Marcelo considera que Ministério Público deve saber tudo sobre Tancos “doa a quem doer”

Paulo Novais / Lusa

Presidente Marcelo Rebelo de Sousa (c), ministro da Defesa Azeredo Lopes (e) e Chefe do Estado Maior das Forças Armadas, Rovisco Duarte (d), em visita aos Paióis de Tancos

O Presidente da República considerou hoje que o Ministério Público (MP) deve investigar e saber tudo “de alto a baixo” sobre o furto de armas em Tancos, “doa a quem doer”.

“Eu, desde a primeira hora, achei que o MP devia querer saber tudo, de alto a baixo, doesse a quem doesse. Deve saber tudo e deve investigar tudo, porque é uma realidade e, quanto mais depressa, melhor, porque já lá vão dois anos sobre essa realidade”, disse Marcelo Rebelo de Sousa.

O Chefe de Estado falava aos jornalistas à margem do I Congresso Mundial de Redes da Diáspora Portuguesa, no Porto, depois de o semanário Expresso avançar hoje que o MP quer saber o que sabia a casa militar da Presidência sobre o caso de Tancos, e quer ouvir o general João Cordeiro, ex-chefe da casa militar.

Dois anos depois, Marcelo Rebelo de Sousa considerou que os portugueses querem saber, de facto, como é que aconteceu aquele desaparecimento de armas, quem furtou, em que condições, quais foram as cumplicidades, se houve cumplicidades internas ou externas e, depois, como é que foi o reaparecimento das armas e se está relacionado ou não com o seu desaparecimento.

No início deste mês, o anterior ministro da Defesa Nacional, José Azeredo Lopes, foi constituído arguido no processo que investiga o furto de material militar dos paióis de Tancos, no distrito de Santarém, divulgado pelo Exército em junho de 2017, e a operação da Polícia Judiciária Militar de recuperação do material furtado, realizada sem o conhecimento da Polícia Judiciária, que era titular do processo.

Em comunicado enviado à agência Lusa, Azeredo Lopes considerou que a condição de arguido, apesar de garantir mais direitos processuais, é “absolutamente inexplicável“, tendo em conta que o seu envolvimento no processo “foi apenas de tutela política”.

O relatório da comissão parlamentar de inquérito sobre o caso de Tancos, aprovado em plenário no dia 3 de julho por PS, BE e PCP, com votos contra de PSD e CDS-PP, exclui qualquer responsabilização direta de Azeredo Lopes e do primeiro-ministro, António Costa.

Nas conclusões, sustenta-se que “não ficou provado” que tenha havido interferência política na ação do Exército ou na atividade da Polícia Judiciária Militar, mas considera-se que o ex-ministro da Defesa, Azeredo Lopes, “secundarizou” o conhecimento que teve de “alguns elementos” de um memorando sobre a recuperação do material furtado.

// Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Casaco e guitarra de Kurt Cobain vão a leilão (e valem milhares de euros)

O casaco que o líder dos Nirvana usou no lendário concerto MTV Unplugged in New York vai ser leiloado, com um preço de venda estimado em 270 mil euros. Uma guitarra de Cobain pode ficar …

"50 sombras" da Idade Média. Páginas censuradas de um livro francês encontradas nos EUA

As páginas de um romance medieval foram descobertas nos arquivos da Diocese de Worcester, no estado norte-americano de Massachusetts.  Investigadores descobriram uma versão perdida de um romance medieval, que contém cenas eróticas. O poema francês - …

A tecnologia usada na Bitcoin também está a ser usada para encontrar o amor

Várias dating apps (aplicações de encontros) estão a recorrer ao blockchain para que os seus utilizadores possam encontrar a cara-metade de uma forma mais segura e transparente. O Tinder é provavelmente a dating app mais usada …

Elon Musk quer enviar passageiros para o Espaço já no próximo ano

O bilionário Elon Musk, também fundador da fabricante de automóveis elétricos Tesla, fez um anúncio surpreendente: quer que pôr passageiros no Espaço já em 2020. “Isto pode soar totalmente louco, mas queremos tentar entrar em órbita …

Cientistas reverteram principal sintoma da esquizofrenia em camundongos

Um medicamento que está atualmente a ser desenvolvido para tratar a leucemia reverteu (em camundongos) um sintoma de esquizofrenia anteriormente intratável: o enfraquecimento da memória de trabalho. A memória de trabalho é um processo cerebral fundamental usado …

Para as criaturas marinhas, as doenças infecciosas são a sentinela da mudança

Uma recente investigação analisou as mudanças nas doenças relatadas em espécies submarinas num período de 44 anos. A conclusão não surpreende: a saúde dos oceanos está a piorar a passos largos. A compreensão das tendências oceânicas …

Solidariedade e ambiente. Nos EUA, já é possível doar as suas peças Lego

Nunca somos demasiado velhos para brincar com peças Lego. No entanto, se estiver a ficar sem espaço para as arrumar e estiver à procura de uma forma de garantir que os seus blocos acabam em …

Eis os primeiros smartphones pensados e fabricados em África

https://vimeo.com/365789486 No Ruanda nasceram os primeiros rebentos do grupo Mara, que anunciou o lançamento dos seus dois primeiros smartphones. São os primeiros a serem totalmente fabricados em África. Estes são os dois primeiros smartphones totalmente fabricados em …

Siza Vieira recebe Grande Prémio da Academia de Belas-Artes francesa

O arquitecto Álvaro Siza Vieira recebeu o Grande Prémio de Arquitetura da Académie des Beaux-Arts, pelo conjunto do seu percurso, no valor de 35 mil euros. “É uma grande honra, porque é um prémio importante. É …

Para os jovens refugiados, um telemóvel pode ser tão importante quanto comida ou água

Entre 2015 e 2018, mais de 200.000 jovens não acompanhados reivindicaram asilo na Europa. Muitos deles, agora na União Europeia, têm uma coisa em comum: os seus smartphones. Não são apenas ferramentas para entretenimento nem uma …