Moscovo aprova envio de forças armadas russas para a Ucrânia

MATEUS_27:24&25 / Flickr

Tanque blindado russo T-90 na Praça Vermelha

Tanque blindado russo T-90 na Praça Vermelha

O Conselho da Federação (câmara alta do parlamento) aprovou o pedido apresentado pouco antes pelo presidente russo para autorizar “o recurso às forças armadas russas no território da Ucrânia.

O recurso às forças armadas da Rússia na Ucrânia foi aprovado hoje por unanimidade pelo Conselho da Federação em Moscovo, após um pedido nesse sentido apresentado pelo presidente Vladimir Putin.

Reunido em sessão extraordinária, o Conselho da Federação (câmara alta do parlamento) aprovou o pedido apresentado pouco antes pelo presidente russo para autorizar “o recurso às forças armadas russas no território da Ucrânia, até à normalização da situação política neste país”.

O presidente russo, Vladimir Putin, começou por pedir hoje, ao Conselho da Federação (câmara alta do parlamento) para aprovar “o recurso às forças armadas russas na Ucrânia” até à normalização da situação.

Segundo um comunicado do serviço de imprensa do Kremlin, Putin pediu ao Conselho da Federação para autorizar “o recurso às forças armadas russas no território da Ucrânia” devido “à situação extraordinária na Ucrânia e à ameaça que pesa sobre a vida dos cidadãos russos, dos (nossos) compatriotas, das forças armadas russas destacadas na Ucrânia” e “até à normalização da situação política neste país”.

O primeiro-ministro do governo autónomo da Crimeia, Sergiy Aksionov, eleito na quinta-feira num parlamento controlado por um comando armado pró-russo, apelou hoje a Putin para ajudar a restaurar “a paz e a calma” na Crimeia.

Aksionov não é reconhecido pelas novas autoridades de Kiev, tendo o presidente interino ucraniano, Oleksandr Turchinov, publicado hoje um decreto em que considera ilegítima a sua eleição.

A Crimeia foi anexada à Ucrânia em 1954, quando esta integrava a URSS, e continua a albergar a frota naval russa do Mar Negro.

Os censos mais recentes indicam que naquele território, com 26.081 quilómetros quadrados, vivem cerca de dois milhões de pessoas, incluindo 60 por cento de russos, 25 por cento de ucranianos e 12 por cento de tártaros.

No âmbito do conflito que está a viver a Ucrânia, os russos acusam as novas autoridades em Kiev de “usurpação do poder”, na sequência da deposição do Presidente Viktor Ianukovich, e de pretenderem impor na península a “cultura ucraniana”.

Pelo contrário, os tártaros locais defendem a unidade e integridade territorial da Ucrânia e opõem-se à convocação de um referendo separatista.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Refugiados em greve de fome por falta de condições em campo bósnio

Centenas de refugiados de um campo improvisado em Vucjak, na Bósnia, estão em greve de fome pelo segundo dia consecutivo para protestar contra a situação degradante em que se encontram. Os refugiados no campo improvisado …

Ex-aliada de Bolsonaro denuncia grupo difusor de notícias falsas ligado ao Presidente

A deputada brasileira Joice Hasselmann, ex-líder do Governo de Jair Bolsonaro no congresso, denunciou na quarta-feira a atuação de um grupo difusor de "fake news" (notícias falsas) ligado ao atual Presidente, Jair Bolsonaro, e que …

Banco BiG: EUA e China vão chegar a acordo, mas não será duradouro

No "Outlook" para 2020, os analistas do banco BiG defendem que será improvável que Estados Unidos e China cheguem a um consenso suficiente para reverter as taxas aduaneiras impostas. De acordo com os analistas do banco …

Alemanha expulsa dois diplomatas russos. Rússia vai tomar medidas

Dois diplomatas russos, acusados pelo Ministério Público alemão de falta de cooperação na investigação de um homicídio, foram expulsos da Alemanha. A Rússia já reagiu e avisou que tomará medidas. Esta quarta-feira, a Alemanha expulsou "com …

Segurança Social demora quase cinco meses a pagar pensões

Em 2018, os beneficiários da Segurança Social tiveram de esperar, em média, 147 dias - cerca de cinco meses -, entre o dia que se aposentaram e o momento que começaram a receber a pensão …

Empresas fechadas e 28 mil despedimentos. Setor têxtil pode atravessar crise

Até 2025, a indústria têxtil em Portugal pode ver um terço das empresas a fecharem e 28 mil trabalhadores a serem despedidos. Este é o pior cenário equacionado no setor nos próximos anos. O setor da …

Ministério Público arquiva queixa de Aguiar-Branco contra Ana Gomes por difamação

Aguiar Branco tinha levantado um processo de difamação a Ana Gomes por declarações sobre alegadas ligações entre o seu escritório de advogados e o grupo Martifer. O Ministério Público (MP) arquivou a queixa apresentada pelo ex-ministro …

66 louvores a funcionários. Centeno é o ministro mais "agradecido" de todo o Governo

Mário Centeno e os seus secretários de Estado publicaram em Diário da República 66 louvores. O seu gabinete garante que não há qualquer significado político associado - nem mesmo uma despedida anunciada. O louvor é dado …

Os glaciares da Nova Zelândia estão a mudar de cor

À medida que o Hemisfério Sul entra no verão, acontece uma temporada catastrófica de incêndios florestais na costa leste da Austrália. Há casas destruídas, coalas a morrer e um fumo espesso que cobre o estado …

Não se irrite. Fisco vai comunicar de forma mais clara

A Autoridade Tributária e Aduaneira vai lançar um serviço de apoio e defesa ao contribuinte que usará uma linguagem mais simples e clara. A alteração é inspirada num modelo britânico. A Autoridade Tributária e Aduaneira vai …