//

Michael Schumacher já não está acamado, diz jornal britânico

9

dck47 / Flickr

Michael Schumacher, 7 vezes campeão do Mundo de Fórmula 1

O Daily Mail revelou esta segunda-feira que Michael Schumacher, que sofreu um acidente de esqui em 2013, já não está agarrado à cama nem ligado a tubos.

No entanto, segundo o mesmo jornal, acredita-se que esteja a receber cuidados intensivos de enfermagem e terapia, estimados em mais de 50 mil libras por semana.

Um extenso relatório revela que o piloto vive com a família próxima em sua casa. Estes novos dados refutam relatos anteriores que sugeriam que Schumacher residia num hospital médico externo ou especializado na sua casa suíça.

Segundo a revista alemã Bravo, médicos estarão a preparar a transferência de Schumacher para uma clínica em Dallas, no Texas, especializada em lesões cerebrais. A família, porém, não comenta a especulação.

No dia 29 de dezembro fará cinco anos desde que o piloto mais bem sucedido da Fórmula 1, que fará 50 anos cinco dias depois, caiu e bateu com a cabeça enquanto esquiava em Meribel, nos Alpes franceses.

Desde então o automobilista alemão vive juntamente com a esposa Corinna, com quem se casou em 1995, numa mansão avaliada em 50 milhões de euros num ambiente de perfeito sigilo sobre a sua condição.

A privacidade é uma exigência da mulher de Schumacher. Corinna permite apenas visitas de pessoas próximas, como Jean Todt, atual presidente da Federação Internacional de Automobilismo, e o próprio arcebispo alemão.

Michael Schumacher bateu a cabeça numa pedra e ficou em coma, entre a vida e a morte. O piloto foi submetido a duas intervenções cirúrgicas, das quais saiu em coma induzido, em estado crítico mas estável. Em março de 2014, ainda em coma, Schumacher começou a respirar sem aparelhos, tendo tido alta em setembro, para continuar a recuperação em casa, com a família mais próxima, na vila suíça de Gland.

Durante algum tempo, o ex-piloto parecia estar a reagir aos tratamentos, alimentando esperanças numa eventual recuperação.

Mas em maio de 2016, Jean Todt, presidente da Federação Internacional de Automobilismo e antigo director desportivo da Ferrari, revelou detalhes sobre o estado de saúde de Schumacher – e as notícias não podiam ser piores: tinha piorado drasticamente e tinha a vida por um fio.

Desde então, a família do alemão e a sua porta-voz, Sabine Kehm, optaram por não revelar detalhes do seu estado de saúde.

Recentemente, o arcebispo alemão Georg Gänswein disse à revista alemã Bunte que o ex-piloto estava em estado vegetativo, mas “sente as pessoas à sua volta”. Contudo, o arcebispo não deu mais detalhes, devido aos pedidos de privacidade da esposa do alemão.

  ZAP //

9 Comments

  1. Não está acamado?
    Estará sentado ou talvez levitar?!…
    Está aqui uma “notícia” com muito conteúdo; não haja dúvida!…

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.