PCP fala em “contas erradas”, BE em orçamento “insuficiente” (e não sabem o que o outro vota)

António Cotrim / Lusa

O Bloco de Esquerda e Partido Comunista Português, os dois ex-parceiros do Governo, têm de decidir agora se vão dar a mão ao Executivo de Costa no primeiro Orçamento de Estado da legislatura. Porém, nenhum sabe qual será a opção do outro.

Na sexta-feira, ambos os partidos tiveram reuniões com António Costa, numa última tentativa de aproximar posições antes do voto na generalidade. No Bloco de Esquerda, a decisão estava prometida para este sábado, numa reunião da Mesa Nacional do partido, sendo que não é certo que dali saia um sentido de voto completamente definido. Já no PCP, ainda está tudo em aberto: não há prazo para decidir como será votado o OE.

No entanto, de acordo com o semanário Expresso, o BE e o PCP não se sentam à mesa juntos e, por isso, segundo fonte do partido de Catarina Martins, “não fazem ideia” do que o outro vai fazer.

A decisão será mesmo assim: às escuras. Em relação ao Orçamento de Estado, o PCP começou por deixar alertas ao Governo, tendo Jerónimo de Sousa avisado na sua mensagem de ano novo que na política “há escolhas” e que essas não devem ser de fazer “contas certas” com os grandes grupos económicos, mas de “contas erradas” com o povo português. Por outro lado, o BE começou por assumir uma posição mais aberta à negociação.

“Com o acordo escrito era previsível o que cada um ia fazer, o que o PCP ia fazer. Agora não fazemos ideia”, explicou ao Expresso fonte bloquista. “Com exceção de alguma coisa nas pensões, não há nada de aproximação. É muito insuficiente, a não ser que haja uma novidade de última hora”.

Até agora, os passos que o Governo foi anunciando no sentido de caminhar para um entendimento com os ex-parceiros parecem “muito pouco”. “Há uma quase inexistência de passos dados no sentido de colmatar as falhas, e o OE é muito limitado porque não pode negociar aumentos de pensões com o PCP e baixa do IVA com o BE”, explicou a fonte ao mesmo semanário.

Com isto, o BE fica com menos argumentos para viabilizar o documento. Porém, a dúvida permanece, porque terá de decidir sem saber o que o PCP fará.

Na sexta-feira, o líder parlamentar bloquista, Pedro Filipe Soares, resumiu a atual situação a um “marasmo” de “calculismo partidário” num artigo de opinião no jornal Público, acusando o Governo de estar mais empenhado no plano B — a aprovação sem os antigos parceiros.

A proposta do Governo de Orçamento do Estado para 2020 entrou na Assembleia da República em 16 de dezembro, começa a ser discutida em plenário na generalidade na quinta-feira, sendo votada no dia seguinte, na sexta-feira.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Nesta legislatura vamos mesmo ter aquilo que antes aplidamos de Geringonça…
    Se no passado houve apetite dos partidos de esquerda PCP e BE assumirem algum protagonismo abanando, para isso, “as orelhas” ao PS agora, parece que, vamos ter algum dramatismo obrigando mesmo o PS a ir a o tão odiado PSD “buscar ajuda” para num plano B tentar aprovar o orçamento.

    Vamos ver “como rola”…
    No passado recente fomos exemplos para outros paises pela forma como um governo minoritário desenvolveu a sua legislatura mas agora parece que vamos imitar, tal como muitas vezes no passado, os exemplos de outros paises como por exemplo Espanha que salta de eleição em eleição…

  2. Este Pedro Filipe Soares, se não fosse tão séria a situação que o País se encontra dava para rir diz ele, que a atual situação a um “marasmo” de “calculismo partidário” então e o que é que o PCP e o BE tem feito desde há muitos anos até hoje não tem sido oportunismo partidário? Quando lhes interessa juntam-se ao PPD e ao CDS, quando lhes convém juntam-se ao PS, como se algum partido que está na A.R. não andassem com calculismos para chegarem ao poleiro, se um dia o PS acabar o PCP e o BE acabam também não tem a quem, atacar, atenção que não sou de nenhum clube politico mas sou bom observador e tenho observado ao longo dos anos só oportunismo politico sobre como resolver a situação em que nos encontramos nenhum deles fala, o PCP e o BE querem mais dinheiro para tudo mas não dizem é onde o ir buscar isso ia mexer nas clientelas politicas é mais fácil os contribuintes carregarem mais impostos.

RESPONDER

Homem pede "julgamento por combate" com espadas japonesas para resolver disputa legal com a ex-mulher

Para resolver uma disputa legal com a sua ex-mulher, David Ostrom sugere que seja feito um "julgamento por combate" com espadas japonesas. Há precedentes legais que o podem favorecer em tribunal. O insólito aconteceu no Iowa, …

Crimes violentos podem aumentar drasticamente nos EUA devido ao aquecimento global

O número de crimes violentos nos Estados Unidos pode aumentar drasticamente nos próximos anos devido ao aquecimento global, concluiu uma nova investigação levada a cabo por cientistas da Universidade do Colorado, em Boulder. "Dependendo da rapidez …

Twitter pede desculpa por permitir anúncios direcionados a neonazis

O Twitter emitiu esta quinta-feira um pedido de desculpa público depois de a BBC denunciar que a rede social estava a permitir anúncios direcionados a neonazis, islamofóbicos e outros grupos de ódio. A emisorra britânica …

Carlos Silva alega falta de apoio do PS e anuncia saída da liderança da UGT

O secretário-geral da UGT não é candidato a um novo mandato na central sindical, alegando que o “desgaste tem sido tremendo” e que é visto como força de bloqueio. “Não quero continuar”, “já está decidido e …

A maior aeronave do mundo vai ficar ainda maior. Medirá quase 100 metros

A maior aeronave do mundo vai ficar ainda maior: o dirigível híbrido Airlander 10, que media 92 metros de comprimento, vai bater o seu próprio recorde. De acordo com a emissora britânica BBC, a aeronave passará a …

Mortes nos Comandos. Governo só indemniza famílias se for condenado

O Governo deu ordem para parar as negociações com as famílias dos recrutas que morreram durante o 127.º Curso de Comandos, que decorreu na região de Alcochete, em 2016. Segundo o Jornal de Notícias, o Governo …

Eduardo Cabrita diz que polícias compram equipamento "porque querem"

O ministro da Administração Interna afirmou que os agentes policiais que compram equipamento de proteção do seu próprio bolso fazem-no porque o querem. Numa entrevista ao Diário de Notícias e à TSF, divulgada este fim-de-semana, o …

Chuva deixa Austrália entre incêndios e cheias. Número de mortos sobe para 29

A chuva trouxe algum alívio aos bombeiros e habitantes do leste da Austrália, mas também causou cheias e novos problemas. As equipas ainda combatem cerca 100 focos de incêndio na região e o número de …

Sem Joacine, nova direção do Livre foi eleita com 95 votos a favor e 15 brancos

Este domingo, no segundo dia do IX congresso do Livre, a nova direção do partido foi eleita com 95 votos a favor e 15 brancos (e não conta com a deputada Joacine Katar Moreira). No final …

Juiz pede escusa do caso dos emails por ser adepto do Benfica

O juiz desembargador apresenta vários motivos para pedir escusa do processo, nomeadamente por ser "sócio do Benfica desde 1968". De acordo com o jornal Público, Eduardo Pires, juiz desembargador do Tribunal da Relação do Porto (TRP), …