Líder da oposição da Venezuela preso em Caracas

Globovisión / Flickr

Leopoldo López Mendoza entrega-se às autoridades

Leopoldo López Mendoza entrega-se às autoridades

O líder do partido opositor venezuelano Vontade Popular (VP), Leopoldo López, entregou-se esta terça-feira às autoridades, que o acusam de estar envolvido nos protestos violentos que provocaram três mortos e dezenas de feridos na semana passada.

“Este é um momento negro, em que os delinquentes são premiados pelo Governo e os venezuelanos que querem uma mudança em paz são encarcerados. Hoje apresento-me perante uma justiça injusta, que não julga segundo a Constituição e as leis. Se o meu encarceramento serve para acordar o povo, valerá a pena”, disse Leopoldo López ao entregar-se.

Segundo a imprensa venezuelana, Leopoldo López é acusado por um tribunal venezuelano dos delitos de “associação, instigação para cometer delito, intimidação pública, incêndio a edifício público, danos a propriedade pública e lesões graves” e de “homicídio intencional qualificado executado por motivos fúteis e não nobres” relacionados com dois dos três mortos durante confrontos entre opositores e apoiantes do Presidente venezuelano.

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, confirmou que o presidente da Assembleia Nacional, o socialista Diosdado Cabello, transportou o líder opositor Leopoldo López para uma cadeia nas proximidades de Caracas.

“Neste momento Diosdado está a conduzir o seu carro levando López para uma cadeia nas proximidades de Caracas. Acabámos por cuidar da sua vida e sei que os seus pais sabem que salvámos a vida do filho”, disse.

O Presidente da Venezuela falava no palácio presidencial de Miraflores, para milhares de trabalhadores da empresa estatal Petróleos de Venezuela SA, que esta terça-feira marcharam em Caracas, convocados pelo Governo, a propósito da assinatura de um novo contrato coletivo de trabalho e para demostrar apoio ao atual Chefe de Estado.

“Para que vocês vejam o que faz uma revolução para garantir a paz. Nós acabámos por cuidar da vida de Leopoldo López”, disse o Presidente venezuelano, sublinhando que as autoridades descobriram que “a ultradireita de Miami”, tinha contratado um grupo de “sicários” para assassinar o opositor e responsabilizar o seu Governo.

Nicolás Maduro frisou ainda que o opositor tem que responder “pelos seus apelos para a sedição e desrespeito da Constituição”.

Leopoldo López Mendoza, economista e político venezuelano,  42 anos, veemente opositor do governo de Maduro, foi Presidente da Câmara de Chacao entre 2000 e 2008.

ZAP/Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Um grande exemplo.
    Que o Povo não fuja, a fuga não resolve.
    A fuga é uma covardia, se na luta alguns tombarem, valeu a pena para os estantes.

RESPONDER

Paulo Macedo diz que a CGD não vai ser "uma nêspera"

O presidente da CGD considera que há a expectativa de o banco público ficar "sossegado", mas que a sua equipa não é paga para "ficar a ver navios" e quer pagar o capital injetado pelo …

Foo Fighters são a primeira confirmação do Rock in Rio Lisboa

Os norte-americanos Foo Fighters vão atuar, a 21 de junho, no festival Rock in Rio Lisboa, no Parque da Bela Vista. A banda de Dave Grohl é a primeira confirmação do cartaz do Rock in Rio …

PS, Bloco e Livre recusam solidarizar-se com Bernardo Silva

PS, Bloco e Livre votaram, esta sexta-feira, contra a solidariedade do Parlamento para com o internacional português, condenado recentemente por um ato considerado racista pela Federação Inglesa de Futebol (FA). Socialistas, bloquistas e a deputada única …

Descoberta nova lesão pulmonar que poderá estar ligada a cigarros eletrónicos com líquido

Um grupo de investigadores do Canadá anunciou esta quinta-feira a descoberta do que considera ser um novo tipo de lesão pulmonar causado pela vaporização com cigarros eletrónicos com líquido e que é semelhante à bronquiolite …

Professor acusado de agredir aluno surdo em Penafiel

Um estudante surdo foi agredido, na terça-feira, por um professor dentro de uma das salas de aula da escola secundária Joaquim de Araújo, em Penafiel. Um estudante de 16 anos, da escola secundária Joaquim de Araújo, …

Presidente da Colômbia disse que o Governo ouviu protestos em massa

O Presidente da Colômbia, Iván Duque, garantiu que ouviu as exigências dos manifestantes que saíram há rua na quinta-feira para um protesto maciço contra a política económica e social do atual governo. "Hoje [quinta-feira], os colombianos …

Detido mais um suspeito do caso do camião do Reino Unido

Foi detida mais uma pessoa por suspeitas de ligação ao caso do camião encontrado em Essex, Inglaterra, com 39 cadáveres no seu interior. A polícia britânica prendeu, hoje de manhã, um homem de 23 anos, …

Antigo primeiro-ministro da Escócia enfrenta 14 acusações de abuso sexual

Alex Salmond, o antigo primeiro-ministro da Escócia que desencadeou uma tentativa de independência do Reino Unido, compareceu em tribunal para enfrentar 14 crimes de abuso sexual alegadamente cometidos enquanto liderava o país. Entre os crimes está …

César, Louçã, Domingos Abrantes, Rio e Balsemão eleitos para Conselho de Estado

O Conselho de Estado é um órgão de consulta do Presidente da República composto por 19 membros, cinco dos quais eleitos pela Assembleia da República. Carlos César (PS), Francisco Louçã (BE), Domingos Abrantes (PCP), Rui Rio …

China já está a trabalhar no desenvolvimento de redes 6G

As autoridades chinesas divulgaram esta sexta-feira que já iniciaram pesquisas para o desenvolvimento de redes sem fio de sexta geração, apenas algumas semanas depois de as três principais operadoras de telecomunicações do país terem lançado …