade nas contas da instituição financeira.

A 03 de agosto do ano passado, o Banco de Portugal tomou o controlo do BES, após a apresentação de prejuízos semestrais de 3,6 mil milhões de euros, e anunciou a separação da instituição em duas entidades: o chamado ‘banco mau’ (um veículo que mantém o nome BES e que concentra os ativos e passivos tóxicos do BES, assim como os acionistas) e o banco de transição, que foi designado Novo Banco.

No início do mês, o Banco de Portugal anunciou que terminou sem acordo o período de negociação com o potencial comprador do Novo Banco, apontado pela imprensa como sendo a chinesa Anbang. A imprensa noticia entretanto que o supervisor vai agora negociar com o outro concorrente chinês, a Fosun, mantendo-se ainda uma terceira proposta vinculativa válida, a dos norte-americanos da Apollo.

Na altura, o advogado de lesados do BES disse que os seus clientes estão satisfeitos com a possibilidade de a Fosun liquidar parcialmente o investimento, caso compre o Novo Banco, mas garantiu que continuarão em tribunal até recuperarem todo o dinheiro.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. Será que não houve nenhum polícia a ficar sem as suas poupanças?!
    E porque raio o Estado, que dá de mão beijada dinheiro as estes banqueiros parasitas da sociedade (p.ex.BPN) e às pessoas que perderam as poupanças de uma vida, dá ZERO?!
    Reclamam e com muita razão! Depois admiram-se que as pessoas percam a cabeça… Coitadas, não queria estar no lugar delas.

    • Ambos particulares, comerciais, o BPN foi nacionalizado para proteger o eventual efeito dominó (e certa gama de clientes) e o Bes foi “aproveitado” através do fundo interbancário dito de resolução do qual, parte dos bancos ainda não devolveram o 4 Mil Milhões e tal que o estado lhes emprestou para o tal fundo… O resto foi puro risco e actividade criminosa o que para isso, existem os tribunais dado tratar-se de actividade privada. Mais, qualquer crime só o é depois de descoberto. Até lá. o criminoso desconhecido além dos próprios familiares pode enganar instituições, o regulador, PR, PM e os próprios clientes “profissionais” quanto mais os pequenos… Parece que só falta o Regulador, a CMVM, o Presidente da Rep. o Primeiro Ministro, os auditores enrolados em tramas criminosas serem presos e responsabilizados por conta dos verdadeiros criminosos…
      Seria o mesmo que, numa planície alentejana, um GNR mandar parar um gajo de fato e gravata montado num topo de gama com reluzentes cachuchos nos dedos, nada havendo a apontar, o deixasse seguir e posteriormente vir a verificar-se que o tão bem montado apropriou-se de milhares por contos do vigário e o tal GNR vir a ser acusado pela populaça de não o ter impedido… E por isso “linchado”.

Responder a Eu Cancelar resposta

GNR já passou 2200 coimas por falta de limpeza de terrenos. Mais de cem câmaras multadas

Mais de uma centena de câmaras municipais foram multadas por falta de limpeza de terrenos, sendo a ausência de tratamento nas margens das estradas e junto às linhas de distribuição elétrica a principal infração registada …

Presidente do Governo da Catalunha pede a Filipe VI que abdique

O presidente do governo regional da Catalunha, Quim Torra, pediu na terça-feira ao rei Filipe VI que abdique e solicitou ao presidente do parlamento que convoque uma sessão plenária extraordinária para estabelecer uma "posição comum" …

Virologista chinesa diz que novo coronavírus foi "criado em laboratório militar"

A virologista chinesa que fugiu para os Estados Unidos deu mais uma entrevista onde assegura que o novo coronavírus foi "criado num laboratório militar". Numa nova entrevista, citada pelo jornal online Observador, Li Meng-Yan, a virologista …

Ministério da Saúde abre 435 vagas para médicos de família

É o maior número de vagas dos últimos anos colocadas a concurso para a contratação de médicos especialistas em medicina geral e familiar para o SNS. De acordo com o jornal Público, o Ministério da Saúde …

MP brasileiro processa pastor por anunciar cura com feijões para a covid-19

O Ministério Público brasileiro pediu a abertura de um processo contra o pastor evangélico Valdemiro Santiago e a Igreja Mundial do Poder de Deus, que anunciaram a cura da covid-19 a partir do cultivo de …

Dívida do Estado à ADSE ascende a 200 milhões de euros

A dívida do Estado à ADSE, em 2019, ascendia a 198,2 milhões de euros, segundo o parecer do Conselho Geral e de Supervisão (CGS) ao relatório e contas do ano passado, publicado no site do …

Governo dos Açores violou Constituição ao impor quarentena obrigatória

O confinamento obrigatório de 14 dias que o governo regional dos Açores tem imposto a quem chega à região autónoma é inconstitucional, dizem os juízes do Tribunal Constitucional. As autoridades açorianas violaram a Constituição ao impor …

China caminha a passos largos para a normalidade. Gaming, cerveja e Ikea dão empurrão

A China não regista, desde 17 de maio, vítimas mortais causadas pelo novo coronavírus. No entanto, há dois surtos ativos que parecem não impedir a população de caminhar em direção à normalidade. À semelhança do resto …

No regresso ao Superior, o Ministério recomenda aulas presenciais, com máscara e ao sábado

No regresso do Ensino Superior, o Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior recomenda que voltem as aulas em regime presencial com uso obrigatório de máscara e algumas das quais lecionadas ao sábado. Num comunicado …

"A profissionalização é fundamental". Este ano já morreram quatro bombeiros, todos voluntários

Nos incêndios deste ano já morreram quatro bombeiros. O último ano tão mortífero foi 2013, em que sete bombeiros perderam a vida. Em comparação, nos incêndios de 2019, não se registaram vítimas mortais entre esses profissionais. Como …