//

“Piloto” entrega-se à polícia e garante que é inocente

5

Paulo Novais / Lusa

Pedro Dias (D), suspeito de um duplo homicídio em Aguiar da Beira

O alegado homicida de Aguiar da Beira, Pedro Dias, entregou-se hoje à noite às autoridades, sendo visível a sua detenção, algemado, a entrar num carro da polícia, filmado em direto pela RTP.

Nas imagens, passadas na RTP 3, “Piloto”, como é conhecido, é visto a entrar no carro policial, enquanto a jornalista da RTP faz o relato, tendo expressado alguma declarações que o fugitivo lhe terá feito antes de se entregar.

Noutras imagens, Pedro Dias é visto a entrar numa esquadra de polícia.

Segundo a RTP, Pedro Dias diz que não roubou nem matou ninguém, tendo referido que viveu as últimas semanas com 60 euros. O suspeito garantiu à estação que nunca saiu do país, tendo estado sempre na região.

A entrega decorreu em direto, depois de Pedro Dias ter referido aos advogados que não se sentia seguro e que estava a ser vítima de “tentativas de homicídio”, como classifica as operações policiais.

Pedro Dias deu, antes da detenção, uma entrevista à jornalista Sandra Felgueiras, que deverá ser transmitida integralmente na próxima sexta-feira.

O suspeito nunca refere ter estado “em fuga”, falando em “tentar sobreviver”. Dias garante ainda que nunca esteve em casa dos pais durante estes dias.

A PJ da Guarda remeteu informações à Comunicação Social para um conferência de imprensa a ser convocada pelo diretor do departamento, sem precisar data ou hora.

Pedro Dias, conhecido como “Piloto”, está desaparecido desde 11 de outubro, data em que dois militares da GNR foram atingidos a tiro, em Aguiar da Beira, no distrito da Guarda. Um morreu e outro ficou ferido.

Na mesma madrugada, um homem morreu e a mulher ficou gravemente ferida, também alvejados a tiro na viatura em que seguiam, em São Pedro do Sul, no distrito de Viseu.

Começou, então, a caça ao homem tendo como único alvo Pedro Dias, o suspeito de Arouca, no distrito de Aveiro.

Denúncias e alegados vestígios do suspeito foram surgindo nos últimos dias, desde a zona de Arouca, a Vila Real, onde se centraram as atenções há mais de uma semana, mas ainda sem rasto do alegado homicida.

ZAP / Lusa / RTP

5 Comments

  1. Então e essa senhora Sandra Felgueiras, não deverá ser acusada de cumplicidade por saber onde se encontrava um fugitivo à justiça e não o denunciou à Polícia?
    E ainda por cima vai transmitir a entrevista na televisão? Estes senhores jornalistas são mais que os comuns cidadãos??

  2. “Pedro Dias deu, antes da detenção, uma entrevista à jornalista Sandra Felgueiras”…a prova que viemos num circo…

  3. Claro que o homem está inocente, por essa razão anda há 29 dias fugido às autoridades e as pessoas mortas suicidaram-se, ele existe cada contador de histórias e ainda tem quem o defenda!

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.