Linha SNS24 não atendeu um quarto das chamadas em dia de pico

António Cotrim / Lusa

Esta segunda-feira, a Linha SNS24 atingiu um máximo histórico. Perante a afluência de chamadas, os enfermeiros não conseguiram dar resposta.

Logo após a confirmação dos dois primeiros casos de infeção pelo novo coronavírus em Portugal, na segunda-feira, a Linha SNS24 atingiu um máximo histórico. No entanto, perante a afluência de chamadas, os enfermeiros não conseguiram dar resposta suficiente, ficando um quarto das chamadas por atender em tempo útil.

Segundo dados do Portal da Transparência do SNS, consultados pelo jornal Público, nessa segunda-feira, dia 2 de março, a Linha SNS24 recebeu 13.532 chamadas, sendo que 3.569 pessoas desistiram de esperar pelo atendimento, tendo abandonado a chamada após 15 segundos.

Mas a situação é ainda mais preocupante na linha que tem como objetivo orientar os médicos de todo o país para validar eventuais casos suspeitos – a chamada Linha de Apoio ao Médico (LAM), criada há semanas.

De acordo com o diário, há relatos de médicos que esperaram várias horas para serem atendidos, sem sucesso. Há ainda casos de profissionais de saúde que insistiram dezenas de vezes, sem resposta, e de doentes que se cansam e se vão embora.

Roque da Cunha, secretário-geral do Sindicato Independente dos Médicos (SIM), contou ao Público que tem vários emails de colegas “desesperados com o silêncio da linha“.

“É de lamentar que a Direção-Geral da Saúde (DGS) tenha como primeira linha de vigilância epidemiológica um call center”, criticou o responsável Roque da Cunha, insistindo que deveriam ser médicos de saúde pública a “estar na frente desta batalha em vez de estarem imersos em burocracia”.

A ministra da Saúde, Marta Temido, reconheceu o problema, e esta quarta-feira, no Parlamento, anunciou que esta linha de apoio aos médicos “vai ser reforçada”, sendo que já estão a “trabalhar com médicos que se voluntariaram para receber a formação necessária” para desempenhar esta tarefa.

Temido defendeu ainda que os médicos que estão nesta linha não podem desempenhar outras atividades.

MAPA INTERATIVO: CASOS CONFIRMADOS DE CORONAVIRUS Fonte: Johns Hopkins University
 

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Eu, apesar de nunca ter utilizado este serviço, até o considero útil, apenas com a agravante de utilizar um número telefónico começado por 808, que, supostamente, serviria para que os utentes pagassem menos e todos o mesmo valor tendo o custo de uma chamada local e, na prática, seja uma chamada paga para todos, parece um negócio, não sei de quem. Se houvesse uma linha começada por 2 a chamada seria gratuita para a grande maioria dos portugueses, que têm contratos de telecomunicações com as chamadas incluídas, com excepção das 808 e de valor acrescentado. Assim todos são obrigados a pagar, quem sabe a que custos quando o tempo de atendimento se prolonga. Será que não é devido aos custos que os utentes desistem quando o atendimento demora? Não fica bem ao estado fazer negócio com os serviços que presta, estes já estão pagos com os nossos impostos.

    • Aí é que está o atraso do atendimento, até parece aquele passatempo #não desista # uma mamadeira que arrecadou mais de 600.000, 00€.
      Agora, alguém diga quanto arrecadou a linha 24 até agora e para onde está a ir esse dinheiro.

RESPONDER

Barack Obama: "Taxem os ricos, como eu," para financiar proposta de Biden

Apelo está relacionado com a aprovação de um grande plano legislativo proposto por Joe Biden e que deverá ser negociado nas duas câmaras do Congresso norte-americano ao longo das próximas semanas. Numa semana decisiva da governação …

As origens dos antigos Etruscos foram finalmente reveladas

Vestígios de ADN encerraram, finalmente, o debate sobre a origem dos Etruscos,  uma antiga civilização cujos restos mortais foram encontrados em Itália. De acordo com quase dois mil anos de dados genómicos, recolhidos de 12 locais …

Rússia acusa Navalny e aliados de extremismo em novo processo

A Rússia intensificou a campanha contra o opositor do governo Alexei Navalny, abrindo esta terça-feira um novo processo judicial, que poderá levá-lo a cumprir uma pena de prisão de mais uma década. Navalny cumpre dois anos …

Governo demite Chefe do Estado-Maior da Armada. Gouveia e Melo provável sucessor

O ministro da Defesa Nacional, João Gomes Cravinho, vai propor ao Presidente da República a demissão do Chefe do Estado-Maior da Armada, confirmaram hoje à Lusa fontes ligadas à Defesa. O Governo propôs ao Presidente da …

Borussia Dortmund 1-0 Sporting | Um Mal(en) que veio só… e foi suficiente

O “bicho papão Haaland não jogou, mas nem assim os “leões” conseguiram contrariar o maior poderio germânico. O Sporting saiu de Dortmund com uma derrota, apesar da excelente réplica no Signal Iduna Park, e muito por …

FC Porto 1-5 Liverpool | Dragão atropelado em casa

O Liverpool é uma espécie de “besta” em tons de “red” para o FC Porto. Em nove jogos oficiais, os “azuis-e-brancos” nunca venceram, somando 3 empates e 6 derrotas, a mais recente foi pesadíssima e …

China desenvolve arma invisível capaz de destruir redes de comunicação em dez segundos

Uma equipa de cientistas chineses está a desenvolver uma arma sónica, que gera um intenso pulso eletromagnético, capaz de destruir redes de comunicação e de fornecimento de energia elétrica. A arma poderá ter um alcance …

Dezenas de mulheres abusadas por funcionários da OMS na República Democrática do Congo

Dezenas de mulheres e meninas foram abusadas sexualmente por voluntários da Organização Mundial de Saúde (OMS) destacados para enfrentar o Ébola na República Democrática do Congo (RDC), entre 2018 e 2020, concluiu um inquérito independente …

Evolução de parasita está a tornar mais difícil detetar e tratar a malária

Uma mutação do parasita que causa a malária está a "camuflar" as proteínas que são identificadas nos testes rápidos, tornando mais difícil detetar e tratar a doença. De forma semelhante aos testes à covid-19, baratos e …

Banguecoque em alerta. Mais de 70.000 casas inundadas na Tailândia

As autoridades tailandesas têm feito esforços para proteger partes de Banguecoque das cheias, que já inundaram 70.000 casas e mataram seis pessoas nas províncias no norte e centro do país. A tempestade tropical Dianmu causou cheias …