“Piloto” lança suspeitas sobre a GNR e conta como sobreviveu durante a fuga

Paulo Novais / Lusa

Pedro Dias, suspeito de um duplo homicídio em Aguiar da Beira

Pedro Dias, suspeito de um duplo homicídio em Aguiar da Beira

Pedro Dias, suspeito dos homicídios de Aguiar da Beira, foi transferido para a cadeia de alta segurança de Monsanto, em Lisboa, ainda antes de a RTP1 ter emitido a entrevista realizada na altura da sua detenção – onde o “Piloto” conta como sobreviveu durante a fuga e sublinha a sua inocência.

A RTP1 transmitiu no programa “Sexta às 9” a entrevista com Pedro Dias, o suspeito dos homicídios de Aguiar da Beira, que andou em fuga durante 28 dias e só foi detido pela GNR depois de se entregar perante as câmaras do canal público.

Pedro Dias diz que foi “perseguido como um animal” e que pensou em entregar-se às autoridades desde o primeiro dia, mas que não o fez por medo de “levar um tiro”.

“Uma senhora sargento ameaçou-me de morte, disse que eu corria risco de vida”, refere Pedro Dias.

O “Piloto”, como é conhecido na região de Aguiar da Beira, sublinha que isso aconteceu logo no dia das duas mortes de que é suspeito, a 11 de Outubro, através de um telefonema para um telemóvel que dá a entender que teria consigo.

Terá usado esse telemóvel para contactar a companheira, uma advogada com quem tem um filho de 10 meses.

Críticas por “perseguição de morte” e pela insegurança do país

Pedro Dias queixa-se da vontade “muito animalesca” de agentes da GNR e populares, quando andou em fuga.

“Cheguei a estar metido num depósito de água de plástico e eles diziam: é hoje, temos de matar esse indivíduo porque nos está a dar trabalho a mais”, relata, falando de uma “perseguição de morte”.

Mas, ao mesmo tempo, também deixa críticas à GNR por não ter conseguido apanhá-lo e até diz que tem medo da insegurança do país.

“Espero que não entrem membros da Al-Qaeda a fazer diabruras no nosso país pequenino, que facilmente fariam se estivessem no meu lugar”, nota.

Militar que sobreviveu “terá coisas para dizer”

Pedro Dias garante que é “um homem inocente com vontade de defender a honra”.

“As coisas vão ser esclarecidas. Tenho provas e tenho a convicção para demonstrar que há equívocos”, salienta o suspeito.

O “Piloto” realça que o militar da GNR que sobreviveu, e que terá sido baleado pelo próprio Pedro Dias, “terá coisas para dizer“.

Sobre os dias que passou em fuga, sempre entre Arouca e Vila Real, o fugitivo conta ao Sexta às 9 que sobreviveu a comer castanhas, nozes e kiwis e que tomou banho nos rios.

“Piloto” ainda revela que chegou a estar perto da escola da filha para tentar ouvir a sua voz.

O suspeito também refere que é um pai “quer dar exemplo aos filhos” e que é o tipo de pessoa que está pronta a “assumir e enfrentar as coisas sem fugir delas”.

O “Sexta às 9” fez a reconstituição dos crimes de Aguiar da Beira, cruzando as informações existentes com as declarações do suspeito.

O programa recolheu também o testemunho de um especialista em psicologia clínica e forense e outro em linguagem corporal, que constatam o calculismo das declarações de “Piloto”, insinuando que a versão dos factos apresentada por ele pode ser forjada.

SV, ZAP

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. Devia haver prisão perpétua para gente deste calibre. Pena que o caso tenha tido este final e não tenha sido resolvido logo pela GNR.

  2. Dois casos, duas eminentes dúvidas. O que esconde António Domingues? Porque não é ele penalizado pelo incumprimento de uma obrigação legal? Alega ter um acordo de cavalheiros com o Governo. Está escrito? O MP tem a obrigação de esmiuçar a vida financeira do gestor. Para ser tão milionário, alguma coisa quer esconder. Dinheiro sério ou dinheiro mentiroso?
    Pedro Dias. Entregou-se usando uma estratégia defensiva. Porquê? Temia ser abatido? Apresentando-se desarmado e acompanhado pelos seus advogados no posto da GNR, poderia ele ser baleado? O que se sabe sobre os homicidios e os sequestros e os roubos e…?
    Dois casos, duas incógnitas. Nenhum deles ainda, falou. Um (Pedro Dias) diz que vai dizer tudo em Tribunal. Ótimo. O outro nada diz, nada argumenta. Persiste na sua posição e junta-se aos outros 6 que alinham pelo mesmo diapasão. Quem são eles? Quais os seus argumentos?
    Estou (estamos todos) à espera do futuro próximo destes dois casos.

  3. … enquanto não se provar o contrário para mim o Sr.Predo Dias é uma pessoa normalíssima. Os agentes da Justiça têm que provar que o culpado é o Sr. Pedro Dias e que não haja intermediários nestes horrorosos crimes. Já vi espetáculo a mais sobre este caso.

  4. Tretas… este aprendeu com os pais da Maddie… para se safar liga para os jornalistas. Só que este não é amigo do Tony Blair, por isso vai-lhe correr mal a brincadeira. Ele queria aparecer na TV e a RTP ainda lhe fez o frete… serviço público ou púbico? E os jornalistas ainda escrevem “alegadamente” … como se houvesse dúvidas.

  5. Dirigo-me ao “Eu”: Ter-lhe-à passado pela cabeça que existe uma hipótese, embora tudo indica que ínfima, de Pedro Dias ser inocente? Todos temos direito a defesa. Ou estava presente no momento dos tiros e viu que foi ele?

RESPONDER

Moedas já fala como presidente. "Temos que deixar a política da fricção e apostar na construção de soluções, de resultados"

Carlos Moedas, que se vê como um presidente inclusivo", recusa uma política de "fricção", nomeadamente na oposição ao poder nacional e promete concentrar-se nos "resultados e nas pessoas" para melhorar a vida dos lisboetas. Carlos Moedas, …

Responsabilidade é a característica mais importante para alcançar bons resultados escolares

Cerca de 300 estudantes do concelho de Sintra participaram no estudo internacional que teve como objetivo correlacionar o desempenho escolar com as competências sociais e emocionais dos mesmos. A responsabilidade é uma das características mais importantes …

CCB condenado por violar direitos laborais de técnicos de espetáculos

O Centro Cultural de Belém (CCB) foi condenado em tribunal por violação dos direitos laborais de 12 técnicos de espetáculos. Segundo o jornal Público, os juízes do Tribunal da Relação de Lisboa deram razão a 12 …

Berlinenses apoiam expropriação de grandes proprietários para conter preços da habitação

Resultados do referendo são um sinal da crescente divisão que se vive na sociedade berlinense em relação à especulação imobiliária. Agentes imobiliários interpretam o resultado como um "mau sinal" que pode levar à "paralisação imediata …

Portugal com 230 novos casos de covid-19 e uma morte. País cada vez mais próximo da zona verde da matriz de risco

Portugal registou, esta segunda-feira, 230 novos casos e uma morte na sequência da infeção por covid-19, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). País está mais próximo da zona verde da …

Restauração defende manutenção do lay-off simplificado

A Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) defendeu hoje a continuidade do lay-off simplificado para apoio à manutenção dos postos de trabalho das atividades da restauração, similares e alojamento turístico. “Esta medida assume …

Cumbre Vieja deixou de expelir lava, mas os sismos voltaram

O vulcão Cumbre Vieja, em La Palma, nas Canárias, parou de emitir lava. Apesar de a atividade ter sido a mais baixa da última semana, as autoridades alertam que a situação pode mudar rapidamente. A atividade …

Portugal continental tem 83,89% da população com vacinação completa

Cerca de 8,27 milhões de pessoas em Portugal continental tinham a vacinação completa contra a covid-19 até às 19h00 deste domingo, revelou à agência Lusa fonte oficial da task force que coordena o processo de …

Mulheres ganham 9% das câmaras, menos do que em 2017

Das 308 câmaras do país, 28 foram ganhas por uma mulher, o que corresponde a aproximadamente 9% do total e menos do que as 32 autarcas eleitas em 2017, segundo o portal de dados estatísticos …

Turismo só usou um terço das linhas de crédito criadas para o setor

A utilização das linhas de crédito destinadas especificamente ao turismo ficou aquém do esperado. Até agora, as empresas só utilizaram cerca de 30% destas linhas, que disponibilizam um valor conjunto de 400 milhões de euros. Rita …