Piloto do MH370 terá controlado o avião “até ao fim”

(cv)

Investigador franceses sugerem que o piloto do voo MH370 da Malaysia Airlines terá controlado o avião “até ao fim”, podendo tratar-se de suicídio.

Depois de analisar informações do desaparecimento da aeronave, investigadores franceses acreditam que o piloto do voo MH370 terá cometido suicídio, tendo pilotado a aeronave contra o mar. Os especialistas chegaram a estas suposições após terem acesso a relatórios concedidos pela Boeing.

Ao que tudo indica, o piloto estava com uma depressão, que terá contribuído para que cortasse o oxigénio aos passageiros antes de despenhar a aeronave da companhia malaia. A bordo viajavam entre Kuala Lumpur e Beijing 239 pessoas, não restando qualquer sobrevivente.

A França é o único país que continua com uma investigação judicial ao desaparecimento do avião. Três passageiros franceses morreram no incidente. A persistência nas investigações levaram a Boeing a permitir que os investigadores consultassem informações cruciais do voo MH370.

Segundo o jornal britânico The Telegraph, uma vez que foram obrigados a assinar um acordo de confidencialidade, os documentos não vão puder ser citado em tribunal. Para analisar a imensidão de dados será necessário “um ano” e, de acordo com a advogado dos queixosos, Marie Dosé, “nada permite dizer que o piloto esteve envolvido”.

No entanto, os investigadores franceses alegam que as informações às quais tiveram acesso sugerem que “alguém estava a controlar a aeronave quando caiu no mar”. Isto porque, “certas manobras feitas pela aeronave só podem ter sido feitas manualmente”. Contudo, admitem que ainda é cedo para dizer com certezas, apesar de haver indícios de que mais ninguém entrou no cockpit.

Wattrelos, que perdeu familiares no acidente, diz que o caso está cheio de inconsistências. “Por exemplo, sabemos que os dados inicialmente fornecidos pelas autoridades malaias na altitude do avião estavam errados. E espero que, analisando todos os dados recolhido na Boeing, eles descubram o problema”, disse ao Le Parisien.

ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. O caso continua cheio de inconsistências. Porque estavam errados os dados fornecidos pelas autoridades malaias, e de resto, praticamente todos os que seguiram? Porque foram os franceses obrigados a assinar um acordo de confidencialidade com a Boeing, sobre documentos que não vão puder ser citado em tribunal ? O que têm a esconder? Porque continuam as omissões e dúvidas?
    Chamem-lhe teoria de conspiração, mas cheira-me que a verdade sobre tudo isto, resultaria num grosso escândalo.

  2. Não tem pé nem cabeça suicidar escondido, para que voar para o polo sul se queria suicidar. Fosse suicidio, jogava logo o avião no mar. Avião foi sequestrado, desviado para Australia, e abatido pelos australianos, o premier australiano Abbot tinha política de abater ou afundar, aviões hostis rumando para Australia. Resto é operação abafa.

RESPONDER

Governo espanhol aprova concessão de indultos a nove líderes independentistas catalães na prisão

O governo espanhol aprovou esta terça-feira a concessão de indultos a nove líderes independentistas catalães a cumprir penas de prisão pelo seu envolvimento na tentativa de autodeterminação daquela região espanhola em 2017, anunciou o primeiro-ministro …

Direitos humanos. Confronto entre China e Canadá na ONU

O Canadá denunciou esta terça-feira na ONU, em nome de cerca de 40 países, a situação dos direitos humanos na província chinesa de Xinjiang e em Hong Kong, pedindo a Pequim uma investigação às violações …

Ministra da Saúde afasta limitação de visitas. Mas Associação de lares defende regresso da proibição

A ministra da Saúde, Marta Temido, afirmou esta terça-feira que não há necessidade de voltar a limitar as visitas a lares de idosos, advogando que as pessoas vacinadas contagiadas com o novo coronavírus desenvolvem “uma …

Tripulantes da TAP queixam-se de "extrema violência psicológica" e escrevem carta ao ministro

Um grupo de tripulantes de cabine da TAP escreveu uma carta a Pedro Nuno Santos, ministro das Infraestruturas, na qual dizem temer que o processo de despedimento coletivo avance em julho e que já saíram …

Marcelo considera que legislativas de 2023 devem servir para julgar uso dos fundos europeus

O Presidente da República defendeu esta terça-feira que Portugal tem de dar "o salto" com os fundos europeus e considerou que as eleições legislativas de 2023 devem servir para os portugueses julgarem a sua utilização. "Cabe …

Portugal regista mais 1.020 casos e seis mortes. Internamentos continuam a aumentar

Portugal registou esta terça-feira 1.020 novos casos de infeção por covid-19 e mais seis mortes, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde. De acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da Saúde (DGS), nas …

"Toma a vacina ou ponho-te na prisão". Presidente das Filipinas ameaça prender quem recusar ser imunizado

O Presidente das Filipinas ameaçou prender quem se recusar a tomar a vacina contra a covid-19, numa altura em que o país combate o pior surto da doença desde o início da pandemia. "Se não se …

Preços das casas continuam a subir. Centeno alerta para riscos de bolha imobiliária

Os preços das casas voltaram a registar um aumento em relação ao mês passado e não subiam tanto há mais de dois anos. Uma situação que leva o Banco de Portugal a alertar para os …

Itália segue os passos de França e Espanha e abandona o uso de máscara na rua

A Itália vai suspender a obrigatoriedade do uso de máscaras ao ar livre a partir do próximo dia 28 de junho, revelou o governo na segunda-feira. Depois de ter sido considerado o epicentro da pandemia, Itália …

União Europeia endurece sanções contra a Bielorrússia

A União Europeia, os Estados Unidos, o Reino Unido e o Canadá decidiram, esta segunda-feira, punir dezenas de personalidades e empresas ligadas ao regime bielorrusso. No final de uma reunião, no Luxemburgo, os 27 Estados-membros da …