Mortes nos Comandos. Recruta diz que colocaram um cateter em Hugo Abreu já depois de estar morto

António Cotrim / Lusa

Rodrigo Silvano, o último recruta no curso 127 de Comandos a sair da tenda de enfermaria onde morreu Hugo Abreu no primeiro dia da Prova Zero, relatou ao tribunal que viu o enfermeiro do INEM colocar um cateter num braço de Hugo Abreu já depois de este ter morrido. 

Mortes nos Comandos

Este recruta foi também um dos 23 instruendos assistidos no dia 4 de setembro de 2016, numa situação que está em julgamento que decorre no Campus da Justiça, em Lisboa, para apurar as circunstâncias das mortes de dois jovens de 20 anos de idade: o 2º Furriel Hugo Abreu e o soldado Dylan da Silva por falência de órgãos causada por golpe de calor e desidratação extrema.

Num depoimento, na semana passada, Silvano relatou ao tribunal que viu o enfermeiro do INEM colocar um cateter num braço de Hugo Abreu já depois de este ter morrido. O médico do curso, chefe da equipa sanitária, tinha-se ausentado e​ é um dos 19 militares a ser julgados.

Enquanto outros instruendos têm mencionado, nos seus testemunhos, o racionamento da água num contexto de grande esforço físico sob um calor extremo e a forma como alguns dos recrutas foram tratados quando não conseguiam concluir as provas com êxito, o depoimento de Rodrigo Silvano centrou-se no que aconteceu na enfermaria.

“Vi o enfermeiro do INEM a colocar um cateter num braço do Hugo Abreu”, relata ao tribunal. “O outro cateter já estava colocado quando me virei. Até ao momento em que o médico diz que ele já estava morto, não havia cateter em nenhum braço de Hugo Abreu. Tenho a certeza absoluta. Quando o médico declarou o óbito, vi o furriel fechar os punhos”, disse.

Quando um dos advogados de defesa lhe pergunta se não lhe “causou estranheza estarem a tentar colocar um cateter numa pessoa que já tinha morrido”, Silvano diz: “Causou-me estranheza, mas foi o que vi”. Um outro advogado afirmou, entre duas perguntas, que o jovem estaria confuso quando saiu da tenda.

Em declarações ao jornal Público, Rodrigo Silvano insiste na história: “Dos instruendos, fui o último a sair da tenda da enfermaria. Posso não me lembrar de alguns pormenores do que aconteceu no curso. Mas há duas coisas de que tenho 100% a certeza que aconteceram quando saí: a colocação dos cateteres; e o facto de o Hugo [Abreu] ter fechado os punhos quando o médico o deu como morto.”

Dylan da Silva e Hugo Abreu, com 20 anos, morreram vítimas de um golpe de calor e desidratação na sequência de uma prova do 127.º Curso de Comandos, que decorreu na região de Alcochete, a 4 de setembro de 2016. Vários outros instruendos sofreram lesões graves e tiveram de ser internados.

Os 19 militares, incluindo oito oficiais do Exército, oito sargentos e três praças, todos do Regimento de Comandos, são acusados de sujeitarem as vítimas a “penosidade física e psicológica” durante a recruta, com “manifesto desprezo pelas consequências gravosas que provocaram”.

A acusação refere ainda todos os arguidos sabiam que “excediam os limites” permitidos pela Constituição e pelo Estatuto dos Militares da Forças Armadas e “colocaram em risco a vida e a saúde dos ofendidos, o que aconteceu logo no primeiro dia de formação”.

Três anos depois das mortes, o julgamento ainda decorre e o Estado não pagou qualquer indemnização aos familiares das vítimas, mas também não é obrigado a fazê-lo. Os pais de Hugo Abreu pedem 300 mil euros e os familiares de Dylan da Silva pedem 350 mil euros. A lei, contudo, é omissa nos casos em que militares morrem em formação.

O Governo travou, no último trimestre do ano passado, a negociação a que dera início para o pagamento de indemnizações. Segundo o Ministério da Justiça, se houver um acordo, irá ponderar se “a transação deve ou não ser autorizada”, “à luz do interesse público”.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

As montanhas geladas de Plutão são fruto de um processo único (e inverso ao da Terra)

As montanhas descobertas em Plutão durante o "flyby" da nave New Horizons pelo planeta anão em 2015 estão cobertas por um manto de metano gelado, criando depósitos brilhantes impressionantemente parecidos aos das cadeias de montanhas …

"DeepNude". Inteligência Artificial "tirou a roupa" a mulheres nas redes sociais

A empresa de informação Sensity alertou que mais de 100 mil imagens foram carregadas para um canal de Telegram onde um bot "tirou a roupa" de mulheres. A empresa de segurança Sensity revelou recentemente que existe …

Poluição atmosférica "custa" a cada citadino europeu 1.276 euros por ano

A poluição atmosférica "custa" 1.276 euros por ano a cada cidadão europeu residente em cidades, de acordo com um estudo da Aliança Europeia de Saúde Pública (EPHA) divulgado esta quarta-feira. O estudo chegou ao valor médio …

"Emergência arqueológica". O degelo dos Alpes está a "libertar" artefactos escondidos há milhares de anos

As alterações climáticas podem estar a ajudar os arqueólogos a encontrar artefactos escondidos nos glaciares do Alpes há milhares de anos. O derretimento dos glaciares dos Alpes está a "liberta" objetos que permaneceram congelados no tempo …

Thermite RS3 é o primeiro robô de combate a incêndios dos EUA (e está pronto a entrar ao serviço)

O Corpo de Bombeiros de Los Angeles, nos Estados Unidos, deu as boas-vindas ao mais recente membro da equipa: um bombeiro robótico. O Thermite RS3 é um rover de controlo remoto capaz de bombear milhares de …

Inventor dinamarquês que matou jornalista no seu submarino escapou da prisão (mas já foi apanhado)

O inventor dinamarquês Peter Madsen, condenado a prisão perpétua por torturar e assassinar a jornalista sueca Kim Wall, fugiu da prisão esta terça-feira.  As autoridades dinamarquesas capturaram-no minutos depois. Peter Madsen, o dinamarquês condenado a prisão …

Molécula descoberta por menina de 14 anos pode levar a uma cura para a covid-19

A jovem norte-americana de 14 anos, Anika Chebrolu, descobriu uma molécula que pode levar a uma potencial cura para a covid-19. Enquanto cientistas dos quatro cantos do mundo trabalham no desenvolvimento de uma vacina para a …

Cerca de 1.300 reclusos fogem de prisão no Congo após ataque do Estado Islâmico

Cerca de 1.300 reclusos escaparam de uma prisão na República Democrática do Congo na manhã de terça-feira, após um ataque reivindicado pelo Estado Islâmico, informou a Organização das Nações Unidas (ONU). Embora as autoridades locais tenham …

Amesterdão vai usar flores para impedir que os ciclistas estacionem bicicletas nas pontes

A cidade conhecida pelo uso de bicicletas, vai agora tomar uma medida em relação ao estacionamento destas nas pontes. Tudo para proteger as vistas para os seus famosos canais. Amesterdão orgulha-se de ser uma das cidades …

Morreu voluntário envolvido no ensaio da vacina de Oxford. Tinha 28 anos e era médico recém-formado

As autoridades de saúde brasileiras divulgaram esta quarta-feira a morte de um voluntário dos testes da vacina contra a covid-19, desenvolvida pelo laboratório AstraZeneca e pela Universidade de Oxford. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), …